Projeto de lei criminaliza protestos em rodovias

greve dos caminhoneiros 3




A pedido do Associação dos Transportadores de Cargas do Mato Grosso (ATC), o deputado federal Wellington Fagundes (PR-MT) apresentou um projeto de lei polêmico, que está dando o que falar na internet. A proposta (PLC 5531-2013) criminaliza manifestações que interrompam o tráfego em rodovias. O nome do crime é “Atentado contra a segurança do transporte rodoviário” e a pena pode chegar a oito anos de prisão, caso haja acidente decorrente do protesto, além de multa.

“Ao solicitar a criação do projeto, justificamos ao deputado que não estávamos mais suportando tantas manifestações em rodovias País afora”, afirma o diretor executivo da entidade, Miguel Mendes. Segundo ele, em Mato Grosso, a situação é mais grave, sendo os bloqueios muito frequentes. “Estas manifestações acontecem principalmente no período de escoamento de safra, causando transtornos e irritação aos usuários destas rodovias, além de enormes prejuízos econômicos afetando a arrecadação de tributos, e inúmeros acidentes, muitas vezes com vítimas fatais, cujos prejuízos são irreparáveis”, alega.

No site Vote na Web, que discute projetos em trâmite no Congresso, a proposta está sendo rejeitada pela grande maioria dos internautas, por ser considerada uma afronta ao direito de livre expressão. Até o fim da manhã desta quinta-feira (13), 1.447 pessoas haviam votado, sendo que 79% classificaram o projeto como “sem noção”. Somente 13% o apoiam.

Para Mendes, o direito à livre expressão não pode se sobrepor à liberdade de ir e vir dos cidadãos. Ele está convocando os transportadores a manifestarem sua opinião sobre o projeto no endereço http://www.votenaweb.com.br/projetos/plc-5531-2013 .

Fonte: Revista Carga Pesada





6 comentários em “Projeto de lei criminaliza protestos em rodovias

  • 29/06/2013 em 10:31
    Permalink

    O pais tem quer parar para mostrar à classe política que os eleitores não são idiotas, CUT faz de conta que está ao lado do trabalhador, na verdade eles apoiam Dilma.
    Vamos dizer não ao plebiscito de R$ 500 milhões, dinheiro de nossos impostos que pode ser aplicado na saúde.

    José Luis Furtado da Silva

    Resposta
  • 16/06/2013 em 19:05
    Permalink

    E isso mesmo Marco a. Silva concordo com você nesse país quem mais trabalha é que tem menos valor tá na hora de nós se unir e da um basta nisso

    Resposta
  • 15/06/2013 em 13:13
    Permalink

    É isso ai.. falou tudo. A pior raça é MST e índios.

    Resposta
  • 14/06/2013 em 20:13
    Permalink

    Concordo plenamente Marco, indio e sem terra sao as piores especies do nosso pais , sem terra entra no que e dos outros, rouba o que é dos outros ( terras) e o governo manda cesta basicas, e da dinheiro pra esses vagabundo, indios que desculpa é essa que as terras as matas sao deles, engraçados ce eles tem que viver em matas, porque esses FDP. anda ate de camionete zero, que a gente que trabalha tanto com caminhoes nao conseguimos comprar, eu nao sabia que no meio do mato tinhamos que pagar pedagios pra eles.E mais qdo nao é dada as regalias desses bando de vagabundo, eles vao pra pistas atrapalhar nossas vidas.
    Sera que nossos valores sao tao baixos assim , nos carremos esse pais nas costas, é puxando , mamao, soja , combustivel, milho, carne etc. enfim que sera de nos.
    SERA QUE NAO ERA HORA DE DAR UMA PARADA DE VERDADE, MAS TD MUNDO EM CASA NINGUEM NA ESTRADA , AI QUERIA VER ALGUM MOTORISTA LEVAR BORRACHADA NAS COSTAS.

    Resposta
  • 14/06/2013 em 19:07
    Permalink

    é uma verdadeira palhaçada o que eles fazem com o transporte de um pais. Eles podem tudo e nada se faz contra eles. Aqui afinal de contas é um pais que se diz democracia??????????????

    Resposta
  • 14/06/2013 em 17:58
    Permalink

    A ditadura só mudou a vestimenta,da farda para um bom “terno” Italiano…Vou dizer uma coisa aqui,com conhecimento de causa…A maioria das vezes que fiquei por horas parado com o caminhão carregado de MAMÃO em cima da rodovia,foi por causa de “ÍNDIOS” e “SEM TERRA”…Na BR 101 na BAHIA eu estava parado,ai fui falar com o POLICIAL DA FEDERAL,e ai porque não tira esses FDP da estrada,ele me disse “ELES TEM BANDEIRA” e vocês não…Apontando para os caminhões,com aqueles letreiros que a gente põe no caminhão com os nossos apelidos…

    Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!