Mato Grosso passa a importar motoristas estrangeiros

bitrem randon




A falta de mão de obra qualificada na área de transporte de cargas tem causado um deficit de 5 mil profissionais em Mato Grosso. E isso tem levado as transportadoras a optarem pela contratação de pessoas com pouca experiência e até mesmo importar mão de obra de países latinos. No Brasil, a falta de caminhoneiros chega a 140 mil e a tendência é de esse número aumentar.

O presidente do Sindicato dos Motoristas (STETT/CR), Ledevino Conceição, relata que há dois anos já começou em Mato Grosso o movimento de contratação de estrangeiros, principalmente dos países da América do Sul, e que o principal destino tem sido a área de frigoríficos.

“Devido à precariedade das estradas e falta de qualificação, as empresas estão com deficit de funcionários, problema que está sendo amenizado com a vinda de estrangeiros. Ainda não temos um balanço de quantos já trabalham no Estado, mas sabemos que há argentinos, bolivianos e colombianos. E esse mesmo movimento está sendo realizado também no sul do Brasil”, diz Conceição.

No Paraná, desde fevereiro levas de colombianos estão sendo capacitados para começar a atuar no transporte rodoviário. E de acordo com o Sindicato das Empresas de Transporte do Paraná, o interesse de motoristas estrangeiros em trabalhar no Brasil é crescente, tanto que logo no início do convênio para trazer esses trabalhadores cerca de 200 currículos chegaram ao sindicato.

Para Ledevino, a falta de capacitação não é o único empecilho para a falta de trabalhadores nessa área, pois também a falta de estrutura nas estradas dificulta muito a vida desses profissionais.

“As pessoas não querem trabalhar com transporte rodoviário porque as estradas estão cada vez piores, o que leva eles a passarem mais tempo longe de casa, o que dificulta o investimento em alguma formação e poucas pessoas querem continuar em uma profissão sem crescimento”, diz.

Importação divide opiniões

O motorista Laudelino Costa acredita que o investimento em qualificação seria melhor do que trazer estrangeiros
O motorista Laudelino Costa acredita que o investimento em qualificação seria melhor do que trazer estrangeiros

Entre os motoristas ainda há divergência sobre a vinda de estrangeiros para atuar no Brasil, principalmente entre os trabalhadores mais antigos, mas há quem aprove a medida, pois o deficit de motoristas nas empresas tem deixado vários caminhões parados nas garagens.

No grupo dos que discordam da medida está Laudelino da Costa, 70 anos de idade e 50 de profissão. Para o motorista, o que está faltando é valorização da profissão e mais treinamento para os jovens.

“É muito melhor profissionalizar o brasileiro e valorizar nossa população do que trazer pessoas de fora para ganhar pouco. Atualmente, os mais novos só entram na profissão por causa da ilusão de viajar, mas não têm responsabilidade nenhuma e o resultado são caminhoneiros usando cocaína antes de pegar no volante, como já vi várias vezes”, diz Costa.

Para o caminhoneiro Ivo Frare, a vinda de caminhoneiros irá retirar muitos caminhões parados nas garagens de transportadoras
Para o caminhoneiro Ivo Frare, a vinda de caminhoneiros irá retirar muitos caminhões parados nas garagens de transportadoras

Já para o caminhoneiro Ivo Frare, 40 anos, a vida na estrada é arriscada. Por isso, ele acredita que poucos querem seguir na carreira, então a vinda de estrangeiros é uma boa opção.

“Em várias empresas há muitos caminhões parados, só de falar que é motorista ‘jogam’ a chave na nossa mão oferecendo bons salários, sem nem termos pedido emprego. Então a vinda de estrangeiros é uma saída, tanto que já vi um haitiano na estrada e não vi problema nenhum, pois há espaço na área”, diz Frare.

Diferença paga a brasileiros chega a 100%

Atualmente ser motorista de caminhões é o que melhor remunera as pessoas que possuem pouco estudo, diz motorista
Atualmente ser motorista de caminhões é o que melhor remunera as pessoas que possuem pouco estudo, diz o motorista Antonio Nunes 

No dia a dia nas estradas, há caminhoneiros que trabalham com diferença de salário que oscila entre R$ 1.8 mil e R$ 5.5 mil. E o salário está relacionado diretamente com a quantidade de demanda do mercado. Um dos exemplos que pode ser dado é o caso de  motoristas que carregam carga de risco recebem em média R$ 2 mil, enquanto os que trabalham com carga de grãos, em que há mais falta de mão de obra, o salário ultrapassa os R$ 5 mil.

