Falta de caminhões pode atrasar escoamento da safra de soja em MS

safra 2012 - estradas - ma-140

A falta de caminhões pode atrasar o escoamento da safra de soja na região sul de Mato Grosso do Sul, conforme mostrou reportagem do MS Rural deste domingo (10). Isso porque a lei da oferta e procura por caminhões que tem influenciado no preço do frete, que aumentou de 20 a 30%.

O transporte de Dourados (MS) para o porto de Santos (SP), que há 15 dias custava R$ 135 a tonelada, hoje está custando R$ 150, em média. Para o porto de Paranaguá (PR), os valores subiram de R$ 100 a tonelada para R$ 120 no mesmo período.

LEIA MAIS  Governo Federal estabelece novas diretrizes para diálogo com os caminhoneiros

“Em período da colheita, o porto de Paranaguá teve excesso de chuva e não conseguiu embarcar os navios. E no porto de Santos, os contratos que estavam sendo feitos atrasaram. Então o normal é que, depois da colheita, os fretes caiam, embora esse ano a gente tá vendo que os fretes subiram”, relata o gerente de transportadora Darlei Dall’agnol.

Falta pouco para o término da colheita da soja em Mato Grosso do Sul. Segundo a Federação de Agricultura e Pecuária do estado (Famasul), aproximadamente 80% da produção já foram retirados do campo.

LEIA MAIS  Falta de motoristas é a maior preocupação das transportadoras dos Estados Unidos

Fonte: Expresso MT




2 comentários em “Falta de caminhões pode atrasar escoamento da safra de soja em MS

  • 12/03/2013 em 13:30
    Permalink

    Este dito aumento de 30% é conversa mole, todos os custos tiveram uma elevação proporcional. O que equivale dizer que, o referido foi consumido no custo e mais ainda sobre o fretamento. Um engano quem pensa que o fretamento teve melhoria. Somente aumentou os valores cobrados para clientes das empresas. O repasse ao autônomo é uma enganação.

  • 11/03/2013 em 07:23
    Permalink

    O aumento do frete não e real veja os aumentos de diesel e as condições das rodovias

Fechado para comentários.