Argélia começa a produzir caminhões Mercedes-Benz

actros




O primeiro caminhão Mercedes-Benz produzido na Argélia sairá da fábrica em Rouïba, a leste da capital Argelina, em abril, de acordo com informações do presidente e diretor-geral da estatal Empresa Nacional de Veículos Industriais (SNVI, na sigla em francês), Hamoud Tazerouti.

A indústria deverá produzir 556 caminhões em 2014, mas o projeto prevê que em cinco anos a unidade terá capacidade para fabricar 16,5 mil veículos, sendo 15 mil caminhões de cinco modelos diferentes, mil ônibus e 500 micro-ônibus. Com isso a SNVI estima que sua participação no mercado local vai aumentar de 20% hoje para 80% em 2019.

A fábrica é resultado de uma sociedade entre o governo argelino e a companhia Aabar, dos Emirados Árabes Unidos, com capital de 103 milhões de euros. O primeiro detém 51% do negócio, sendo 34% da SNVI e 17% do Ministério da Defesa, e a última controla os 49% restantes. A Mercedes entra como parceira tecnológica.

LEIA MAIS  Caminhoneiro autônomo deverá exigir cumprimento da tabela de frete

Tazerouti acrescentou que está previsto para o final deste ano o início da produção numa fábrica de veículos leves e todo-terreno em Tiaret, a sudoeste de Argel, também da marca Mercedes.

A unidade terá capacidade para fabricar 8 mil veículos anuais, sendo 6 mil vans Sprinter e 2 mil jipes Classe G. Neste empreendimento a SNVI tem 17%, o Ministério da Defesa, 34%, e a Aabar, 49%. A montadora alemã entra mais uma vez como parceira tecnológica.

O executivo informou também que a SNVI negocia com dois fabricantes austríacos uma parceria para a produção de carretas na Argélia. O objetivo é utilizar os reboques nos caminhões Mercedes. “Nós optamos por estes parceiros austríacos porque eles são homologados pela Mercedes-Benz, é um padrão exigido pela marca alemã”, declarou. Segundo ele, as negociações estão “em estágio avançado”.

LEIA MAIS  BNDES publica estudo para mostrar que não teve culpa na greve dos caminhoneiros

Tazerouti disse ainda que a estatal argelina busca um parceiro estrangeiro para entrar no mercado de caminhões de pequeno porte. “Nós procuramos um parceiro para fabricar veículos com menos de seis toneladas”, declarou.

A SNVI teve um faturamento de 18,6 bilhões de dinares argelinos (US$ 235 milhões pelo câmbio atual) em 2013, um aumento de 8% sobre 2012. Para este ano, a companhia espera ampliar sua receita para 24,2 bilhões de dinares (US$ 305,5 milhões). No que diz respeito às exportações, a empresa planeja reconquistar o mercado africano.

Fonte: Agência de Notícias Brasil-Árabe




Deixe sua opinião sobre o assunto!