Scania lidera projeto de ‘pelotão’ de caminhões

10408-001




A Scania vai liderar um projeto europeu para o desenvolvimento de um sistema de circulação de veículos pesados em pelotão (‘platooning’). Com uma duração de três anos e um custo de 5,4 milhões de euros, que inclui um financiamento de 3,4 milhões de euros, o projeto tem como objetivo estudar a introdução do ‘platooning’ nas estradas europeias como forma de reduzir a emissão de carbono dos caminhões. O ‘platooning’ consiste na implementação de comboios de veículos que circulam juntos e coordenados para possibilitar a diminuição da resistência aerodinâmica.

Além da Scania, o projeto COMPANION, inclui também o Grupo Volkswagen, o Real Instituto de Tecnologia de Estocolmo (KTH), o Instituto de Informática de Oldenburg (OFFIS) na Alemanha, a IDIADA – Tecnologia Automóvel (Espanha), da Science & Corporation na Holanda e a empresa espanhola de transportes, a Transportes Cerezuela.

Os benefícios da redução da resistência aerodinâmica são conhecidos. Ao longo dos últimos dois anos, a Scania implementou o conceito de comboios de veículos nas suas próprias operações de transporte e tem demonstrado que, graças a uma menor resistência aerodinâmica, é possível alcançar uma economia de combustível até 5%.

Dependendo do transporte atribuído, as transportadoras deverão ser capazes de identificar a rota mais vantajosa, no que se refere ao consumo de combustível. Mediante um sistema integrado, os motoristas receberão informação quanto ao local onde poderão juntar-se e separar-se dos respetivos comboios de veículos. Este sistema de informação integrada descreverá claramente as alternativas disponíveis, tendo em conta variáveis como as condições atmosféricas, as situações de trânsito e a agenda de entregas, assim como o peso e a velocidade da combinação de camiões.

O projeto deverá dar particular atenção ao modo como a informação é apresentada aos motoristas, relativamente ao local onde se podem juntar e separar dos respetivos comboios de veículos. Como o motorista é o principal responsável pelo seu veículo, a informação deverá estar preparada de modo a facilitar a tomada de decisões e incluir conselhos sobre como gerir a velocidade do seu veículo, por exemplo. Além disso, os aspetos técnicos e da segurança dos comboios de veículos continuarão a ser analisados. O projeto deverá também propor regulamentos comuns da União Europeia, autorizando distâncias menores entre os caminhões que façam parte do comboio de veículos. Quanto menor for essa distância, maior poderá ser a economia de combustível. No entanto, seria exigível que os veículos mantivessem entre si uma ligação por um sistema de comunicação sem fios.

Fonte: Transportes em Revista