Daimler Trucks alcança recorde de receita em 2012

Caminhões Daimler




A Daimler Trucks aumentou substancialmente suas vendas e receitas em 2012, gerando assim bons ganhos. Um dos principais fatores que contribuiu para fortalecer a unidade de negócios de caminhões da Daimler AG, neste ano, foi a iniciativa “Daimler Trucks #1”, com geração de efeitos positivos que chegarão a € 1,6 bilhão até o final de 2014.

No ano passado, o mercado global de caminhões enfrentou diversos desafios. Após registrarem fortes aumentos de vendas no primeiro semestre, todos os principais mercados viram a demanda crescer mais vagarosamente ou mesmo declinar no terceiro e no quarto trimestre de 2012.

Forte crescimento na América do Norte e na Ásia

A despeito das dificuldades, a Daimler Trucks conseguiu aumentar ainda mais suas receitas e vendas, com crescimento especialmente na Ásia e na região do NAFTA. As receitas cresceram globalmente 9%, atingindo € 31,4 bilhões (2011: € 28,8 bilhões). A divisão vendeu 462.000 veículos, ou seja, 9% a mais do que em 2011.

“Conseguimos nos sair relativamente bem de uma situação difícil”, afirma Andreas Renschler, membro do Conselho de Administração do Grupo Daimler, responsável pela Daimler Trucks e Daimler Buses. “Aumentamos substancialmente as vendas e a receita, apesar dos mercados voláteis, e assim demonstramos, mais uma vez, que estamos bem posicionados. Isso se deve a nossa presença global, que nos permite contrabalançar os efeitos de mercados fracos com maior eficácia”.

O EBIT (lucro antes dos juros e impostos) da Daimler Trucks atingiu € 1,7 bilhão, valor cerca de 9% abaixo do ano anterior, devido à diminuição das vendas no Brasil e na Europa Ocidental.

Mesmo diante das condições difíceis de alguns mercados, a gama de inovadores produtos da Daimler Trucks obteve uma boa resposta dos clientes, permitindo que a Companhia, como líder global, aumentasse participação em seus mercados principais. A despeito da crise da dívida soberana, a Divisão continuou avançando em sua posição de liderança na Europa (EU 29), chegando a 22,6% de participação de mercado (2011: 21,7%). Além disso, aumentou especialmente sua representatividade no mercado alemão, atingindo 39,2% (2011: 37,5%). Na América do Norte, a Daimler Trucks fortaleceu seu domínio de muitos anos no segmento de caminhões médios e pesados (categoria 6-8).

“Em 2012, enfrentamos os ventos contrários com uma gama fantástica de produtos que nos permitiu permanecer entre os três principais fabricantes em todos os mercados principais e, em alguns casos, ainda melhoramos nossa posição”, diz Renschler.

No desenvolvimento e expansão de sua gama de produtos, a Daimler Trucks atua de maneira tão global quanto possível e tão local quanto necessário. Com a produção de plataformas e módulos globais, consegue explorar as vantagens de sua presença mundial extremamente bem e oferecer uma linha de produtos ideal para cada cliente e mercado. Um bom exemplo é a plataforma do caminhão pesado sobre a qual estão baseados os modelos das famílias Actros, Antos e Arocs da marca Mercedes-Benz.

A Daimler Trucks está implementando rigorosamente a sua estratégia de compartilhamento de peças e módulos, como, por exemplo, nos modelos que lançou nos últimos dois anos. Como resultado, com o novo Atego, recentemente apresentado, a Companhia se tornou a primeira do setor a realizar o lançamento de uma gama completa de caminhões, que atendem à norma Euro 6. Isso foi conseguido oito meses antes da nova norma de emissões entrar em vigor, o que ocorrerá em 1º de janeiro de 2014.

A iniciativa de excelência “Daimler Trucks #1”

Para garantir sua posição de liderança como fabricante mundial de caminhões e também atingir maior lucratividade, a Divisão de caminhões lançou a “Daimler Trucks #1”, em meados de 2012. Esta iniciativa faz parte da estratégia global de excelência que orienta as ações dessa unidade de negócios desde 2005.

A “DT#1” é formada por uma série de programas customizados conforme as necessidades das várias unidades (Trucks EU/LA, Trucks NAFTA, Trucks Asia e Global Powertrain), bem como das diversas abordagens de negócios. Todas essas medidas visam gerar o incremento de € 1,6 bilhão para a Daimler Trucks por volta do final de 2014. Os resultados serão obtidos principalmente pelo aumento de vendas e ganhos, pela redução de custos fixos de material e de produção.

Outro elemento significativo da iniciativa “DT#1” é o desenvolvimento de um modelo de negócios integrado para a Ásia. “A meta é explorar tanto quanto possível o potencial de crescimento e sinergia em compras, produção, vendas e gama de produtos” diz Renschler. “Entre vários pontos, a Divisão planeja produzir os caminhões robustos da marca Fuso em Chennai, na Índia, e exportá-los, por exemplo, para os mercados da Ásia e África”.

Previsão de leve crescimento no mercado mundial de caminhões médios e pesados

Em 2013, a economia global será guiada, outra vez, principalmente pelos mercados emergentes, que deverão contribuir com cerca de ¾ do crescimento econômico mundial, de 2,5% ou, na melhor das hipóteses, de 3%. A previsão é que a demanda por caminhões médios e pesados aumente neste ano principalmente nos mercados emergentes, no Brasil e na Índia, especialmente. Além disso, a demanda também deverá se estabilizar na tríade (mercados da Europa Ocidental, Ásia e América do Norte).

No Brasil o mercado deverá crescer consideravelmente. Após a retração em 2012, as perspectivas econômicas do País melhoraram bastante e o governo continua a oferecer condições favoráveis de financiamento para os veículos comerciais. Como resultado disso, o mercado de caminhões do Brasil poderá crescer até 10%.

“O ano de 2013 será um desafio como um todo e os negócios ficaram um tanto lentos nos primeiros meses. Entretanto, na segunda metade do ano, os mercados deverão ganhar impulso”, afirma Renschler. Em função das condições de desenvolvimento do mercado e da disponibilidade total de caminhões médios e pesados Mercedes-Benz que atendem à legislação Euro 6 na Europa, ele espera que a Daimler Trucks aumente suas vendas, sua participação de mercado e seus lucros em 2013.

Fonte: Daimler