Rainha dos Caminhoneiro volta à estrada

Sula Miranda

Sula Miranda, conhecida pelos caminhoneiros como sua “Rainha” está de volta à estrada com o lançamento do CD Prova de Amor. Depois de lançar dois CDs de músicas gopel, Sula volta ao sertanejo com uma homenagem aos seus 25 anos de carreira completados no ano passado.

Para marcar seu retorno, a cantora apresenta regravações expressivas como Jesus Cristo e Caminhoneiro (Roberto Carlos e Erasmo Carlos), Adoro Amar Você (Peninha), Quem de nós dois (Ana Carolina).

Trajetória da Cantora

Iniciou carreira solo, em 1986, assinando contrato com a 3M do Brasil e também lançou seu primeiro disco, em julho. Em outubro desse ano, já era recorde de vendas. O sucesso de Sula estava traçado desde o início. Ela veio no movimento de renovação que a música sertaneja estava tendo.

Era jovem, talentosa e cheia de garra, o novo gênero tomou conta dos programas de rádio e televisão.

O sertanejo-urbano, mistura da tradicional música caipira com toques de modernidade nos temas e na introdução de instrumental eletrônico. E assim, ela estava preparada para buscar o seu objetivo.

Sula sabia que as pessoas que gostavam deste gênero musical, gostavam de ouvir falar da vida dos peões de boiadeiro e dos caminhoneiros, todos os cantores deste estilo dedicavam faixas em seus discos a estas duas classes.

Teve a felicidade de encomendar uma música a Joel Marques, compositor consagrado, uma canção que falasse da vida da esposa do caminhoneiro, este foi o segredo do sucesso, empatia imediata com a música “Caminhoneiro do Amor”. Em dois meses, todas as rádios estavam tocando essa música. Logo no lançamento, as vendas atingiam 250 mil cópias. Aproveitando o embalo, Sula gravou um videoclipe para a televisão.

Era a sua hora. Os convites para shows não paravam de chegar. Era o sucesso e Sula sabia que tinha que aproveitar. Chegava a fazer 25 shows por mês em eventos por todo Brasil.

Ao longo da carreira gravou 17 discos com participações de compositores famosos e conceituados .

A cantora sempre teve forte presença no palco. Atraía públicos de 30 mil a 100 mil pessoas em cada show. Com seu carisma, prestígio e credibilidade tornou-se uma das cantoras do estilo sertanejo, mais requisitada do país, para anúncios e campanhas publicitárias.

Participou de vários eventos de programas de estrada, como o Clube Irmão Caminhoneiro Shell, onde se apresentava em shows, tarde de autógrafos e presença VIP.

Sua marca foi licenciada para diversos produtos. Montou uma grife e abriu 40 lojas franqueadas por todo país com grande sucesso por muitos anos.

A cor rosa

A cor rosa um símbolo em sua carreira. Essa cor, porém, apareceu por acaso na vida dela. No início da sua carreira, Sula alugou uma casa para instalar seu escritório. Chamou um pintor e pediu que ele pintasse as paredes na cor bege, em um tom bem claro. O pintor errou a cor e acabou pintando cor de rosa. A partir desse fato a vida de Sula mudou, e a cor rosa passou a fazer parte do seu dia a dia, virou uma marca registrada e reconhecida pelo público durante o período em que atuou como cantora. Seu ônibus que excursionava pelo país, seu carro, moto e até mesmo a bicicleta, ou seja, todo tipo de transporte para sua locomoção pessoal, tinham esta cor.

Locutora

O início de sua carreira como locutora foi na Rádio Record com o programa “Rumo Certo”. Anos depois, após já ter seguido a carreira como apresentadora, retorna a Rádio Capital apresentando diariamente, durante a programação da emissora, vários boletins de caráter informativo, voltados exclusivamente ao caminhoneiro.

Devido ao grande sucesso como cantora, Sula resolveu apostar na carreira de apresentadora de televisão.

Apresentadora

Começou em 1990 contratada por Goulart de Andrade para comandar um programa dedicado aos caminhoneiros, onde mostrava através de reportagens externas a vida desses profissionais da estrada, o programa “Roda Brasil” era transmitido pela Rede Record de Televisão.

Em 1991, um ano depois, após ganhar o “Troféu Imprensa” como melhor cantora de música sertaneja, Sula foi contratada pelo SBT para apresentar o programa “Sula Miranda”, um programa musical dedicado exclusivamente à música sertaneja, onde obteve grande sucesso mostrando que a partir dai poderia atuar e crescer como apresentadora.

Em 1993, foi para a Rede Record de Televisão para apresentar todas as sextas-feiras o programa “Sula Show”, no qual ela apresentava um programa de variedades, com entrevistas, musicais de todos os estilos, brincadeiras e jogos.

Em 1995, Sula estreou na CNT e ganhou o horário nas tardes de sábado, onde apresentou o programa “Sula Show”, com quadros de variedades, musicais, jogos e calouros, onde permaneceu até 1996.

Em 2008 na TV a cabo, um programa direcionado ao segmento de decoração, transformando ambientes, trazendo o talento de Sula como decoradora: “Estilo & Ideias”.

Em 2010 e atualmente, por conta do seu trabalho como decoradora, decorou a sala VIP, recepção, diretoria e presidência da REDE CNT de televisão. Por conta do excelente trabalho Sula ganhou um quadro no programa “Noticias e Mais” apresentado por Leão Lobo e Adriana de Castro, com o nome, “Fazendo A Diferença”, onde além de transformar ambientes, também realiza transformações de situações na vida das pessoas, com o objetivo incentivá-las a não desistirem de seus sonhos.

Além de apresentar o “Fazendo A Diferença” toda quinta-feira às 13h na REDE CNT, comanda também nas segundas feiras as 13h o quadro “Na Medida”, onde proporciona ao telespectador a oportunidade de “viajar” pelo mundo e ter muita informação sobre, lazer, gastronomia, turismo, decoração e muito mais.

Sula lançou a revista “Sula Miranda” distribuída mensal e gratuitamente em vários postos ao longo das rodovias. A revista falava sobre os eventos que a Sula fazia das empresas parceiras, e também sobre os shows dela pelo país.

Além de ser um canal de comunicação direta com o caminhoneiro, pois Sula recebia cartas dos fãs com sugestões e reclamações de seus problemas, a revista continha receitas para os caminhoneiros e suas esposas, notícias sobre as estradas, rotas e assuntos diversos ligados a este setor, sendo esta a maneira dela estar próxima a este público.

Fonte: Editora Na Boléia




Um comentário em “Rainha dos Caminhoneiro volta à estrada

Fechado para comentários.