Governo não ficará ‘quieto’ diante de interrupção de rodovias, diz Dilma

greve 03-07-2013 caminhoneiro (7)




A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta quarta-feira (3) que o governo não ficará “quieto” diante de interrupções de rodovias. Nos últimos dias, manifestações de caminhoneiros bloquearam trecho de rodovias em estados do país. Segundo a presidente, “ordem signfica democracia, mas também significa respeito à produção, à circulação”.

“É fundamental para o país que estradas não sejam interrompidas e o meu governo não ficará quieto diante de processos de interrupção de rodovias, porque também na nossa bandeira tem a palavra ordem. Ordem signfica democracia, mas também significa respeito à produção, à circulação, e da vida da população brasileira. Então não tenham dúvidas, o governo não negocia isso. Não concordamos com processos que levem a qualquer turbulência nas atividades produtivas e na vida das pessoas”, afirmou a presidente.

Dilma discursou no Palácio do Planalto, durante anúncio de autorização para 50 terminais portuários privados, com previsão de investimentos particulares de R$ 11 bilhões.

“Não concordamos com protestos que levem a qualquer turbulência nas atividades produtivas e na vida das pessoas. Uma coisa são manifestações pacíficas que muito engrandecem o país. Outra coisa completamente diferente é acreditar que o país possa viver sem normalidade e estabilidade”, afirmou Dilma.

Para a presidente, a democracia, a economia e a população do país precisam de “ordem”. “O Brasil precisa de ordem tanto para a democracia, quanto para a sua economia, quanto para a vida de cada um dos brasileiros e das brasileiras. Por isso eu retomo e acrescento a democracia como uma questão pétrea do nosso país. A nossa bandeira expressa também o sentido de que os nossos fundadores republicanos deram para o nosso país que é ordem e progresso”, concluiu.

Portos

A presidente Dilma Rousseff elogiou a celeridade com que a nova lei dos portos será aplicada e disse que, com os 50 terminais iniciais, o país está completando a “nova abertura dos portos brasileiros”. “Os ministros do governo agiram de forma bastante acelerada para garantir que esse projeto tivesse resultado o mais rápido possível dada a urgência do setor”, disse durante cerimônia no Palácio do Planalto.

Dilma disse que a nova lei, “se executada com eficiência, ouvindo o setor e garantindo um fluxo constante de autorizações, não só vai ampliar a concorrência entre os prestadores de serviços portuários, como vai aumentar também oportunidades”.

A simplificação do processo para a construção de novos terminais, de acordo com a presidente, garante mais oportunidade a todos os empresários interessados.

“Com esse anúncio, nós abrimos, então, a etapa em que a gente diz: ‘quem quer construir?’ Nós temos aqui 50 interessados. Se alguém além dos 50 interessados quiser, terá a oportunidade de participar de um processo simplificado de licitação. Mas se não aparecer nenhum interessado em trinta dias, está autorizado o funcionamento do terminal de uso privado”, afirmou.

A presidente agradeceu “calorosamente” ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) e ao presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), pela aprovação da lei, que foi objeto de discórdia entre o Planalto e parlamentares. Dilma vetou dez pontos do texto. “Ambos foram decisivos nesse processo mediando um conflito do qual emergiu esse projeto que é a Lei dos Portos”, disse.

“Os senhores deputados e senadores são os atores junto com o governo federal desse processo de construção que foi melhorando e criando o arcabouço legal no qual nós nos respaldamos para lançar o decreto”, afirmou a presidente.

Fonte: Globo





9 comentários em “Governo não ficará ‘quieto’ diante de interrupção de rodovias, diz Dilma

  • 16/08/2013 em 20:44
    Permalink

    O Brasil vive esse caos não simplesmente por culpa dos trabalhadores que tentam com muito sacrifício ganhar a vida e carregar essa corja de bandidos que estão em nosso governo,se nossa presidenta quer ordem, deveria tomar rédea da situação para que não haja necessidade de se chegar ao extremo para conseguirmos trabalhar dignamente.

    Resposta
  • 07/07/2013 em 02:18
    Permalink

    O GOVERNO FEDERAL ESTÁ DESVIRTUANDO OS REAIS MOTIVOS QUE LEVARAM OS CAMINHONEIROS A FAZEREM GREVE!!!

    A Presidente Dilma, com apoio da mídia, está usando a paralisação da classe como “bode expiatório” para indiretamente ameaçar os outros movimentos públicos que estão ocorrendo no país, aplicando uma multa injusta de mais de 6 milhões de reais em cima da classe.

