Ford F-150 3.5 Ecoboost está na mira da NHTSA

191212f150

A National Highway Traffic Safety Administration (NHTSA), agência do Poder Executivo dos Estados Unidos, divulgou que abrirá investigação preliminar sobre 400 mil unidades da picape Ford F-150 por problemas relacionados ao funcionamento do motor. O órgão americano informa ter recebido 95 relatos sobre perda de potência em situações de forte aceleração desde 2011 envolvendo motores Ecoboost 3.5 a gasolina com injeção direta de combustível.

Algumas reclamações relatam perda acentuada de potência em estrada, em regra durante ultrapassagens. A NHTSA afirma que a fabricante do automóvel emitiu três boletins de serviço relacionados a essas falhas em tempo úmido para modelos F-150 feitos em 2011 e 2012. Embora esse material oriente a lidar com problema, a Ford não emitiu o recall, necessário sempre que exista risco à segurança.

LEIA MAIS  Ford desenvolve no Brasil novo composto de borracha para uso com biodiesel

Um terço dos relatos que chegaram à NHTSA ocorreu em dias de tempo úmido ou chuvoso. Muitas queixas alegam questões de segurança associadas a ultrapassagens, embora nenhum acidente esteja relacionado ao fato. A questão virou um tema quente em sites especializados.

Em uma queixa apresentada à NHTSA na quinta-feira, 23 de maio, um proprietário relatou que, durante uma tentativa de ultrapassagem sobre um veículo lento, o motor de sua F-150 trepidou e perdeu potência. “Isso já aconteceu várias vezes”, disse o dono da picape. “O concessionário tem sido incapaz de resolver problema.”

LEIA MAIS  Ford desenvolve no Brasil novo composto de borracha para uso com biodiesel

Em comunicado, a porta-voz da montadora nos Estados Unidos, Kelli Felker, afirmou: “Vamos cooperar com a NHTSA na investigação, como sempre fizemos.”

Fonte: Portal Automotive Business