Ford Ranger pronta para o Dakar 2014

RangerDakar2014-4b




As duas picapes Nova Ranger do Time Ford Racing estão prontas para disputar o Rally Dakar 2014, reconhecido como a corrida mais difícil do mundo, de 5 a 18 de janeiro na América do Sul. Os veículos, com cabine dupla, tração 4×4, motor V8 5.0 de alumínio de 353 cv e transmissão sequencial de seis marchas, foram preparados com apoio do time de desenvolvimento do produto global e do time de veículos especiais (SVT) da Ford.

Durante 14 dias, a prova vai percorrer 9.300 km, passando pela Argentina, Bolívia e Chile em altitudes de mais de 4.700 metros. Os cuidados, agora, se concentram na preparação física e mental da equipe, que tem como pilotos o argentino Lúcio Alvarez e o sul-africano Chris Visser.

Lucio Alvarez tem três participações no Rally Dakar e ficou entre os 10 primeiros em 2012 e 2013. Junto com o co-piloto Ronnie Graue, ele sabe o que é enfrentar esse teste incrivelmente desafiador para homens e máquinas.

“O treinamento físico e a alimentação são muito importantes na preparação para o Dakar”, diz Alvarez. “Dirigir até 12 horas por dia, durante 14 dias seguidos, é uma carga muito pesada para o corpo. A temperatura externa chega a 40ºC e dentro do carro algumas vezes vai a 60ºC, por isso temos de estar muito bem preparados.”

LEIA MAIS  Conheça o trabalho de uma especialista em freios no campo de provas da Ford em Tatuí

RangerDakar2014-3bFelizmente, as equipes contarão com um sistema de ar-condicionado desenvolvido especialmente pela Neil Woolridge Motorsport para as picapes Ranger da Ford Racing, um luxo raro nesse tipo de competição, que sem dúvida vai reduzir o cansaço e melhorar o desempenho da equipe, principalmente nas longas e quentes etapas no deserto.

Além da resistência física, Alvarez diz que manter a concentração é a parte mais difícil do Dakar. “Durante a corrida, temos de manter alta velocidade em terrenos difiíceis por pelo menos cinco horas por dia e você precisa estar totalmente focado o tempo todo. Devido ao calor o corpo perde fluidos, por isso é essencial beber muita água. É importante ter um plano de dieta balanceada para manter a energia, senão a sua atenção, resistência e reflexos são afetados.”

Os sachês energéticos, usados em maratonas e esportes de resistência, são um complemento. Cada dupla também será acompanhada por um fisioterapeuta e um paramédico durante a competição.

A preparação inclui também cuidados com a direção e navegação. Alvarez é reconhecido como um especialista em dunas na Argentina, mas haverá menos trechos desse tipo em comparação com o ano anterior. Para a dupla sul-africana, com o piloto Chris Visser e o navegador Japie Badenhorst, o período que antecede a largada do Rally Dakar em Rosario, Argentina, 5 de janeiro, também está sendo usado para se familiarizar com os sistemas de navegação. Todos os roteiros e a comunicação usados pela organização são em francês.

LEIA MAIS  Conheça o trabalho de uma especialista em freios no campo de provas da Ford em Tatuí

Por ser um sistema de GPS diferente do usado nas competições da África do Sul, eles precisam se familiarizar com a programação e indicação dos pontos de passagem. Existem pontos abertos, que mostram imediatamente a direção, distância e marcações de segurança de viagem. “Mais difícil são os pontos escondidos, que só aparecem quando o veículo se aproxima dentro de determinado raio. Só então ele revela a informação do próximo ponto de passagem, o que torna a navegação muito interessante”, diz Japie Badenhorst.

Fonte: Ford




Deixe sua opinião sobre o assunto!