Saúde de caminhoneiros preocupa

BR-101




Índice glicêmico fora dos padrões, gordura no sangue, hipertensão e problemas na visão foram os principais distúrbios enfrentados por caminhoneiros. A constatação foi feita pela equipe de médicos e técnicos da área de saúde envolvidos no II Comando de Saúde nas Rodovias, atividade realizada na manhã desta quarta-feira, 7, na BR 101, em trecho do município de Laranjeiras por iniciativa da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Entre às 8h e o meio-dia, mais de uma centena de caminhoneiros que transitaram pela rodovia foram avaliados por uma equipe multidisciplinar, com predominância na área de saúde, e todos foram orientados a procurar especialistas de acordo com os problemas indicados nos exames ali realizados. “Com o trabalho prático, começamos a observar que os caminhoneiros necessitam de cuidar da saúde e então construímos parceria para realizar esta atividade nas rodovias em todo o país”, explica o inspetor Raimundo Menezes, um dos coordenadores dos trabalhos realizados em Sergipe.

As avaliações foram realizadas por médicos e técnicos da área de saúde a partir da parceria efetivada pela PRF com universidades pública e privada, entidades vinculadas ao comércio, à indústria e órgãos de saúde pública do Governo do Estado e da Prefeitura Municipal de Nossa Senhora do Socorro.

LEIA MAIS  Kenworth apresenta cabine ainda maior para o T610 na Austrália

O Comando de Saúde nas Rodovias é realizado em quatro períodos do ano desde 2006. Nesta segunda versão deste ano, a equipe se concentrou em um posto de combustível no município de Nossa Senhora do Socorro, às margens da BR 101, na altura do km 85.

Os motoristas elogiaram a iniciativa. “É uma ação maravilhosa, sensacional, deslumbrante. Muito boa para o motorista”, reagiu João Genézio Filho de Souza, que descobriu a necessidade de modificar o grau dos óculos. “Até agora só a visão que está um pouco menor”, reconheceu, com a promessa de buscar meios para corrigir as lentes.

LEIA MAIS  Transportes Cavalinho tem vagas para motoristas carreteiros

“Tá tudo bem comigo, só a gordura no sangue. E agora tenho que cuidar melhor, não comer alimentos com gordura e ir ao médico”, comentou José Erivaldo Correia, depois que concluiu todas as etapas dos exames. As próximas atividades serão realizadas nos meses de setembro e novembro deste ano, encerrando os quatro ciclos do Comando de Saúde nas Rodovias.

Fonte: Infonet Texto de Cássia Santana




Um comentário em “Saúde de caminhoneiros preocupa

  • 10/05/2014 em 09:36
    Permalink

    E a aposentadoria especial de 25 anos de serviço? Ninguem fala nada?

    Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!