Argentina terá bitrenzão de 30,25 m e 75 t

bitrem argentina




A Argentina acaba de autorizar a circulação de bitrens de até 75 t, nove eixos e 30,25 m em corredores de circulação segura para unidades tracionadas de dois semirreboques biartuculados. É o que determina ao Decreto 574, de 22 de abril de 2014.

As especificações deste veículo são bastante semelhantes às do bitrenzão nacional, que pode ter até 30 m de comprimento e até 74 t de peso bruto total combinado. A diferença de peso corre por conta do tandem duplo, cujo limite na Argentina é de 18 t, ou seja, uma tonelada a mais do que no Brasil.

De acordo com este diploma legal, o objetivo da medida é ampliar a capacidade dos veículos de transporte, o que será benéfico para a atividade produtiva e permitirá ampliar a tonelagem transportada, sem afetar a infraestrutura rodoviária.

Caberá à Comissão Nacional de Trânsito e Segurança Viária, órgão da Secretaria de Transportes, estabelecer os requisitos a que devem atender as novas configurações e determinar os corredores rodoviários de circulação segura para as unidades tratoras com dois semirreboques rodoviários.

Permanecem válidas outras determinações da legislação. Entre elas, o acréscimo de 5% sobre os pesos por eixo quando se utiliza suspensão pneumática.

As tolerâncias de pesagem também não sofreram alterações. Continuam sendo de 500 kg por eixo de dois pneus (6 t); 1.000 kg por eixo isolado (10,5 t), 1.500 kg por conjunto de eixos em tandem duplo (18 t), 2.000 kg para o conjunto de eixos em tandem triplo (2.000 kg) e 500 kg para o peso bruto total ou peso bruto total combinado.

Caso o excesso ultrapasse estas margens, ao contrário do que ocorre no Brasil, a tolerância também será multada.

Fonte: NTC – Internacional





Um comentário em “Argentina terá bitrenzão de 30,25 m e 75 t

  • 23/05/2014 em 19:43
    Permalink

    Isso pode mudar muita coisa, inclusive no brasil.
    Alguém ai se lembra da ideia do pessoal do MT que queria exportar grãos pelo Chile?
    Vê lá hein.. pode se tornar viável agora a rota para o pacífico nos grãos destinados a Asia.

    Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!