Falta de motorista qualificado obriga empresas de Rio Preto-SP a vender frota

transporte




A falta de motoristas qualificados para dirigir caminhões obrigou algumas empresas da região noroeste paulista a vender os veículos para diminuir prejuízos. O pátio de uma empresa de São José do Rio Preto (SP) está cheio de caminhões que deveriam estar rodando nas estradas. O problema é que a transportadora, uma das maiores da cidade, não encontra motoristas para contratar.

Um caminhão parado representa em média para uma transportadora como essa um prejuízo de R$ 50 mil por mês. Depois de seis meses sem preencher as 50 vagas abertas, a solução foi colocar os 50 veículos à venda. “Não tem outra saída, porque você não tem o motorista, você tem o caminhão, mas você tem as despesas dele, financiamento, seguro, parte administrativa correndo todo mês,. Aí você tem que desembolsar, melhor coisa é vender a frota”, afirma o gerente de transporte José Luís Apoloni.

Em outra transportadora, 20 caminhões estão parados no pátio, o que representa 15% da frota, um prejuízo alto no fim do mês. “Hoje o mercado está propício para fazer investimentos devido as taxas atraentes do financiamento do BNDES, mas a empresa pensa duas vezes antes de fazer o investimento porque ela vai comprar, investir, aumentar a sua frota, mas a mão de obra qualificada para estar pegando esses caminhões e saindo para viagem não tem”, diz o gerente geral José Ricardo Magnani.

Um problema que ocorre em todo país. Uma pesquisa da Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística revela que 56% das empresas brasileiras têm hoje veículos parados nos pátios por falta de profissionais.

De acordo com a associação, o Brasil tem hoje 100 mil vagas para motoristas em aberto. A situação que se arrasta há algum tempo piorou este ano com a super safra de grãos e com o início da colheita da cana de açúcar. “Hoje os motoristas têm pouca motivação de estar com essa profissão, devido a própria infraestrutura das rodovias, risco de acidentes que o motorista acaba sofrendo nas estradas, assaltos”, afirma o vice-presidente da Setcarp José Salgueiro.

Uma empresa de bebidas de Potirendaba (SP) investiu em novas máquinas e em tecnologia para crescer, mas teve que pisar no freio por causa da falta de motoristas. Os caminhões parados atrapalham a distribuição das três milhões de caixas de refrigerantes e sucos produzidas por dia. Um prejuízo de R$ 1 milhão. “Estamos com uma estrutura para distribuição, planejamos aumentar a nossa distribuição e estamos tendo dificuldades na contratação dessa mão de obra qualificada, que está em falta”, afirma o empresário José Luiz Franzoti.

A solução foi treinar os ajudantes para virarem motoristas. Além disso, a empresa arca com todos os custos da nova carteira de habilitação. “É um programa onde a gente busca os talentos que a gente já tem dentro da empresa, dentro do setor de distribuição a gente paga os ajudantes de motoristas”, diz o encarregado de RH Flávio Bertolin. O motorista interessado em se qualificar pode procurar o Sest/Senat mais perto de casa.

Fonte: G1





31 comentários em “Falta de motorista qualificado obriga empresas de Rio Preto-SP a vender frota

  • 22/10/2017 em 09:44
    Permalink

    É muita exigência,Tem MUITOS motoristas com cnh categoria E,e com vários cursos na cnh e que já trabalhou com vários tipos de caminhões são ótimos Profissionais e não conseguem um trabalho com registro sabe por que.
    Por que as Empresas querem é o registro na carteira, e quem trabalhou como autônomo não tem registro.
    Oque falta é as Empresas dar oportunidades para quem já tem cnh D e E Exemplo: se achar que e candidato ainda não está preparado,coloca ele pra dirigir uns 5 mil KM com um motorista da Empresa para treinar esse candidato.
    É muita Borocracia e Pouca Oportunidade.

