Caminhões chineses chegam a Tatuí

shacman em recife 2012

A cidade de Tatuí, a 130 quilômetros de São Paulo, terá uma unidade de montagem da Shacman, fabricante chinesa de caminhões. Serão investidos R$ 400 milhões na nova planta, que terá capacidade instalada de 10 mil veículos ao ano. A expectativa é de que a fábrica entre em operação em 2014, tendo como foco modelos pesados e extrapesados, de 380 a 440 cavalos de potência.

A unidade será instalada em uma área onde funcionava uma fábrica de cerâmica. Já existe um galpão no local e serão feitas somente algumas adaptações internas para a instalação da linha de montagem. Parte do investimento virá da Metro-Shacman, representante da fabricante no Brasil, e a outra parte ficará a cargo da montadora chinesa. O porcentual do aporte de cada uma ainda não foi definido.

Economia

Segundo o diretor de operações da Metro-Shacman, Maurício Vieira, a montagem dos caminhões no Brasil deverá baratear em pelo menos 30% o preço dos veículos, atualmente importados da China com valores que vão de R$ 200 mil e R$ 300 mil. “Nosso produto ficará mais competitivo, principalmente no mercado brasileiro, onde os caminhões têm uma importância muito grande, principalmente devido à reduzida malha ferroviária”, afirmou.

No início, os planos da Shacman eram de apenas montar veículos no País, com kits trazidos da China. Mas, no ano passado, com a aprovação do Inovar-Auto, que exige mais de 65% de peças nacionais nos veículos para garantir redução no Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), a empresa optou por produzir os caminhões no Brasil. No ano passado, a Metro-Shacman importou 99 caminhões para o País com o pagamento extra do imposto.

Proximidade

A escolha de Tatuí, segundo o executivo, se deu principalmente pela proximidade com a cadeia de fornecedores e com a Capital, o maior mercado consumidor do País. “A cidade é muito bem localizada e servida por excelentes rodovias. Também não fica muito distante do aeroporto de Viracopos, em Campinas e do Porto de Santos (215 quilômetros)”, disse. Segundo ele, a produção começará forma modesta, mas a capacidade total instalada deverá ser alcançada em quatro anos.

LEIA MAIS  Pesquisa inédita mede a eficiência do transporte de cargas: 83% não entregam no prazo

O prefeito de Tatuí, José Manoel Correa Coelho (PMDB), está otimista, e não apenas pela chegada da Shacman, mas também de outras médias e grandes empresas que já se instalaram ou que chegarão à cidade. Por meio do Programa de Incentivo ao Desenvolvimento Econômico e Social do Município de Tatuí (Pró-Tatuí), a atividade empresarial tem crescido.

Atualmente, a cidade, com pouco mais de 100 mil habitantes, tem 146 indústrias, 2,6 mil estabelecimentos comerciais e 5,5 mil prestadores de serviços. Pelo programa, as indústrias aprovadas têm direito a isenção, por dez anos, dos tributos municipais, além de outros benefícios.

“A cidade, que tinha uma forte vocação agrícola, está mudando. Hoje as indústrias já empregam cerca de 60% da mão de obra do município. Estamos no caminho certo e muito felizes com a vinda da Shacman. Tatuí é a bola da vez na região e, pela sua força industrial, caminha para se tornar uma nova Hortolândia ou Indaiatuba”, destacou o prefeito.

A expectativa da Shacman é gerar cerca de mil novos postos de trabalho quando estiver operando com o máximo de sua capacidade. Para o presidente da Associação Comercial de Tatuí, Lúcia Bonini Favorito, serão mais mil novos consumidores aptos a gastar nas lojas da cidade. “O comércio depende do aquecimento do setor industrial. Em parceria com a prefeitura, começaremos um projeto de formação e capacitação de jovens para o mercado de trabalho”, contou.

LEIA MAIS  Transportes Gral tem novas vagas para motoristas carreteiros em Itupeva-SP

Mercado

A Shacman é a sexta fabricante de veículos pesados a anunciar operação no Brasil nos dois últimos anos. Outras empresas do setor que confirmaram unidades no País, mas ainda não iniciaram obras, são as também chinesas Foton Aumark, Foton Motors, Sinotruk e Jac Motors, além da americana DAF/Paccar. As vendas de caminhões no Brasil caíram cerca de 20% em 2012 e acumularam queda de 8,7% nos três primeiros meses de 2013. No entanto, a associação de montadoras nacional, a Anfavea, estima crescimento de 7,5% nos licenciamentos de caminhões este ano.

Cidade é a capital da música

A cidade de Tatuí ficou conhecida em todo o Brasil pelo Conservatório Dramático e Musical Doutor Carlos de Campos. Inaugurado no início da década de 1950, o local é, até hoje, referência na formação de instrumentistas, cantores, atores e luthiers de prestígio internacional. O conservatório oferece atualmente 47 cursos gratuitos e foi o grande motivo para o que o município, em 2007, fosse oficializado como a Capital da Música do Estado de São Paulo.

As salas de aulas estão localizadas em seis imóveis, que guardam também os instrumentos e um alojamento. O conservatório oferece atualmente três tipos de bolsas para seus alunos – auxílio, ofício e performance –, que oferecem remuneração, dando oportunidade de os estudantes se dedicarem exclusivamente à música e às artes cênicas. O conservatório tem em seus quadros orquestras, bandas, big bands e grupos de música de câmara.

Fonte: Diário do Comércio