Segurança e desempenho

TREINAMENTO MOTORISTA SCANIA




Estatísticas de entidades e empresas ligadas ao setor de transporte estimam que anualmente ocorram aproximadamente 100 mil acidentes com veículos de cargas nas rodovias brasileiras, deixando um saldo de oito mil mortes, sendo a metade das vítimas motoristas de caminhão. Além disso, o País perde cerca de R$ 22 bilhões por ano com acidentes, sendo aproximadamente R$ 10 bilhões somente com o transporte rodoviário de carga. Pensando em contribuir com estradas mais seguras – além de garantir que seus produtos atinjam o melhor desempenho nas estradas – as montadoras instaladas no País têm investido cada vez mais na oferta de cursos para motoristas de caminhão.

A Volvo, por exemplo, tem o “Transformar”, programa voltado para o comprometimento dos motoristas com um trânsito mais seguro, além de uma condução mais econômica. Segundo a fabricante, toda a metodologia do projeto está voltada para melhorar a conduta do carreteiro. “Um motorista consciente é fator-chave para a segurança nas estradas”, destaca Luiz Scherner, coordenador de treinamentos para motoristas. Além disso, a empresa aposta também na disseminação do conhecimento, com a capacitação de monitores – motoristas selecionados por clientes – que posteriormente terão como meta transmitir o conhecimento para seus colegas de trabalho.

A empresa informa que desde 2008 foram qualificadas aproximadamente 900 pessoas neste projeto, e de acordo com projeções da empresa, cada monitor transmite seu conhecimento a pelo menos outros 100 motoristas. Outra frente de trabalho da Volvo nesta área é a parceria com o Sest-Senat do Paraná, através da qual um caminhão marca com caixa de câmbio automatizada I-Shift é disponibilizado para a capacitação de motoristas nos cursos oferecidos pela instituição. “A meta da Volvo é oferecer bons veículos e contribuir com a segurança das entradas. Para cada caminhão entregue, temos como meta um motorista qualificado”, resume Rogério Roa, gerente de treinamentos para motoristas.

Na Mercedes-Benz, apenas em 2012, seis mil profissionais passaram por algum tipo de treinamento. Para atingir este resultado, a empresa conta com centros de treinamento próprio localizados em Campinas/SP, Porto Alegre/RS e Recife/PE, além de espaços homologados, instalados junto a alguns concessionários de São Paulo, Rio de Janeiro, Minhas Gerais, Paraná, Mato Grosso, Ceará e Pará, e unidades volantes de treinamento.

A empresa conta também com parcerias com o Sest/Senat, o que inclui a cessão de caminhões para as lições práticas. Nas unidades de São Paulo, Minas Gerais, Distrito Federal, Santa Catarina, Espírito Santo e Paraná, os cursos de “Condução Segura e Econômica” e de “Excelência Profissional para Motoristas de Carga” são ministrados em modelos Axor. Este mesmo modelo é utilizado também nas aulas da Universidade do Caminhoneiro – nas unidades de São Paulo, Campinas/SP, Florianópolis/SC, Brasília/DF, Ponta Grossa/PR e Cariacica/ES. “A Mercedes-Benz tem também o compromisso com a formação dos motoristas. Por meio de nossos treinamentos, os condutores podem aprender a utilizar 100% das funcionalidades dos caminhões, aproveitando todo o potencial de seus veículos no dia a dia de trabalho, com máxima eficiência e ainda contribuindo para o aumento da segurança nas estradas”, afirma Ari de Carvalho diretor da área de Pós-Venda da Mercedes-Benz do Brasil.

