Curva na BR-376 é recordista em acidentes

ac. km 667 25.01 I




Uma curva na BR-376, próximo à divisa entre Paraná e Santa Catarina, na altura do quilômetro 667, é conhecida pelos caminhoneiros como “curva amaldiçoada”, ou “curva da morte”. Isso porque a pista é inclinada, o asfalto é irregular e a curva é fechada, gerando vários acidentes no trecho. Imagens do sistema de monitoramento da concessionária Autopista Litoral Sul, que administra o trecho, mostram vários tombamentos de caminhões no trecho.

LEIA MAIS  PRF flagra 33,5 toneladas de excesso de peso em caminhão na Paraíba

Pensando na segurança dos motoristas, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) lança a operação RodoVida, que intensifica a fiscalização em 16 pontos considerados críticos pelo número de acidentes. A ação é programa sempre em feriados prolongados, quando o fluxo nas rodovias é maior. Segundo o inspetor da PRF, Cristiano Mendonça, a maioria deles está em trechos urbanos.

Os trechos mais problemáticos estão na BR-376, em Maringá e Apucarana; na BR-476, em Campina Grande do Sul e Curitiba; na BR-116, em Antonina; e na BR-277, em Foz do Iguaçu. O Paraná lidera o ranking dos estados com mais pontos críticos. Em seguida fica Santa Catarina, com 12 pontos perigosos.

LEIA MAIS  Ministério da Infraestrutura vai recompor R$ 2 bilhões para finalizar obras e manutenção de rodovias

Fonte: A Rede




8 comentários em “Curva na BR-376 é recordista em acidentes

  • 29/06/2014 em 17:43
    Permalink

    ai e varios fatores mal profissional estrada ruim e pessima motorista bebado trogado patrao cobrando horario caminhao novo andando demais tudo isso tera que ser revisado pelas autiridades que e um aborto da natureza nao vai ver nada

    Resposta
  • 19/06/2014 em 20:14
    Permalink

    Porque não deixar o asfalto mais aspero nas curvas ? Duvido q teria acidentes. Aqui na minha cidade tem um giradouro com asfalto mais áspero e nunca teve acidentes.

    Resposta
  • 16/06/2014 em 11:49
    Permalink

    ta cheio de curva da morte, estrada da morte, etc…. pelo BRASIL. Nada se arruma tudo se maqueia, colocando radar, faixas, placas, e um joguinho de futebol da seleção e povo esquece.

    Resposta
  • 14/06/2014 em 20:42
    Permalink

    Enquanto existir capim os burro e os puxa saco não vão acabar nunca… É isso ai, o tal MAURICIO, a ROZIMERE E WILSON AMARAL ficam puxando o saco de um governo safado que além de privatizar as estradas não fiscaliza os melhoramentos necessários… Tem que acertar a pista não ficar falando que são motoristas irresponsável, irresponsável é quem não acertou a pista (DNIT, ANTT)

    Resposta
  • 13/06/2014 em 18:11
    Permalink

    eu sempre passo aí, inclusive com carga alta e nunca tombei, tambem nunca vi a curva me jogar pra fora….tem alguns motoristas que ficam querendo testar as curvas e daí dá no que dá…existem umas placas na estrada que tem o numero 40, outras tem o numero 60, 80, e elas indicam a velocidade segura para o trecho… quando essas placas são respeitadas muito dificilmente acontecem acidentes…

    Resposta
    • 16/06/2014 em 11:19
      Permalink

      concordo com o Mauricio, nos vídeos que vimos acima, a minha impressão é que sem tem um abuso de velocidade em todos. Se existe uma placa informando a velocidade, e olha que nesse trecho tem bastante, acho que é o melhor a se fazer em nome da segurança, não só para o motorista do caminhão mas como também para os demais.

      Resposta
  • 13/06/2014 em 16:39
    Permalink

    Rodovia pedagiada. Se a inclinação está errada, por que não corrigir? Porque é mais fácil e barato colocar a culpa no usuário (cliente) e no contribuinte…

    Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!