Custos de frete para o escoamento de grãos dispara

Escoamento da safra de soja por caminhões bitrem - Mato Grosso




O forte aumento da demanda em ano de safra recorde, a alta de 5,4% no preço do diesel e os primeiros reflexos da nova “lei dos caminhoneiros”, provocaram uma escalada nos custos de frete para o escoamento de grãos na atual safra.

Em Mato Grosso, que deverá ser responsável por 9% de toda a soja produzida no mundo nessa temporada, o custo do transporte aumentou, em média, 21,6% somente na semana passada.

De Sorriso ao Porto de Paranaguá, o frete chegou a R$ 290 por tonelada, alta de 20,8% em relação aos R$ 240 da semana anterior. De Rondonópolis ao Porto de Santos, o aumento foi ainda maior: 33,3%, de R$ 150 para R$ 200 por tonelada.

LEIA MAIS  Volvo Iron Knight está na América do Sul

Em relação a março do ano passado, o aumento chega a 46,5% para o trecho até Paranaguá e a 34,2%, até Santos. Na mesma comparação, a cotação média da soja em Mato Grosso subiu 20%, de 639,83 para R$ 770,5 por tonelada. Isso significa, que dos R$ 130 que os produtores de Mato Grosso receberam a mais pela soja vendida na semana passada, mais da metade foi para arcar com a elevação do frete.

O aumento do tráfego na estrada úmida piora as condições da rodovia e, consequentemente, dos caminhões, o que colabora para a elevação do frete. A estimativa do Imea (Instituto Mato Grossense de Economia Agropecuária) aponta que cerca de 60% da soja colhida em Mato Grosso chega via ferrovia ao Porto de Santos, 32% seguem por hidrovia para o escoamento pela região Norte do País, enquanto os 8% restantes seguem totalmente por rodovias, para exportação pelos portos de Paranaguá e São Francisco do Sul. Porém, para chegar aos terminais ferroviários, a carga precisa se servir de estradas e, nesses trechos, os fretes subiram até 60%.

LEIA MAIS  Reunião entre representantes dos caminhoneiros e ministros acontece em Brasília

Fonte: Guia Marítimo




2 comentários em “Custos de frete para o escoamento de grãos dispara

  • 30/06/2014 em 15:21
    Permalink

    Em Rondonópolis, não achei nenhum frete com esses valores, estão bem abaixo, daqui pra Santos estão pagando R$ 170,00. Tá complicado.

    Resposta
  • 30/06/2014 em 10:57
    Permalink

    Mas isso é só no pico da colheita…. os preços atuais compensam…
    R$210 a tonelada de Querencia MT para Rio Grande
    R$220 de Lucas do Rio Verde para Encantado.

    Se baixar mais um pouco, tem que pagar para trazer.

    Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!