Preço de frete de soja dispara com início do escoamento da safra

BR-163-Colheita de soja

Os preços dos fretes rodoviários dispararam nos últimos dias em importantes regiões agrícolas do país com o começo do escoamento da nova safra de soja. Levantamento da consultoria Informa Economics FNP registrou aumento de 53% no período de menos de um mês no frete entre Cascavel (PR) e o Porto de Paranaguá e de 27% entre Rondonópolis (MT) e o Porto de Santos (SP). “Já se começa a sentir o efeito da procura por soja nas zonas portuárias brasileiras. Já tem uma programação de navios de 5 milhões de toneladas para a soja, 2 milhões para farelo”, disse o analista da FNP, Aedson Pereira, em entrevista à Reuters.

A corretora Centrogrãos, de Cuiabá, que monitora os preços de fretes no país, estima atualmente o frete entre Sorriso –maior município produtor de soja de Mato Grosso– e o porto de Santos em R$ 288 por tonelada. No entanto, os valores podem subir para até R$ 320 por tonelada no pico da safra, alerta o diretor da corretora, João Birkhan.

“Agora tem que protocolar a chegada em Santos, é tudo complicado. O mesmo caminhão faz menos viagens por mês, mas o caminhoneiro continua com a mesma prestação de financiamento”, disse ele. Numa tentativa de evitar os congestionamentos e as confusões registrados no pico do escoamento da safra passada no Porto de Santos, autoridades paulistas estão exigindo este ano um agendamento dos caminhões que forem descarregar nos terminais, num processo semelhante ao implantado uma década atrás em Paranaguá.

O Brasil começou a colheita de uma safra recorde de grãos. Só de soja, o país terá que movimentar para portos e indústrias este ano um volume 10% maior, chegando perto de 90 milhões de toneladas. A colheita em Mato Grosso e no Paraná –os dois maiores Estados produtores– já atinge cerca de 10% da área plantada, segundo órgãos de pesquisa locais. “Vai aumentar o frete, porque com o avanço da colheita vai faltar caminhão”, disse Julio Cesar Braz Martins, gerente de uma transportadora de Sapezal (MT).

Na avaliação de Pereira, da FNP, as empresas compradoras já incluíram os patamares mais altos dos fretes nas negociações antecipadas de soja. “Não foi surpresa, porque já tinha havido um cenário muito complicado em 2013. Já estava tudo precificado”, disse.

Na temporada passada, as tradings exportadoras de grãos no país amargaram prejuízo da ordem de US$ 2,5 bilhões por terem sido pegas de surpresa por uma disparada nos preços de frete, após a entrada em vigor de uma legislação que restringiu os horários de trabalho dos caminhoneiros. A precificação de um frete mais caro implica, em geral, no pagamento de um valor menor pelo produto ao agricultor.

Fonte: Reuters




7 comentários em “Preço de frete de soja dispara com início do escoamento da safra

  • 11/02/2014 em 08:22
    Permalink

    não é que o frete tenha seu valor aumentado no pico da safra , o que acontece é que esse valor de frete ja é estipulado antes do inicio da colheita e no inicio como sobra caminhão as transportadoras baixam o valor e depois quando a procura por caminhão aumenta elas vão chegando ao patamar maximo ja estipulado no inicio de tudo , resumindo no inicio as transportadoras ganham mais que o produtor e que o caminhoneiro e depois continuam ganhando tambem

  • 09/02/2014 em 01:04
    Permalink

    é só nos dar os fretes no valor, que dão para as transportadoras que já melhora bastante, e terminar com os retornos, pois as despesas são iguaiis, indo ou vindo; em fim tem que diminuir os atravessadores.

  • 08/02/2014 em 13:54
    Permalink

    O custo do frete não vai aumentar, vai chegar ao valor quase necessário para remunerar as operações. OS empresário que necessitam do transporte precisam questionar o governo o porque de tanto aumento nos combustiveis e tantos pedágios….

  • 08/02/2014 em 10:07
    Permalink

    Nós aceitamos tudo, estão investindo tanto dinheiro para fazer com que a copa seja um sucesso aqui no Brasil, E nós queremos é ver futebol ficamos iludidos por isso deveríamos protestar antes contra isso usar da força da união entre todos para conseguirmos melhores condições, com essa atitude que temos sempre ficará nas mãos de autoridades o nosso futuro. Irá mudar no dia em que mudarmos nossas atitudes! Vai ai uma frase:”Para arruinarmos o mundo basta apenas cumprirmos com nossa obrigação somente!” (Winston Churchill).

  • 08/02/2014 em 00:07
    Permalink

    Caminhoneiros, aqui vai minha sugestão: os portos são do Governo e também as estradas. Logo a conclusão é clara: é com ele que vocês tem que reclamar. Mas não adianta entrar em greve, pois isto só traz benefícios para alguns sindicatos. Precisamos todos nós pressionar de maneira inteligente e sábia. Por exemplo: trazer mais deputados e senadores para o lado dos caminhoneiros, mas sem bolsa disto e bolsa daquilo, etc. Coisa séria e de País que necessita se desenvolver. Querem um exemplo: com o dinheiro que estamos gastando na Copa, quantos km de estradas poderíamos fazer e reformar e quantas melhorias nos Portos poderíamos fazer?

  • 07/02/2014 em 20:49
    Permalink

    Andre
    Bota seu caminhão na concessionaria, e veja o tamanho da fatura. , Feliz safra 2014. Sucesso a todos transportadores trabalhadores, em combate a fome mundial.

  • 07/02/2014 em 20:01
    Permalink

    Claro que sobe o valor porque o frete é uma porcaria, mesmo com esse aumento o negocio fica mais ou menos, custos são bem altos no transporte

Fechado para comentários.