Randon registra desempenho positivo no trimestre e nos nove meses do ano

Bitrem_Graneleiro_Campanha_Lancamento_Dia




A demanda aquecida no mercado de veículos comerciais e de material de carga no mercado brasileiro fez com que a Randon S.A Implementos e Participações tenha encerrado o terceiro trimestre e os nove primeiros meses de 2013 com resultados favoráveis. A receita bruta total, com impostos e antes da consolidação, atingiu R$ 1,8 bilhão no terceiro trimestre ou 32,5% a mais que no mesmo período do ano anterior (R$ 1,3 bilhão). No comparativo dos nove meses de 2013, houve crescimento na receita bruta de 29,2%, em relação ao mesmo período de 2012, totalizando R$ 5,0 bilhões. Já a receita líquida consolidada no terceiro trimestre somou R$ 1,1 bilhão, 29,2% mais que no mesmo trimestre de 2012 e nos nove primeiros meses deste ano atingiu R$ 3,2 bilhões, 26,9% superior aos R$ 2,5 bilhões de janeiro a setembro de 2012.

No terceiro trimestre, também foram destaques indicadores como o lucro líquido consolidado de R$ 78,7 milhões que foi 508,5% maior ao do mesmo período de 2012. O EBITDA consolidado atingiu R$ 176,3 milhões e margem EBITDA foi de 15,5%, representando um crescimento de 6,7 pontos percentuais, em relação ao terceiro trimestre de 2012. “A safra agrícola e a produção aquecida de caminhões trouxe de volta à cena indicadores positivos de resultado presentes nos melhores momentos da Companhia”, afirmou o Diretor Financeiro e de Relações com Investidores da Randon, Geraldo Santa Catharina, observando que o otimismo no campo deverá permanecer para o próximo exercício, quando as primeiras expectativas apontam novamente para crescimento da safra 2013/2014.

O diretor Geraldo Santa Catharina diz que apesar das boas perspectivas de mercado e da posição confortável da carteira de pedidos nas linhas de semirreboque e vagões, continuam em pauta os esforços adicionais para redução da necessidade de capital de giro e, ainda, na atenção dedicada à produtividade e eficiência de produção, bem como controle rígido das despesas.

Destacou no entanto, que a Companhia está ainda avaliando os impactos das medidas restritivas adotadas pelo BNDES no que se refere ao Programa FINAME PSI, e que a expectativa é de que as regras de financiamento para o restante do exercício e para 2014 sejam definidas o mais breve possível , para evitar perdas de eficiência em toda cadeia produtiva.

Fonte: Randon