Organização e regulamentação do trabalho dos caminhoneiros é tema de seminário

caminhoneiros do Brasil




“Somos uma categoria grande e buscamos quem é referência em termos de organização dos trabalhadores”.

Assim o presidente do Sindicato dos Transportadores Autônomos de Carga do Vale do Paraíba, Everaldo Bastos, definiu a parceria entre a CUT e o Movimento Brasil Caminhoneiro para a realização de um seminário no próximo dia 22, em São Paulo. A primeira reunião preparatória será na próxima segunda (4).

A atividade é uma iniciativa do Macrossetor do Comércio e Serviços da Central, fórum que tem por finalidade fortalecer e construir unidade nas ações dos diversos ramos de atividade econômica e apresentar soluções para problemas comuns. Além do segmento de comércio e serviços, a CUT também organiza os macrossetores indústria, serviço público, que já realizaram encontros e, até o final do ano, deve acontecer o do macrossetor rural.

Fundamental para a economia

Para Bastos, o principal problema do caminhoneiro é a falta de reconhecimento da importância da categoria para a economia. “O transporte é um dos principais fatores para a definição do preço dos alimentos. Se for mais organizado, com condições mais dignas para os trabalhadores, teremos também preços menores”, defende.

O dirigente ressalta ainda que há várias leis que beneficiam os caminhoneiros, mas, por falta de fiscalização, não são cumpridas. “Um exemplo é a carta-frete, espécie de vale que só pode ser gasto nos postos de gasolina. A lei determina que o pagamento seja feito em dinheiro ou depósito bancário, porque a carta-frete não favorece a comprovação de renda do trabalhador e não auxilia na economia”, observa.

O que pode parecer um problema simples, na prática, não é, porque a maior parte dos caminhoneiros não consegue mais um frete bom quando o caminhão tem mais de dez anos de uso. Para trocar o veículo, muitos trabalhadores utilizam o financiamento, que é atrelado à renda. Nesse momento, a carta-frete se torna um grande problema, pois não se transforma em recurso na conta do caminhoneiro.

Outros obstáculos

Secretário-geral da CUT, Sérgio Nobre, cita outras demandas levantadas pela categoria. “Queremos discutir, a partir deste seminário, a segurança dos trabalhadores, as concessões de rodovias, os altos pedágios e as condições de trabalho, porque é um setor completamente desregulado. No meio do ano passado, por exemplo, foi aprovada a Lei 12.619/09, que obriga o motorista de caminhão a um intervalo de 30 minutos de descanso a cada quatro horas e também descanso entre jornadas de 11 horas, mas muitos companheiros reclamam que não há lugar seguro que possam utilizar como parada”, explica.

Nobre ainda fala da importância de fortalecer os sindicatos para que possam garantir melhores condições de trabalho. “Com a pressão das empresas para que as mercadorias sejam entregues rapidamente, são os trabalhadores que acabam sofrendo, porque precisam cumprir o prazo, mesmo que seja humanamente impossível. Mas, para mudar essa realidade, é preciso que a categoria esteja organizada e lute em conjunto por questões como um piso mínimo para o frete. E o papel da CUT é ajudar nessa organização”, disse.

Fonte: Portal Mundo Sindical




8 comentários em “Organização e regulamentação do trabalho dos caminhoneiros é tema de seminário

  • 07/11/2013 em 20:20
    Permalink

    Já que copiamos tanta coisa dos americanos, porque não copiar também a legislação trabalhista. Lá a coisa funciona assim, se trabalha recebe e se não trabalha não recebe. Não tem 13º, não tem férias e muito menos 1/3 de férias, não tem limite de horário e não tem FGTS, mas tem salário decente que proposrciona aos americanos uma qualidade de vida que aqui é para ricos. Lá também governo não fica com seu dinheiro no tal FGTS pagando ninharia de rendimento.

