Monteiro, líder, abre mão de postura conservadora na decisão

Beto Monteiro




A campanha no Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck, marcada por duas vitórias, um terceiro e dois quartos lugares, dá ao líder Beto Monteiro a vantagem matemática de administrar as combinações de resultados na décima e última etapa, neste domingo (8) no Autódromo Internacional Nelson Piquet, em Brasília (DF). O pernambucano da Scuderia Iveco depende de um terceiro lugar na corrida para ser campeão pela segunda vez.

Apesar dos 16 pontos de margem sobre seu adversário mais próximo, o vice-líder gaúcho Régis Boessio, da ABF Desenvolvimento Team, Monteiro não considera a hipótese de uma atuação conservadora na decisão do título. “Nós vamos a Brasília com a cabeça de brigar pelo título, estaremos lá para correr e para ganhar a corrida. A gente teve uma postura mais conservadora, mas acho que agora não é momento para isso”, diz o pernambucano.

Beto Monteiro já conquistou dois títulos na Fórmula Truck. Foi campeão brasileiro em 2004, com um caminhão Ford, e conquistou o Sul-Americano de 2013, composto por quatro das dez corridas do calendário. “São quatro pilotos muito fortes disputando esse título e isso torna o trabalho muito difícil, então só o que nos resta é brigar. A gente vai brigar pelo título e para ganhar a corrida. É esse o objetivo, quero ser campeão com vitória”, avisa.

O único representante nordestino no grid da Fórmula Truck apresenta-se “tranquilo e relaxado” para a decisão do título de 2013. “Não consigo ter esse sentimento de pressão. Talvez até esteja pressionado, mas sem sentir isso. Já tenho experiência suficiente no automobilismo para saber que a decisão vai ser como tiver de ser, para todo mundo, e qualquer um que ganhar o título vai ter feito por merecer. Vamos tentar fazer a nossa parte”, comenta.

Evolução ano a ano

A liderança do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck a uma etapa do fim traduz, segundo Beto Monteiro, a consolidação da evolução da Scuderia Iveco. “No ano passado fomos até o fim disputando o título, e agora de novo. Esse crescimento fica provado pela evolução que conquistamos ano a ano, a cada temporada a evolução é mais forte. Já conquistamos um título neste ano, foi o primeiro, espero que o primeiro de muitos”, manifesta.

O entrosamento entre os integrantes da equipe tem sido a chave para o sucesso, na análise do líder da temporada. “Foi o que mais fez a gente ganhar o que ganhou. Todo mundo conseguiu entender a necessidade um do outro. A gente se preocupou mais em organizar o que tinha do que desenvolver coisas novas. Agora estamos no momento certo de buscar as coisas novas”, pondera. “O que não falta é espaço para a gente evoluir”.

Fonte: Fórmula Truck