    Resposta
  • 01/11/2016 em 20:14
    Permalink

    As empresas dizem que tá faltando profissionais mas não dá oportunidade para quem já tem CNH D mas não tem experiência na carteira de trabalho para ter experiência e preciso ter experiência

    Resposta
  • 01/11/2016 em 06:53
    Permalink

    Sou motorista profissional..tenho 50 anos e 20 anos so de roovias…sempre trabAlhei com meu caminhÃo…vamos nas empresas…mas sem registro na carteira fica impossivel a contratação…e deppos verficam nome no serasa…ai nos falam q nao pode contraTar por causa do seguro da carga que se negam a permitir q o motorista com nome sujo carregue…..enquanto nao mudarem essa politica vai complicar mais ainda ….eu acho é pouco..escolhem tanto ..e hoje sao escolhidos..a se virar nos 30

    Resposta
  • 09/06/2014 em 11:54
    Permalink

    Qual unidade do sest senat está qualificando motoristas porque tenho procurado aqui em MG e não tenho encotrado.

    Resposta
  • 16/08/2013 em 22:57
    Permalink

    Meu kmarada, o negocio é o seguinte: MANDA OS PATRÕES COLOCAR A CARGA NO LOMBO E SAIR POR AI ENTREGANDO A MERCADORIA

    Resposta
  • 15/08/2013 em 15:13
    Permalink

    Quando eu era garoto, meu pai me deu de presente um caminhão de madeira todo bonitinho nossa adorei, e fui crescendo com aquela imagem na cabeça de um dia ser um estradeiro, mas esse desejo durou apenas 10 anos, foram noites de sono, dor de cabeça, muito prego PRF, PRE, vigilantes de empresas, longe da familia, sem contar a esposa dormido sozinha, porque o parceiro estava na estrada e por ai vai, DEUS me livre de dar um caminhão de presente a uma criança, muito menos um filho, o que falta mesmo é salário digno, boas estradas pra vc rodar por esse país, neste momento me solidarizo com os companheiros da região amazonica que sofrem anos e anos sem estradas, e o governo nada faz é inerte como sempre só que os votos e pronto…

    Resposta
  • 14/08/2013 em 20:08
    Permalink

    essas empresas culpam a falta de qualificação , mas a verdade é que elas querem que motorista trabalhem barato , se essa empresa nao tem motorista é por que não é boa pra trabalhar ainda mais na area de bebidas que o motorista tem que bater caixa igual xapa e ser caixa ( cuidar do dinheiro ) se motorista bom ta em falta , patrão bom mais ainda , esse é o verdadeiro motivo dessas empresas irem à falencia !

    Resposta
  • 14/08/2013 em 11:27
    Permalink

    Olha sou carreteiro, tenho vários cursos, Moppe, ,Motorista de articulados e Motorista nota 10, direção defensiva, sou técnico em informática, agente de escoltas, operador de escavadeira hidráulica, pá carregadeira, empilhadeira, munck, ai pergunto, eles dão valor, vão me pagar conforme os cursos que tenho ou só que o sindicato manda, dai querem pagar comissões por fora, paguem melhor que ai sim vestimos a camisa da sua empresa, estou desempregado no momento, me liguem se interessarem,(34)91154323,Gratos

    Resposta
  • 13/08/2013 em 23:21
    Permalink

    Não me resta muito a comentar, pois tudo isso e algumas coisas é verdade, vc tem DDS, vc tem cobrança, vc tem responsabilidades e não é valorizado estou mesmo a tempo atras de uma oportunidade, fiz cursos diversos na área e fora de motorista estou todo encrencado com dividas pensando que estava fazendo a coisa certa para o mercado me absorver e hoje coloco curriculum em empresas mas acho eu que devido meu nome estar no SPC não consigo emprego no setor, sou carreteiro e gostaria de estar na estrada porém esta dificil, tenho MOPP, EMPILHADEIRA e outros cursos mas….
    …esta dificil.

