Indústria de implementos rodoviários inicia recuperação no mercado

bitrem vermelho grande




A indústria de implementos rodoviários registrou no primeiro bimestre de 2013 os primeiros sinais de recuperação. Nos dois primeiros meses do ano o segmento Pesado (Reboques e semirreboques) apresentou crescimento de 27,55% sobre o mesmo período de 2012. No primeiro bimestre a indústria vendeu 9.407 unidades, ante 7.375 comercializadas em período semelhante de 2012.

O segmento Leve (Carrocerias sobre chassi) apresentou desempenho de – 15,32%. No primeiro bimestre de 2013 as vendas foram de 15.527 unidades, contra 18.336 produtos comercializados em janeiro e fevereiro de 2012.

Assim, no acumulado do ano e na soma das vendas de produtos dos dois segmentos a indústria totalizou 24.934 unidades, ante 25.711 produtos no mesmo período de 2012. Isso representa um desempenho de – 3,02%.

“O ambiente atual no mercado favorece a aquisição de implementos rodoviários do segmento Pesado, com disponibilidade de crédito e taxa de juros melhor. O resultado é o crescimento de 27,55% no primeiro bimestre”, explica Alcides Braga, presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários (ANFIR).

Porém, o presidente da ANFIR acredita que o segmento Leve precisa receber mais atenção na questão da oferta de crédito. “Esse segmento é majoritariamente formado por pequenas e médias empresas que têm mais dificuldade de acesso a linhas de financiamento com juros melhores. Por isso o desempenho de vendas de Carrocerias sobre chassi ainda segue negativo”, afirma. Segundo levantamento da ANFIR, 89% das associadas à entidade estão entre micro, pequenas e médias empresas.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a produção industrial brasileira cresceu 2,5% em janeiro, na comparação com o mês anterior, na série com ajustes sazonais, após registrar queda de 1,3% em novembro. O resultado de janeiro é, de acordo com o instituto, a maior produção industrial desde março de 2010, quando subiu 3,4%. Os números estão na Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física (PIM-PF), divulgada pelo IBGE.

A pesquisa mostra que houve alta de 8,2% na produção de bens de capital, 0,9% de bens intermediários, 2,5% de bens de consumo duráveis e 0,2% de bens de consumo semi e não duráveis. “Esses indicadores mostram que há retomada na atividade industrial como um todo beneficiando diretamente o setor produtor de implementos rodoviários”, explica Mario Rinaldi, diretor Executivo da ANFIR.

Fonte: Anfir





Deixe sua opinião sobre o assunto!