Empresas reclamam de infraestrutura para descanso de caminhoneiros

parada de caminhoes




A falta de pontos de descanso e de infraestrutura das rodovias brasileiras foi criticada nesta quarta-feira (3) por representantes de empresas de transporte de carga em audiência pública da comissão especial que revisa a lei (12.619/12), sobre a jornada de trabalho dos caminhoneiros. A lei estabeleceu descansos de 11 horas entre uma jornada e outra, além de 30 minutos para cada 4 horas ao volante. A legislação enfrenta resistência de empresas e de setores produtivos.

Na opinião do representante da Associação do Transporte Rodoviário do Brasil, Roberto Queiroga, a falta de lugares para o descanso dos motoristas em trajetos sem estrutura pode aumentar gastos com o transporte de cargas. “Não temos pontos de parada em todos os trechos rodoviários, que realmente possam atender o trabalhador no volante e são impostas condições na legislação em relação a tempo de espera, em jornada, afirmou.

Segundo ele, há pontos específicos que, se não forem alterados, vão encarecer o frente. Se começarem as fiscalizações e as multas enquanto as empresas estão migrando pra essa legislação, vão faltar caminhões e motoristas, avaliou Queiroga.

No ano passado, o Conselho Nacional de Trânsito chegou a suspender a fiscalização da lei por seis meses. Mas a justiça já autorizou a aplicação de penalidades para abril, com multas de R$ 127 e perda de cinco pontos na carteira de motorista infrator.

A Federação das Empresas de Transporte de Carga e Logística de Santa Catarina reforçou que o principal entrave é a infraestrutura das rodovias brasileiras. O descanso dos motoristas, sem os pontos de apoio, colocaria em risco a segurança da mercadoria e do profissional. A federação sugeriu que esses pontos de parada fossem estruturados como empreendimentos comercias de grande porte.

Reclamações

O relator na comissão especial, deputado Valdir Colatto (PMDB-SC) considerou que as reclamações sobre as rodovias também devem pautar a análise da lei. Temos que trazer para dentro do processo não só a discussão profissional, mas também essa a infraestrutura brasileira, a logística do transporte brasileiro.

A comissão especial pretende apresentar dentro de um mês propostas para modificar a lei federal que regulamentou a jornada dos caminhoneiros no País. A próxima audiência pública foi convocada para a terça-feira (9).

Fonte: Agência Câmara de Notícias

RECEBA NOSSOS CONTEÚDOS NO E-MAIL





Seu e-mail (obrigatório)






11 comentários em “Empresas reclamam de infraestrutura para descanso de caminhoneiros

  • 07/11/2013 em 20:04
    Permalink

    O BRASIL COMEÇOU A CASA PELO TELHADO. ESTOU NA EUROPA FAZEM 7 ANOS, E O QUE OS CAMINHONEIROS E EMPRESAS PEDEM, REFERENTE ÀS ÁREAS DE APOIO E DESCANSO, É URGENTÍSSIMO, PQ FAZ PARTE DA SEGURANÇA PARA O PRÓPRIO DONO DO CAMINHAO E NECESSIDADE FISIOLOGICA DO CONDUTOR. ALEI DE REGULAMENTAÇAO NAO PODE SER ADIADA PARA ENTRAR EM VIGOR, E SIM URGE FAZER ESTRUTURA PARA ACOLHER O “HERÓI DO VOLANTE”

    Resposta
  • 25/06/2013 em 21:58
    Permalink

    Politicos queremos primeiros segurança e pontos de paradas, e não pontos em postos de conbustiveis isso não é parada para descanso, e só penson em cobrar imposto e multas dos caminhoneiros, só isso os politicos penson.

    Resposta
  • 12/06/2013 em 20:43
    Permalink

    Só vai dar dono de caminhão devolvendo o veiculo pro banco porque do jeito que o governo, ta fazendo eles vão ter q colocar o oleo diesel a 1,00 o litro e dobra o frete !!!!!!!!!!!!!