    Resposta
    • 14/08/2013 em 08:43
      Permalink

      É a triste realidade, se tiver com o nome no SPC, não se consegue emprego e se não consegue emprego, não tira o nome do SPS. Não consigo entender esta mecânica das empresas pois julgam que uma pessoa não seja idônea por ter passadoum perrengue e não ter conseguido pagar as contas em dia e ai lhe negam a condição para produzir e pagar suas contas. Isto é Brasil, onde o poder econômico humilha a classe trabalhadora.

      Resposta
      • 14/08/2013 em 11:32
        Permalink

        É fácil para eles Antenor, com o salario que pagam temos que nos individar de vez enquando , enquanto sua carga é protegida pela seguradora, mas só assim dão valor na gente…

  • 13/08/2013 em 19:33
    Permalink

    Tudo isto é reflexo dos baixos salários oferecidos, somado ao desrespeito, desconsideração pelo profissional. Destes são exigidas toda sorte de milagres estradeiros que, ao fim e a cabo é quem garante o real funcionamento destas empresas. Desvalorizam até mesmo a família do chamado colaborador. por muitos patrões, apenas para se dizer bons. Quando na verdade o que os torna melhores é dar reais condições de ganhos aos seus funcionários. Quando muitos falam também em não dar oportunidades; é de fato uma realidade. Mas estes candidatos, após alguns meses desistem por falta de vida social ( sonham e fantasiam aventuras não mais existentes no segmento). Hoje acabou-se o romantismo da estrada, está cada um por sí e DEUS por quem acredita. O resto é ilusão, solidão, corrupção, medo e, no final de cada mês um ganho ridículo, mal dando para sustentar a família com dignidade. Sendo que este “colaborador” mal e mal vê os filhos crescerem.

    Querem pessoal qualificado, que então treinem e valorizem com melhores ganhos os candidatos novos.

    Resposta
    • 14/08/2013 em 08:41
      Permalink

      Você falou tudo Leocoe, fui motorista carreteiro por 10 anos, hoje trabalho como encarregado de transportes e sei bem como e a profissão..parabéns pelo comentário…

      Resposta
    • 25/04/2014 em 22:58
      Permalink

      Certamente LEOCOE, foste no amago da questão e gostaria de acrescentar ainda que não adiantará as empresas que dizem estar financiando um treinamento para funcionários internos para tronarem-se motoristas, e continuarem com a política salarial como está, pois continuaram com a bola de neve a rolar! A mudança de visão de transportadores e embarcadores tem de radicalizar a favor do motorista para reverter a situação enquanto podem, pois está ficando cada vez pior!

      Resposta
  • 13/08/2013 em 19:32
    Permalink

    Não está faltando motoristas não,está faltando é salários e incentivos para a profissão. Pergunta pra ver quanto essas empresas que estão vendendo caminhões por falta de motorista oferece de salário para o profissional???
    Se tiver salário acha motorista sim!!!

    Resposta
  • 13/08/2013 em 19:20
    Permalink

    isso e uma vergonha to querendo trabalhar

    Resposta
  • 13/08/2013 em 19:18
    Permalink

    Salario baixo, hora extra fixa ou banco de hora, isso os frotistas não falam, quem paga bem não corre atrás de motorista, porque ele náo quer sair

    Resposta
  • 13/08/2013 em 16:39
    Permalink

    passe os caminhões para motoristas autonomos e deem porcentagem com contrato atrativos,nem todos podem comprar caminhões mas estas firmas grandes podem montem associações e repassem os veiculos e vcs vão ver andar de vento em popa,tenho 32 de estrada e acho que aida não apredi tudo mas boa sorte para esta empresa.

    Resposta
    • 13/03/2014 em 18:26
      Permalink

      TEM QUE TER SALARIO E DIGNIDADE TEM QUE SER TRATADO COMO SER HUMANO.

      Resposta
  • 13/08/2013 em 15:04
    Permalink

    ainda bem que eu troquei de profiçao, chega de ser maltratado em porta de firma por vigilante ou comferente.Quem tiver a oportunidade de deixar de trabalhar com caminhao, feito eu vai fundo e uma profiçao sem futuro .