De acordo com a Pesquisa Anual de Serviços em 2011, as empresas de transporte foram as que pagaram melhor em 2009, na média, dentro do setor de serviços. De acordo com o presidente da Federação Interestadual das Empresas de Transportes de Cargas (Fenatac) e empresário do setor José Hélio Fernandes, há um grande número de motoristas contratados com base nas convenções trabalhistas e existem empresas pagando de forma diferenciada exatamente para conseguir contratar e manter o seu quadro de motoristas.

Mas apesar do salário ser baixo em algumas áreas, prevalece a opinião do fato de a profissão ser a que remunera melhor quem tem pouco estudo e a vontade de trocar de profissão fica apenas quando pensam nos riscos do trânsito. Em contrapartida, outros nem cogitam em trocar de profissão e até consideram o ofício um prazer, como o motorista Antonio Nunes, 55 anos e 30 de profissão. “Eu sou analfabeto, mas já conheci o Brasil inteiro. Com o dinheiro que recebi comprei casa, carro e ainda formei dois filhos em Enfermagem. Eu não consigo pensar como iria sustentar a minha família se não fosse o caminhão, e a minha paixão é tanta que já comprei mais um que é para os meus filhos me ajudarem, pois eles também querem seguir carreira de caminhoneiro porque não vale a pena ser empregado hoje em dia”, diz Nunes.

Empresas investem em capacitação

Prevendo o deficit de motoristas, algumas empresas buscaram por conta própria profissionalizar pessoas, porque, apesar do deficit de 5 mil profissionais na área, esse número poderia ser ainda maior, afirma o diretor executivo da Associação dos
Transportadores de Cargas de Mato Grosso (ATC-MT), Miguel Antonio Mendes. A associação é um dos pontos que incentivam a profissionalização.

“A nossa maior dificuldade é em relação a encontrar pessoas capacitadas, por isso fizemos uma parceria entre uma empresa de caminhões e um curso de formação para que possamos treinar esses profissionais e não recorrer a estrangeiros. E já prevíamos essa falta de mão de obra há dez anos, por isso estamos conseguindo amenizar a situação”, conta Mendes.

Para o diretor da associação, se houvesse maior apoio do poder público esse processo de formação se tornaria mais rápido e eficaz. “A área de transporte tem atualmente um dos melhores salários, principalmente para quem não tem nível superior, e com a ajuda do governo em disponibilizar simuladores de direção nos cursos poderíamos ter mais pessoas formadas. Contudo, no ritmo que está, não descarto a possibilidade futura de contratarmos  imigrantes”,  destaca Mendes.

Fonte: Jornal Circuito Mato Grosso





27 comentários em “Mato Grosso passa a importar motoristas estrangeiros

  • 17/02/2019 em 13:33
    Permalink

    Nós os trabalhadores brasileiros temos que agir e exigir nossos diretores junto às empresas e ao governo,pois essa situação é ridícula pois temos a nossa economia e nossa soberania.

    Resposta
  • 07/02/2019 em 11:06
    Permalink

    Fica mais em conta para as empresas contratarem estrangeiros do que darem salários dignos aos motoristas daqui…se houvesse salário atraente pode ter certeza que isso atrairia nossos jovens a ingressar nessa carreira…quanto a encargos encarecendo a contratação clt só se juntarem junto a categoria e forçaram o governo a retirar os encargos pois para o trabalhador ficaria muito mais interessante cresceria a demanda e a procura além da qualidade e crescimento econômico do país…matematica pura

    Resposta
  • 04/02/2019 em 19:46
    Permalink

    Outro atenuante também é a busca por certificações como ISO e Sassmaq! Se as empresas pegam motoristas sem registros anteriores, correm o risco de perderem esse título tão amado pelos seus clientes! Absurdo! Resultado: Motorista de fora, manda dinheiro pra fora! E quem vai comprar seus produtos?!? Gênios!

    Resposta
  • 08/06/2014 em 14:07
    Permalink

    Se eu fizer um comentaria, não vai ter pagina de internet o suficiente pra expressar a minha indignação sobre o assunto

    Resposta
  • 08/06/2014 em 10:42
    Permalink

    Estas empresas que estão contratando estrangeiros ( maioria do Paraguai, Bolívia, Colômbia), sabem que para este povo que de lá vem a procura de oportunidade, um salário de 1200 reais é fortuna. A maioria dos profissionais destes países, vivem em condições sub-humanas, escravizados mesmo, por um ganho que ao final de um mês, não chega a equivaler a 600 reais. Sem falar da total falta de infra-estrutura em sua terra de origem, Sendo assim , aqui não se sentem explorados, mas sim ricos, bem pagos e com equipamentos novos. Estes empresários que aqui não dão oportunidade a brasileiros, treinam estrangeiros e os mantem na ilusão de melhorias inexistentes. Quanto aos sindicatos, estes só servem de cabide de emprego milionário, para dirigentes e cupinchas, pois ganham em cima do trabalho do brasileiro compulsoriamente. Vivem do desconto obrigatório em seus contra-chegues e mais as verbas de governo e maracutaias.

