Produtores de MT temem falta de caminhões para escoar a produção

Scania 113




Produtores de Mato Grosso estão preocupados com a falta de caminhões para transportar a produção agrícola da safra atual. Por mais que os trabalhos estejam concentrados nos campos, os agricultores temem prejuízos e gastos extras com a colheita da safra, que deve ocorrer entre janeiro e fevereiro de 2014.

O presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), Carlos Fávaro, destaca que a super produção da safra mato-grossense irá contribuir para a demanda aquecida por caminhões. “A nossa safra cresceu de 15 milhões de toneladas para 25 milhões de toneladas nos últimos anos. Só a produção de milho passou de 7 milhões de toneladas para 22 milhões de toneladas em dois anos. Implicando na necessidade de mais veículos para transportar os grãos, levando em conta que temos a rodovia como principal modal utilizado no estado”.

Ele afirma ainda que há uma competição entre os fretes curtos, que é da lavoura até os armazéns, e os fretes longos, dos armazéns aos portos brasileiros. “Entre o frete curto e longo, a prioridade é para o longo. Isso acontece porque não temos integração entre diversos modais de transportes”. Para o representante do setor, a falta de caminhões continuará sendo um problema para os produtores mato-grossenses até o momento em que sejam usado caminhões para o transporte curto da produção, integrando com as barcaças e ferrovias nos trechos mais longos.

O superintendente do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), Otávio Celidôneo, acrescenta que a elevação no preço do frete, devido o aumento da demanda, é comum neste período. Ele avisa para os produtores ficarem atentos afim de evitar a alta excessiva dos preços. O gasto para o transporte da produção representa 19% do custo total da soja, por exemplo. Segundo o Imea, entre a safra 12/13 e 13/14 esse desembolso aumentou quase 17%, passando de R$ 44,33 por hectare para R$ 44,33 por hectare.

Fonte: AgroDebate




Um comentário em “Produtores de MT temem falta de caminhões para escoar a produção

  • 27/11/2013 em 12:13
    Permalink

    se as tramportadoras me pagassem uma alteração na minha carteira
    e eu ia sim trampar de caminhão sozinho !!! pois trabalhar em equipe de empresas grande é
    uma FRIA!!

    Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!

error: Cópia de conteúdo desabilitada !!