    Resposta
  • 07/04/2013 em 21:35
    Permalink

    Antonio S. Figueiredo…… Porque os caminhoneiros mesmo, não fazem parte do sindicato. Este é dirigido por empregadores, donos de frotas em acordo com empresas. Somente um grupo independente poderá dirigir uma greve. Sendo que completamente aberta as negociações para o público, por meio de imprensa..Hoje tudo é feito em gabinete, na surdina, calada da noite contratos de gaveta são efetuados. Ai vira sempre esculhambação. O certo é paralisar em casa, todos.

    Resposta
  • 07/04/2013 em 20:40
    Permalink

    So vai resolver a nossa situaçao qdo nos CAMIONEIROS fazer uma GREVE bem feita,deixar o pais desabastecido. So q tem q ser greve de verdade sem vandalismo,porque tdos fazem greve e conseguem so a nossa q vira PIZZA………

    Resposta
  • 07/04/2013 em 11:02
    Permalink

    Marcelo constâncio
    sou carreteiro ,não e bom para nos do volante no geral ser penalizados por nosso pais não ter infraestruturadas,parar no postos para pernoitar só se abastecer as estradas estão ruins quando esta boas tem pedágios caros sem falar da segurança que não temos .

    Resposta
  • 05/04/2013 em 14:50
    Permalink

    Esta de alugar o rasil para os Japoneses foi boa…. KKKKKKK… pior q é verdade.

    Resposta
  • 05/04/2013 em 14:39
    Permalink

    Em 2010, uma seguradora me mandou parar em um posto da PRF, em goiás. E ainda por cima, bloquearam o caminhão. resultado, discussão e ameaças veladas. Parei de falar, e mandei eles brigarem com a seguradora. Falaram que chegaram a acordar gente em brasília…
    Se a gerenciadora manda tenho que obedecer. Se vou ficar bem, se vou conseguir ter o mínimo de higiene pessoal, isso nem existe como pauta de preocupações destas empresas.
    Eu acabei dormindo no posto, pois os guardas tiveram que obedecer, não sei quem que ligou pra lá, e disse pra deixar… e eu, fiquei só com um banheiro da guarita, que muito de má vontade, deixaram eu usar.
    Não é só falta de espaço, para cumprir a lei. Falta espaço pra tudo, falta respeito, falta pensar no lado do trabalhador. A quantidade de vagas em aberto é grande, o salário é ridículo.
    Aqui em curitiba, R$1000.oo pila para viajar de truck fazendo entregas, e 15 dias fora de casa. Isso é emprego ou escravidão regularizada? eu dei risada na cara da moça do RH.
    Não tem espaço mais nas rodovias, não tem espaço nos pátios de posto, não tem espaço nas garagens das transportadoras…. e continuamos vendendo, como país desenvolvido.
    Onde estão os pátios de descanso que estão nos contratos das administradoras das rodovias? a ANTT abriu as pernas para eles não cumprirem? Então que mandem pra rua os incompetentes da ANTT. Aluguem o brasil para japoneses, que em 10 anos eles dão jeito nesse país.

    Resposta
  • 05/04/2013 em 13:49
    Permalink

    É uma vergonha esse país!! Cada vez mais se ganha pouco e se paga mais impostos, multas, etc.. Melhorar a educação, a saúde, as condições de vida e moradia está longe de acontecer, com esta política de corrupção.

    Resposta
  • 05/04/2013 em 12:00
    Permalink

    Desde sempre foi uma correria para se achar os melhores locais para descanso, nunca foi fácil. Hoje porem com as gerenciadoras de risco, se complicou mais ainda. Pois escolhem sempre fa os melhores locais, mas em geral todas escolhem os mesmos. Ocasionando assim a superlotação dos pátios seguros. E com lotação esgotada nestes lugares, sobram somente os locais criadouros de baratas e ratos.

    Resposta
  • 05/04/2013 em 10:44
    Permalink

    estes politicos brasileiros,só sabem criar leis ferrando com povo que trabalha e paga imposto….
    agora criarem uma lei que breque a ganancia deles a corrupção deles e abuso de poder,isto eles não criam.e mais para criar uma lei esdruxula destas .
    eles deveriam de ir pra estrada dirigindo um caminhão para ai sim,se meterm onde não conhecem nada da atividade e situação…..

    Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!