    Há muito tempo os caminhoneiros estão esperando ser ouvidos. Desde a última paralisação ocorrida em março de 2012, aguardam uma convocação do Governo Federal para uma resolverem os problemas que são reivindicados pela categoria. Mas esta convocação ocorreu somente agora, durante esta segunda paralisação. Após o início da paralisação, a Ministra Chefe da Casa Civil da Presidência da República, senhora Gleisi Hoffmann convocou os representantes do Movimento dos Caminhoneiros (MBUC) para uma reunião no dia 02/07/13.

    Durante a reunião, que ocorreu na Casa Civil da Presidência da República, a Ministra Chefe da Casa, senhora Gleisi Hoffmann, acompanhada do Sr. Ministro dos Transportes César Borges, após receber novamente a pauta de reivindicação, que já tinha recebido em 2012, deixou evidenciada aos representantes do movimento dos caminhoneiros a total impossibilidade do governo de flexibilizar quanto as questões apresentadas. Caracterizando inclusive a inexistência, até mesmo de ambiente político, para prosseguir com quaisquer negociações. Deixando claro que o movimento sofreria sérias represálias, caso não encerrasse com a manifestação.

    Ao ser informada pelos representantes do movimento dos caminhoneiros sobre a impossibilidade de encerrar a paralisação – até porque, a classe não voltaria voluntariamente às suas atividades sem receber resultados concretos da reunião – a Ministra Chefe da Casa Civil afirmou que o movimento arcaria com sérias consequências.
    Após isso, começaram a veiculação nas mais diversas mídias, de notícias na tentativa de caracterizar o movimento “Lock Out”, inclusive, abrindo inquérito na Polícia Federal e aplicação de multa no valor de seis milhões e trezentos mil reais ao MUBC. Um movimento autêntico e legítimo, conforme pode ser comprovado no site: http://www.uniaobrasilcaminhoneiro.org.br no link notícias.

    PAUTA DE REIVINDICAÇÕES DOS CAMINHONEIROS
    Os caminhoneiros lutam por:
    1) Subsídio no preço do óleo diesel (para além de baratear preços dos alimentos e produtos possam garantir melhores ganhos, visto que os fretes mal cobrem os custos);

    2) Isenção para caminhões do pagamento de pedágios em todas as rodovias do país, pelos mesmos motivos que buscam o subsídio no Diesel. Para se ter uma vaga ideia, hoje 75% do valor do frete fica em custos para o transportador, principalmente o autônomo (custo com pneus, manutenção do caminhão, alimentação, combustível, pedágio, descarga, entre outros impostos que são descontados na fonte…);

    3) Criação da Secretaria do Transporte Rodoviário de Cargas, vinculada diretamente à Presidência da República, nos mesmos moldes das atuais Secretarias dos Trabalhadores e das Micro e Pequenas Empresas;

    4) Votação e sanção imediata do Projeto de Lei que aprimora a Lei 12619/12 (Lei do Motorista) uma lei que vá além de determinar a quantidade de horas que eles devem descansar, mas, que também garanta a construção de pontos de parada dignos, para que eles, no mínimo, possam descansar e se alimentar com decência e dignidade. Quem conhece as estradas que levam ao nosso nordeste sabe que não há pontos de parada dignos há menos de 800 km de distância. Como podem exigir que PAREM para descansar, se não determinam onde e como???? Sem falar na frota de caminhões que existe no Brasil e nas péssimas condições de nossas estradas;

    5) Soluções para as questões: Cartão Frete, CIOT, e principalmente a concorrência desleal exercida por transportadores ilegais (causa dos valores defasados dos fretes), entre outros…

    GREVE NÃO É ORQUESTRADA
    Afirmo isto, pois sou filha de Caminhoneiro e posso garantir que a Greve dos Caminhoneiros não é “orquestrada” como algumas mídias e Governo Federal estão tentando manipular, desde a infeliz reunião ocorrida em 02/07/13 com a Ministra Chefe da Casa Civil. Outra coisa, quem afirma que ela foi realizada para garantir o direito dos caminhoneiros dirigirem mais de 11 horas seguidas, porque os caminhoneiros não concordam com a “Lei do Descanso” também não sabem o que estão falando.

    O que a categoria vem reivindicar é justo e qualquer um no lugar deles também pediriam. O que eles querem são condições mínimas de trabalhar com dignidade, já que são os mesmos que transportam as riquezas do país. Principalmente porque a UNICAM (que está apenas preocupada em receber a contribuição sindical descontada em fonte dos caminhoneiros é uma entidade que está “vendida” para o Governo Federal, pois não quer perder a “fonte de renda”) há muito tempo não faz nada para verdadeiramente lutar pelos direitos dos caminhoneiros.