    • 17/11/2013 em 18:07
      Permalink

      oi amigo caminhoneiros também compartilho da sua revolta, e por isso que estamos tentando acabar o esta covardia que fazem com nos caminhoneiros, a cinco anos atrás, nos caminhoneiros daqui do vale do paraiba/sp cansamos de esperar que os sindicato fizesse alguma coisa por nos, resolvemos fundar o nosso próprio sindicato, graça a deus estamos tendo bom resultado, mas só vamos resolver os nossos problemas se tiver união de todos,
      convido vcs para o nosso seminário aonde poderemos nos conhecer e ouvir suas propostas,

      cabe a cada um de nos mudarmos esta situação, se ficarmos esperando que os velhos sindicatos faça alguma coisa vamos esperar mais 20 anos, o momento é agora, o governo esta querendo nos ouvir, vamos aproveitar esta oportunidade,

      AGORA É UMA QUESTÃO DE HONRA

      22 DE NOVEMBRO 2013 SEXTA
      AUDITÓRIO DO SINDICATO DOS QUÍMICOS
      RUA TAMANDARÉ 348-LIBERDADE-SÃO PAULO
      INFORMAÇÕES 12-7812-4644/90*2592/ 12-981023748 /12-32078998
      e-mail sinditac.sjc@gmail.com

      EVERALDO BASTOS
      PRES/SINDITAC

  • 06/11/2013 em 12:37
    Permalink

    Pois é, Antenor tu disse tudo estamos sustentando esses PELEGOS PORQUEIRAS com nosso suor e com apoio desse tal LULALÁ(também porqueira) que enfiou essa lei dos sindicatos goela abaixo dos trabalhadores brasileiros. No mais é o seguinte: com essa lei do VAGABUNDOS(12.619) a categoria dos motoristas EMPREENDEDORES AUTONOMOS vai ser extinta, isso mesmo, vai acabar, pois so vagabundo pra ficar de cú pra lua durante 11 horas. É isso que os governantes querem, um pais de VAGABUNDOS

    • 17/11/2013 em 18:08
      Permalink

      oi amigo caminhoneiros também compartilho da sua revolta, e por isso que estamos tentando acabar o esta covardia que fazem com nos caminhoneiros, a cinco anos atrás, nos caminhoneiros daqui do vale do paraiba/sp cansamos de esperar que os sindicato fizesse alguma coisa por nos, resolvemos fundar o nosso próprio sindicato, graça a deus estamos tendo bom resultado, mas só vamos resolver os nossos problemas se tiver união de todos,
      convido vcs para o nosso seminário aonde poderemos nos conhecer e ouvir suas propostas,

      cabe a cada um de nos mudarmos esta situação, se ficarmos esperando que os velhos sindicatos faça alguma coisa vamos esperar mais 20 anos, o momento é agora, o governo esta querendo nos ouvir, vamos aproveitar esta oportunidade,

      AGORA É UMA QUESTÃO DE HONRA

      22 DE NOVEMBRO 2013 SEXTA
      AUDITÓRIO DO SINDICATO DOS QUÍMICOS
      RUA TAMANDARÉ 348-LIBERDADE-SÃO PAULO
      INFORMAÇÕES 12-7812-4644/90*2592/ 12-981023748 /12-32078998
      e-mail sinditac.sjc@gmail.com

      EVERALDO BASTOS
      PRES/SINDITAC

  • 05/11/2013 em 14:52
    Permalink

    Kleber, infelizmente esta forma de empresas operarem já vem de longa data pois em 1974 já assim mas contando com o aperto dos autônomos que precisam pagar prestação, manutenção do caminhão senão perde, obrigam a pegar frete a qualquer preço para não ficar parado. Deveria realmente haver uma regulamentação em que o frete fosse taxado por km rodado carregado independente do destino (claro que levaria em conta as condições da rodovia que se iria trafegar), mas como não há união entre os autônomos, nunca chegaremos a um bom termo para a categoria.
    Com relação aos sindicatos, tô pagando para ver algum deles defender realmente a categoria, só há uma forma de sindicato trabalhar defendendo a categoria, é desobrigando todos os autônomos de recolher a contribuição sindical, assim os sindicatos teriam que mostrar serviço para ter nosso dinheiro, como esta hoje, recebem uma verba grande independente de trabalhar ou não para a categoria.