    Resposta
    • 10/06/2014 em 22:04
      Permalink

      concordo plenamente,vigilante e tudo analfabeto,se acha que é policia,conferente,normalmente são mau amado,os caras faz questão,de lhe dar canseira,as vezes não tem ninguém pra eles atender,agora,vá lá e fala prá ele que vc tem mais entrega,vç tá fdd…

      Resposta
  • 13/08/2013 em 14:40
    Permalink

    Tenho uma pequena empresa, mas como naõ renovei a frota ,me tornei um fabricante de motoritas, pago habilitação , e ele vai trabalhar noutra que tem caminhões novos e eu só acisto, agora já estou largando de mão, Jose Chaves (chaves transportes ltda)rio grande r/s

    Resposta
  • 13/08/2013 em 12:49
    Permalink

    Não é justo que a empresa invista 250 mil reais em um caminhão novo truck, e não consiga pagar uma salario digno, vejo muitas empresas oferecendo salario de R$1.450,00 no máximo a um motorista que tem responsabilidade de cuidar de um bem de 500 mil, alem de transportar cargas com valor superior. Outro fato relevante é um motorista que tenha um curso atualizado, um curso mopp, noção de informatica alem noções de mecânica, teve um gasto pra se atualizar porem as empresas não fazem questão de reconhecer. Por isso empresas como a “MB” e algumas outras investem nos motoristas pra não ter esse tipo de problema.

    Resposta
  • 13/08/2013 em 12:44
    Permalink

    A matéria deveria ser assim “Salario baixo, péssima condição de trabalho, faz com que empresa venda frota” porque não falta mão de obra, falta salario descente, motorista tem, e hoje em dia o bom profissional escolhe onde quer trabalhar.

    Resposta
    • 10/06/2014 em 21:52
      Permalink

      boa este sabe das coisas tem cara que nem escrever sabe,prá ser motorista hoje,tem que pelo menos escrever certo,e nao ficar falando merda…

      Resposta
  • 13/08/2013 em 12:19
    Permalink

    bom senhores um aprendizado para todos voçes que costuma tratar motoristas como escravos pagam uma fortuna nos caminhoes e uma miseria para um profisional so pensam em aumentar sua s frotas e se esquesem do ser humano

    Resposta
  • 13/08/2013 em 12:18
    Permalink

    Acontece que todas essas empresas nunca estão dispostas a dar a primeira oportunidade pra os jovens que desejam entrar no mercado de trabalho. Eu só trabalho como motorista há menos de dois anos e passei por seis meses de luta até conseguir a minha primeira oportunidade, tive que me mudar de estado pedi demissão do meu emprego e, novamente, o perrengue de conseguir emprego, mais quatro meses de entrevistas e “não’s” na cara e a unica desculpa que as empresas me davam para não me contratarem era que eu não conhecia a região de atuação, porra a gente vive numa era moderna mapas a disposição para quem quiser, GPS baratinho para resolver esse problema e mesmo assim fui barrado em pelo menos vinte entrevista, já tinha esgotado minhas possibilidades.

    Aí vem um post atrás de outro dizendo que não se encontra profissionais qualificados, mas as empresas só querem gente com experiência e nunca querem pessoas que tem vontade de aprender têm vários cursos mas não a vivência na área, ah para com isso né.

    Resposta
    • 20/08/2013 em 10:04
      Permalink

      RAUL CONCORDO COMPLETAMENTE COM VC. ELES FALA QUE NAO TEM MOTORISTA MAIS QUEM NAO QUE OS MOTORISTA E AS EMPRESA COM ESSE PAPINHO SI TEM ESPERIENCIA E MELHOR UM MOTORISTA SEM ESPERIENCIA QUE A EMPRESA TRENA ELE DE ACORDO COM AS NORMA DELA DO QUE MOTORISTA ESPERIENTE CHEIO DE MAL COSTUME DIRIGINDO DE QUALQUER JEITO PALA ESTRADAS!!!!

      Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!