MAN Latin America inova sistema logístico automotivo com tecnologia de separação de peças por comando de voz

Malagrine




A MAN Latin America, fabricante dos caminhões e ônibus Volkswagen e caminhões MAN, inova mais uma vez em seu processo de produção. As mais de 70 mil peças manuseadas diariamente na fábrica de Resende agora chegarão à linha de montagem por meio de comandos por voz. Com aporte de R$ 1,2 milhão, a montadora é a primeira do Brasil a utilizar a tecnologia, que promete trazer significativos ganhos em produtividade nos sistemas logísticos da empresa.

O novo sistema entra em operação a partir de maio e tem como principais benefícios maior assertividade no envio das peças para a linha de montagem, ganho de produtividade e diminuição nos custos. A técnica permite ao colaborador, responsável pela separação de peças, utilizar somente um fone de ouvido, que é acionado por uma senha pessoal. Automaticamente, o sistema identifica onde foi finalizada a última atividade e começa a informar a continuidade dos pedidos. Com isso, o operador permanece com as mãos livres para trabalhar com mais rapidez e precisão de suas tarefas.

“A logística vem evoluindo e obtendo cada vez mais um papel de extrema estratégia para as empresas. Com esta nova tecnologia por comando de voz teremos resultados muito mais assertivos e rápidos para atender nossa demanda, além de aumentar a produtividade na esfera logística. Este conceito não se aplica apenas na separação de peças. Ela pode ser utilizada em todo fluxo logístico e até junto a outros sistemas”, destaca Adilson Dezoto, vice-presidente de Produção e Logística da MAN Latin America.

LEIA MAIS  Volvo reforça ações de mercado para peças clássicas de veículos da marca

Antes de entrar em ação, os mais de 100 colaboradores das áreas operacional e administrativa envolvidos nesta atividade, passaram por treinamentos e workshops com a empresa responsável pela tecnologia. “Nosso objetivo é garantir a máxima performance da cadeia logística, por isso todos devem conhecer a ferramenta. Além disso, teremos ganhos significativos de inventário, pois o sistema nos permitirá ter maior controle das peças estocadas”, complementa o executivo.

Tecnologia também no desenvolvimento de peças

A MAN Latin America inova em suas mais diversas frentes de trabalho. Além do sistema de sequenciamento de peças por comando de voz na estrutura logística, já é uma realidade a utilização da impressora 3D na fase de desenvolvimento de peças. Com mais de 200 protótipos produzidos em um ano de operação, a montadora conseguiu reduzir em quase 80% o custo de modelos conceituais (mock ups, em inglês) na fase inicial dos novos projetos, num processo que leva, no mínimo, quatro semanas.

LEIA MAIS  Volkswagen vende 330 ônibus e cresce 22% no mercado paulista

Antes de adquirir sua própria impressora 3D, a montadora comprava esse serviço. Desde 2013, trouxe essa tecnologia para dentro de casa e os ganhos são significativos. É possível imprimir modelos de praticamente qualquer peça, em apenas algumas horas, sem necessidade de desenvolver ferramentais específicos.

A impressão é feita por sobreposição de material em camadas até que chegue ao resultado final do projeto. Em vez de tinta, essa impressora utiliza materiais termoplásticos e são adotados diferentes bicos, que produzem camadas mais ou menos espessas, de acordo com a necessidade de precisão de cada peça.

Fonte: MAN Latin America




Deixe sua opinião sobre o assunto!