    • 17/11/2013 em 18:07
      Permalink

      oi amigo caminhoneiros também compartilho da sua revolta, e por isso que estamos tentando acabar o esta covardia que fazem com nos caminhoneiros, a cinco anos atrás, nos caminhoneiros daqui do vale do paraiba/sp cansamos de esperar que os sindicato fizesse alguma coisa por nos, resolvemos fundar o nosso próprio sindicato, graça a deus estamos tendo bom resultado, mas só vamos resolver os nossos problemas se tiver união de todos,
      convido vcs para o nosso seminário aonde poderemos nos conhecer e ouvir suas propostas,

      cabe a cada um de nos mudarmos esta situação, se ficarmos esperando que os velhos sindicatos faça alguma coisa vamos esperar mais 20 anos, o momento é agora, o governo esta querendo nos ouvir, vamos aproveitar esta oportunidade,

      AGORA É UMA QUESTÃO DE HONRA

      22 DE NOVEMBRO 2013 SEXTA
      AUDITÓRIO DO SINDICATO DOS QUÍMICOS
      RUA TAMANDARÉ 348-LIBERDADE-SÃO PAULO
      INFORMAÇÕES 12-7812-4644/90*2592/ 12-981023748 /12-32078998
      e-mail sinditac.sjc@gmail.com

      EVERALDO BASTOS
      PRES/SINDITAC

  • 05/11/2013 em 14:36
    Permalink

    Só vejo aqui discutir condições de trabalho, não vejo condições de ganho, como é possível o caminhoneiro autônomo sobreviver com esta imoralidade de frete de retorno, somente beneficiando embarcadores, indústria que transportam a fretes irreal, e autonomos pagando para trabalhar. EX. MEDIA DE FRETE SÃO PAULO SALVSDOR $ 6500. a 7500, MESMO PERCURSO DE RETORNO $ 2.500, NÃO PAGA NEM O DIESEL. COMO DISSE; SO TEM EMPRESARIO FALANDO DE TRABALHO NA HORA DE REMUNERAR DIGNAMENTE QUEM CARREGA ESTA PAÍS NAS COSTAS, NEM UMA PALAVRA

    • 17/11/2013 em 18:05
      Permalink

      oi amigo caminhoneiros também compartilho da sua revolta, e por isso que estamos tentando acabar o esta covardia que fazem com nos caminhoneiros, a cinco anos atrás, nos caminhoneiros daqui do vale do paraiba/sp cansamos de esperar que os sindicato fizesse alguma coisa por nos, resolvemos fundar o nosso próprio sindicato, graça a deus estamos tendo bom resultado, mas só vamos resolver os nossos problemas se tiver união de todos,
      convido vcs para o nosso seminário aonde poderemos nos conhecer e ouvir suas propostas,

      cabe a cada um de nos mudarmos esta situação, se ficarmos esperando que os velhos sindicatos faça alguma coisa vamos esperar mais 20 anos, o momento é agora, o governo esta querendo nos ouvir, vamos aproveitar esta oportunidade,

      AGORA É UMA QUESTÃO DE HONRA

      22 DE NOVEMBRO 2013 SEXTA
      AUDITÓRIO DO SINDICATO DOS QUÍMICOS
      RUA TAMANDARÉ 348-LIBERDADE-SÃO PAULO
      INFORMAÇÕES 12-7812-4644/90*2592/ 12-981023748 /12-32078998
      e-mail sinditac.sjc@gmail.com

      EVERALDO BASTOS
      PRES/SINDITAC

Fechado para comentários.