Caminhoneiros preparam greve geral para maio

greve dos caminhoneiros - julho de 2012




Entidades sindicais de caminhoneiros empregados e autônomos se juntaram na sexta-feira passada (6), em São Paulo, para criar o FNDL – Fórum Nacional em Defesa da Lei 12.619 – a Lei do Descanso. Os participantes decidiram que farão uma grande paralisação nacional em maio do ano que vem, caso, até lá, a lei continue sob ameaça no Congresso Nacional. Tendo completado um ano em junho deste ano, a Lei do Descanso é alvo de um projeto de lei visando descaracterizá-la.

De forma resumida, a 12.619 diz que os caminhoneiros empregados devem obedecer a jornada de trabalho prevista na Constituição para todos os trabalhadores celetistas (8 horas diárias e 44 semanais). Diz também que todo motorista profissional, inclusive autônomo, deve descansar meia hora a cada quatro horas trabalhadas e 11 horas ininterruptas entre dois dias de trabalho. O projeto de alteração apresentado no Congresso pela bancara ruralista quer reduzir esses direitos.

Até maio, as entidades que formam o FNDL irão realizar plenárias em defesa da Lei do Descanso em todos os estados do País. Presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte de Carga de Belo Horizonte e Região Metropolitana e secretário executivo do fórum, Hamilton Dias de Moura explica que, além dos sindicatos, outras entidades que apoiam a Lei do Descanso integram o FNDL, como o Ministério Público do Trabalho (MPT) e a associação dos juízes do trabalho (Anamatra). “Esta é uma lei que está a serviço de toda a sociedade porque ajuda a reduzir acidentes de trânsito. Todo mundo que preserva a vida precisa defendê-la”, afirma.

Representando a Federação dos Caminhoneiros Autônomos do Estado de São Paulo (Fetrabens) e a Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA), Bernabé Parra Rodrigues, o Gastão, ressaltou a importância do fórum. “Boa parte dos acidentes de trânsito neste País acontece por causa do cansaço dos caminhoneiros. O melhor rebite para o sono é dormir”, afirma. Segundo ele, muitos autônomos se posicionam contrários à lei por desconhecê-la. “Estamos juntos (autônomos e empregados) porque defendemos a vida”, afirma.

Após a aprovação das resoluções do fórum, os participantes fizeram uma manifestação de uma hora (das 13h30 às 14h30) na Avenida Cruzeiro do Sul em frente ao CMTC Clube, em São Paulo, onde o evento foi realizado. A avenida é considerada a principal via de acesso à Marginal Tietê no centro da capital paulista.

Fonte: Revista Carga Pesada




6 comentários em “Caminhoneiros preparam greve geral para maio

  • 16/03/2014 em 12:43
    Permalink

    Se Justiça considerar ilegal a paralisação, será vista como corrupção. Pois se venderam aos mensaleiros e suas quadrilhas. Mande um juiz dirigir um mês um caminhão, com salário imposto..

    • 12/05/2014 em 18:51
      Permalink

      Concordo com o LEOCORE , em resumo somos uma categoria que não precisa fazer piquete ou qualquer outra manifestação para chamar a atenção de todos. (piquetes,passeatas,e coisas do gênero só servem para promover algum malandro ou queimar a categoria perante a opinião publica)
      Basta a categoria apenas não ligar os motores e pronto , muitos não o fazem alegando contas a pagar , e se baseando nesse argumento é que manipulam toda a categoria , contas sempre existirão mas elas podem ser muito menores se houver reação contra essas extorsões que cometem com a nossa própria conivência !

  • 16/03/2014 em 12:39
    Permalink

    Colocar o autônomo no mesmo patamar dos regidos pela CLT é um absurdo. Uma patifaria sem igual. Concordo que a lei beneficia a todos, mas deve ser revista a carga horária. Esta parada de 36 horas incluídas no texto da lei, é uma anomalia, completamente fora de lógica, pois para os empregados é uma melhoria( quando parar em casa), mas para o autônomo prejudica e muito os já pequenos ganhos.
    Vão convocar nova paralisação, para novamente receberem polpudas verbas do governo, propinas e outras mordomias que, nem de longe vão ser lucro para o trabalhador. Só para os mesmos de sempre que desejam manter as coisas como sempre estiveram..
    SOMENTE TERÁ UMA FUNÇÃO REAL A PARALISAÇÃO, SE FOR CONVOCADA DE FORMA A MANTER TODOS EM SUA CASAS.
    NADA DE FECHAR RODOVIAS, PIQUETES E ASSASSINATOS COMO O DO MOTORISTA ATINGIDO POR UM PEDAÇO DE ASFALTO, JOGADO COM CERTEZA POR ALGUM PELEGO..

