Aumento da safra pode levar “caos” às rodovias argentinas

por Blog do Caminhoneiro

camiones argentinosCom a perspectiva de que a produção de soja, trigo, milho e girassol dobre na próxima década na Argentina, representantes do segmento de transporte de carga no país alertam para a incapacidade de o atual sistema de transporte dar conta desse crescimento nos próximos anos.

Não há projetos de obras de infraestrutura viária, apesar de os caminhões serem responsáveis por 93% da carga transportada no país. “Sem investimentos pesados, teremos complicações”, afirmou na sexta-feira o presidente da Fadeeac, federação que representa o transporte de cargas no país, Daniel Indart, durante um encontro de empresários. Estimativas indicam que a produção argentina de grãos poderá somar 130 milhões de toneladas em 2020.

Apesar de as principais rodovias nacionais serem pavimentadas (40 mil quilômetros no total), há nas regiões interioranas 190 mil quilômetros de vias, das quais apenas 22% são asfaltadas. “As regiões rurais tem mais 400 mil quilômetros de caminhos que, na maioria, são de terra”, disse o presidente da Associação Argentina de Estradas, Miguel Salvia.

O quadro é grave também no setor fluvial. Os empresários da área alertam para a necessidade de ampliar os terminais portuários para que eles possam receber embarcações de calado grande. “O mundo segue novos modelos de transporte numa velocidade que a Argentina não responde”, disse Ricardo Sanchez, integrante da área de relações econômicas na Organização das Nações Unidas (ONU).

Fonte: Valor Econômico

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-98800-6519

Artigos relacionados

Escreva um comentário