    Assim, gostaria de pedir ao povo que se informe antes de afirmar algo que desconhecem. Para questionar as razões da Greve dos Caminhoneiros e preciso ir para a estrada e conhecer a realidade em que esta categoria se insere. Sair de suas salas com ar condicionado e enfrentar mais 10.000 km de estradas esburacadas e sem locais dignos de descanso!!! E não somente acreditar no que a Rede Globo e as grandes mídias veiculam e sair fazendo críticas descabíveis. Dizendo que a classe quer garantir o direito de usar “rebite”, como se não houvesse de um lado empresários e patrões exigindo que as cargas sejam entregues num prazo que não contempla o descanso, e, de outro um Governo Federal que não quer negociar e finge não ver os problemas estruturais do Brasil para se aplicar a atual Lei do Motorista sem que sejam feitos ajustes.

    Acreditar somente no que a Rede Globo veicula, é acreditar numa mídia “comprada” que vai contra o Brasil e seus verdadeiros interesses. Já foi assim em 1964 (quando esta mídia apoiou indiretamente o Golpe Militar) e está ocorrendo novamente. Assim, a Greve dos Caminhoneiros não foi uma manipulação da bancada ruralista ou de qualquer outra bancada ou jogo de empresários, como o Governo Federal e as mídias estão afirmando.

    A Greve dos Caminhoneiros foi uma manifestação LEGÍTIMA, de uma categoria que tem todo o direito de lutar pelos seus direitos de cidadãos. O que os caminhoneiros pedem é o mínimo de dignidade para exercer seus trabalhos como as demais categorias!!!! Você não lutaria para não continuar sendo explorado???

    Resposta
  • 04/07/2013 em 22:56
    Permalink

    A ordem ela dá
    {dilma} o progresso são os heróis da estrada que transportam do norte ao sul deste país e não tem voz e vez quando questionon os seus direitos

    Resposta
  • 04/07/2013 em 22:44
    Permalink

    Bueno, acho que deveríamos ficar parados em casa, mas se fizermos isto por 10 dias, sofre a sociedade, falta comida etc, e se ficarmos 15 dias… cai os ministros, se ficarmos parados 30 dias cai a presidenta, hum!!! não será este um bom caminho para honrar a bandeira…ORDEM E PROGRESSO, A presidenta um dia já acreditou que sim. É, sei lá, vamos refletir talvez estivéssemos assim cumprindo o nosso papel de cidadão, que saudades do Chile!!!!!!

    Resposta
  • 04/07/2013 em 20:14
    Permalink

    Cada dia que passa tenho mais nojo dessa presidenta em que votei.
    todos fizeram manisfestações , fechara a mais importante avenida de SP, av, paulista , rio de janeiro, enfim tantas cidades importantes, e ela nao teve capacidade de usar força bruta nem contra as pessoas que roubaram, saquearam , bandidos no rio de janeiro queimara uma agencia de carros causando 4 milhoes de prejuisos, o que ela fes, nada na verdade, hotem ROBERTO CARLOS , CAETANO VELOSO GABI AMARANTO E TANTOS OUTROS cantores foram no congresso e colocaram eles pra dentro e na hora votaram na reenvidicações deles e aprovaram , meus Deus o que nos somos (MOTORSITAS) a resposta é NADA , vcs saben pq, pq, tem motorista na fila criticando o movimento da entrevista dizendo que nao quer parar, essa REDE GLOBO, é o cancer da ignorancia , nunca mostra a nossa realidade de motorista,,
    trata nos como bandidos e nos compramos e aceitamos isso,

    ESSAS SAO PALAVRAS DA SRA DILMA ROUSSEF

    Não concordamos com protestos que levem a qualquer turbulência nas atividades produtivas e na vida das pessoas. Uma coisa são manifestações pacíficas que muito engrandecem o país. Outra coisa completamente diferente é acreditar que o país possa viver sem normalidade e estabilidade”, afirmou Dilma.

    ELA QUIS DIZER QUE QUEIMAR CARRO ENCARAR POLICIA ENGRANDECE O PAIS?
    Enquanto nos aceitamos o que ela e o tal ministro borges dizer o que que de nos ira ser da ai pra pior.. INFELISMENTE!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Resposta
  • 04/07/2013 em 18:36
    Permalink

    vergonha desse Brasil PODERIAM FAZER MAIS UMA SIGLA NA BANDEIRA QUE SERIA (R) DE ROBALHEIRA FALTA DE VEGONHA DE NOSSA PRESIDENTA VEM FALAR DE ORDEM PROGRESSO A ONDE ESTAO VENDO PROGRESSO NESSE BRASIL VERGONHA DE SER BRASILEIRO ……

    Resposta
  • 04/07/2013 em 16:19
    Permalink

    o governo devia nao ficar quieto tambem na puniçao dos mensaleiros

    Resposta
  • 04/07/2013 em 15:49
    Permalink

    Meu kmarada, o Brasil vai Dilmal a pior, o povo não acredita, né??

    Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!