    TRINTA DIAS PARADOS EM SUAS CASAS, VÃO FAZER GOVERNO ENTENDER QUE: TABELA NACIONAL DE FRETES DEVE SER IMPOSTA ( PARA COM ISTO O AUTÔNOMO RENOVAR FROTA), CRIAR PONTOS DE PARADAS SEGUROS, ALTERAR EQUIPARAÇÃO ENTRE EMPREGADOS E AUTÔNOMOS, REVER O PERÍODO DE PARADA APÓS 44 HS TRABALHADAS( POIS QUE DEVE SER UMA PARADA EXIGIDA, SOMENTE QUANDO O VEÍCULO E SEU CONDUTOR ESTIVER NA CIDADE DE ORIGEM), EXTINGUIR A OBRIGAÇÃO DE SUSTENTAR SINDICATOS FAJUTOS, CONDIÇÕES DE FINANCIAMENTO FACILITADA PARA TROCA DE EQUIPAMENTOS (USO DO PRO-CAMINHONEIRO, MESMO MOLDES, POR AUTÔNOMOS DONOS DE APENAS UM VEÍCULO) SEM EXIGÊNCIAS DESCABIDAS, SENDO O BNDES O AVALISTA DESTE TIPO DE TRANSAÇÃO.

    Pensem:
    Ao serem convocados para paralisar, parem sim, mas em casa.
    Empresas que demitirem , devem ser boicotadas até a falência, ou, revogar demissões, juros cobrados por atrasos neste período, serão cobertas com melhores ganhos. Pois a primeira condição para voltar será, tabela de fretes justa, com custos operacionais incluídos de fato no valor fretamento. ..somente com união e forçando aos de sempre, criarem de fato tópicos a serem discutidos de reais melhorias, poderemos ter uma vida mais digna. A destituição de todos os componentes do comando de sindicatos existentes e impostos por governo é também uma boa ideia. Fora PELEGAGEM..

  • 14/12/2013 em 11:08
    Permalink

    Diminuindo a carga horária, as fabricas vendem mais caminhão. E gira a roda da fortuna para o empresariado. Não tem nada a ver com melhorias trabalhistas para categoria. A grande sacada é fazer parecer bom ( por um lado é bom mesmo) para a categoria, mas a idéia e vender mais e mais caminhões. Pois a redução de jornada de trabalho, afeta diretamente a logística em todas as pontas.

  • 11/12/2013 em 10:52
    Permalink

    o maior poblema e a falta de uniao!!!!!

  • 10/12/2013 em 21:16
    Permalink

    lei 12.619 uma palhaçada 100 fim ! e uma vergonha para 1 pais que nem o nosso em pleno desenvolvimento querer impedir de trabalhar chefes de família , honestos , geradores de impostos , verdadeiros guerreiros que carregam a nação e fazem o brasil girar a pneu de caminhão , alem de tudo verdadeiros apaixonados pelo que fazem ! não sei ate quando ! minha maior dignação e com a minha situação ,quem trabalha em longas distancias ,chego a ficar 60 dias fora de casa e quando volto descanso de 15 a 20 dias e ta ótimo pra mim por que fico em casa e com essa lei inventada por quem nem sabe oque e 1 caminhão a gente vai tem que ficar parado 36 hs depois de trabalhar 44 hs ,e alem de tudo ficar parado a merce de ladroes , 100 infraestrutura nenhuma , já estão nos cobrando ! e nos vamos cobra ? desses politicos bundas de veludo ninguém mereci ! por isso tenho dito politico bom e morto e cremado !!!!!!!!!!!!!!!

Fechado para comentários.