Já a MAN Latin America, oferece o treinamento “Condução Econômica e Direção Defensiva” aos motoristas de seus clientes frotistas. O objetivo é fazer com que o cliente obtenha os melhores resultados com seus caminhões, além de aumentar a segurança nas estradas. Para os motoristas autônomos, a rede de concessionária da marca mantém pessoal capacitado e programas de treinamento dedicados.
“Para a MAN Latin America, a importância do treinamento vai além da otimização dos custos operacionais, enfatizamos o capital humano, valorizando a importância do trabalho dos motoristas na empresa, conscientizando-os da importância de seu trabalho. Como consequência natural, colaboradores conscientes e motivados entregam o serviço com maior qualidade, reduzindo inclusive os índices de acidentes”, destaca Sérgio Beraldo, gerente executivo de Pós-vendas da companhia.

A Iveco, por sua vez, também mantém uma parceria com o Sest/Senat, a Fetcemg (Federação das Empresas de Transportes de Cargas do Estado de Minas Gerais) e o Setcemg (Sindicato das Empresas de Transportes de Cargas do Estado de Minhas Gerais), a qual viabiliza o programa de formação de novos motoristas para o mercado de trabalho. Criado em 2011, o curso é destinado a condutores com CNH Categoria C, D e E. A capacitação inclui legislação de trânsito, direção defensiva, condução segura e econômica, valorização profissional, movimentação de diferentes tipos de carga, tecnologia embarcada, documentação para transporte de mercadorias, prevenção ao roubo de cargas, mecânica, noções de primeiros socorros, respeito ao meio-ambiente e prevenção de acidentes. “Fazer parte de um programa que profissionaliza a atividade de motorista de caminhão e, que gera mão de obra qualificada, traz benefícios não apenas para as transportadoras, mas para toda a cadeira de transporte. Motoristas bem treinados elevam o nível de segurança nas estradas e a rentabilidade das operações”, avalia Ricardo Motta, da área de marketing operacional da Iveco.

Na Scania, o carro-chefe na área de treinamento é o Master Drive, que tem como premissa capacitar os motoristas a operar os caminhões de maneira mais segura e mais rentável. No treinamento são abordados temas como direção econômica, manutenção e tecnologia do veículo, mecânica básica e legislação de trânsito, além de provas práticas de condução. Além deste projeto, a empresa possui parcerias com a Fabet (Fundação Adolpho Bósio de Educação no Transporte), com o Centronor e o Sest/Senat, além de outras instituições.

“A Scania valoriza muito o apoio a estas escolas. São parceiros de muitos anos. Para a Fabet, por exemplo, são disponibilizados 30 veículos para práticas. Também equipamos e mantemos avançados laboratórios técnicos com equipamentos e ferramental que demonstram toda a qualidade dos serviços”, Gustavo Andrade, responsável pelo desenvolvimento da rede Scania do Brasil. A parceria inclui um acordo em que, anualmente, a Scania/Fabet promovam viagens técnicas com o intuito de capacitação dos profissionais envolvidos na parceria. “Isso é necessário para que possamos cada vez mais contribuir e alcançar objetivos mútuos”, acrescenta.

Na Ford, o treinamento é focado na operação do frotista e com maior ênfase na direção econômica, operação da caixa de mudanças e eixo traseiro (neste caso, para veículos 6×4, que possuem bloqueio inter-diferencial). O treinamento é ministrado exclusivamente por instrutores da Ford Caminhões e como a Entrega Técnica, pode ser realizado nas dependências dos Distribuidores Ford Caminhões ou nas instalações dos frotistas. Para participar, o frotista deverá solicitar o treinamento junto ao Distribuidor Ford, que irá providenciar o agendamento junto aos Escritórios Regionais da Ford Caminhões. Possui duração de 4 a 6 horas.

Fonte: Revista O CarreteiroTexto de Elizabete Vasconcelos




2 comentários em “Segurança e desempenho

  • 17/04/2014 em 13:31
    Permalink

    Conclui curso Fabet Caminhão escola Básica. E as Empresas tem me recusado nem me entrevistado pois não tenho registro em carteira mas tenho carta de apresentação e experiencia em bitruk como me integrar na profisão curso mop pancary espero uma oportunidade pelo menos de entrevista pelas empresas

Fechado para comentários.