Anfir está cautelosa quanto às projeções de venda para 2014

Noma




A indústria de implementos rodoviários alcançou a marca de 177.876 unidades comercializadas ao longo do ano passado, desempenho positivo de 10,89% sobre o total de 2012. Segundo a Anfir (Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários) o desempenho representa a recuperação da queda geral sofrida pelo mercado em 2012, quando o setor apresentou redução de 15,94%, ante a produção recorde de 2011 (190.823 unidades).

No período, as vendas no segmento Pesado (Reboques e semirreboques) cresceram 33,56%, com a produção de 70.176 unidades. No segmento Leve (Carroceria sobre Chassis) os números de vendas de janeiro a dezembro de 2013 se aproximam do mesmo patamar do ano anterior: 107.700 unidades contra 107.871 produtos em 2012.

De acordo com a entidade, o resultado positivo foi reflexo das regras de financiamento do programa PSI/Finame, do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social). “O benefício que o setor recebeu do governo foi bem utilizado com aumento de produção e movimentação do mercado”, afirma Alcides Braga, presidente da Anfir.

Em 2014, a associação prevê que o mercado de implementos rodoviários poderá sentir algum reflexo em suas atividades, devido – principalmente – há eventos que acontecerão nos dois semestres do ano, como Carnaval em março, férias escolares de meio de ano antecipadas, Copa do Mundo e eleições. “Poderá haver quebra no ritmo da atividade econômica, influenciando o desempenho do mercado como um todo e afetando diretamente a nossa indústria”, avalia Braga.

Fonte: Revista O Carreteiro