    Resposta
  • 07/06/2014 em 22:16
    Permalink

    vou dizer de novo empresa boa não falta motorista se tah faltando motorista a tal empresa não é boa, o que tah faltando é investimento em logistica esse sim falta muito investimento se tah faltando cem mil motorista. na logistica falta pelo menos trinta vezes mais lugares que todos nos sabemos que falta pessoal para descarregar digitar notas carregar uma carreta ficar mais de trinta horas para descarregar no tal porco de santos é isso mesmo porco de santos porque aquilo é um chiqueiro e a tal do ecopatio meu deus nem na china que é o maior comprador dessa soja toda tem um patio tão ruim e os sindicato não serve para nada só para nós roubar só por deus pronto falei!!!!!

    Resposta
  • 07/06/2014 em 21:49
    Permalink

    quando eu ver a informação verdadeira dessa remuneração relatada acima ai passo a acreditar ñ falando quero ver em olerite
    quero voltar p estrada mas se for p ser bem remunurado, sou motorista com experiencia em bitrem e rodotrem mas kd a remuneração quando ganha um pouco mas rem q ficar sujeito a comissão sem cuidar do principal a familia

    Resposta
  • 07/06/2014 em 19:27
    Permalink

    salario de R$ 5500,00 eu vou deixar de ser autonomo :

    Resposta
  • 06/06/2014 em 17:55
    Permalink

    vai concordando com a vinda de estrangeiro no num futuro bem proximo vai ver o estrago gue vai fazer na profiçao de carreteirro isso para mim tem um esquema bem bolado pelos empressarios dos transportes dagui uns anos vai ter carreteirro esmolando emprego e vcai aceitar o serviço por salario menor do que hoje e o que eles querem e vao consiguir trabalhei de carreteiro na codesp e aconteceu isso no fim da hestoria ela acabou e so trabalha com avuço sem diretos como nos tinhamos aguarde para ver o que espera o profiçional brasileiro

    Resposta
  • 05/06/2014 em 20:22
    Permalink

    Estou começando a achar que este blog não é acessado pelos próprios entrevistados nas várias matérias as quais leio com referência aos motoristas, pois todos os comentários são unânimes em desmentir as estapafúrdias que são ditas e continuam insistindo em dizer que as condições das estradas são as causas de falta de motorista. E pior…..os que falam são exatamente os que deviam zelar pelos motoristas! Tá difícil de achar um que diga, em entrevista, que a principal causa é o baixo salário, seguido pela desvalorização da figura do motorista profissional e pelo descaso das entidades de classe em defender os interesses daqueles que eles representam: o motorista profissional, seja empregado ou autônomo, pois vos digo; as greves de metroviários ou de transporte coletivos serão fichinha se comparados a uma parada geral dos motoristas do transporte de carga.
    Uma dica aos colegas motoristas profissionais: vocês tem muito mais valor para a sociedade do que vocês próprios imaginam!

    Resposta
    • 06/06/2014 em 15:32
      Permalink

      Falo tudo Gilberto e os outros amigos fala que falta motorista pior das mentiras o que falta e salario digno melhores condiçoes de trabalho tanta na rodovia como nas empresas que nao dao apoio nenhum para o motorista deixando varios dias ou semanas para descarregar nao tem logistica em lugar nenhum desse pais
      agora digo a voces
      amigos motoristas se todos da nossa classe para uma semana nao precisa fechar rodovia nada disso cada um na sua casa ai o governo ia abri o olho e nos ouvir e a populaçao que tambem nao nos da nosso devido valor

      Resposta
    • 11/02/2019 em 18:30
      Permalink

      Resumiu tudo perfeitamente,é só a classe se valorizar. Q.a vitoria é certa.

      Resposta
  • 05/06/2014 em 18:31
    Permalink

    O que aconteceu é que as empresas na grande maioria foi esmagando o salário do motorista, dessa forma muitos que sonhavam com a profissão foram desistido do sonho. Não é raro os casos de pais que desaconselham os filhos a serem motoristas, pois somos uma classe desrespeitada e que jogam todos os ônus de problemas nas estradas como se fossemos os principais responsáveis. Somos agredidos verbalmente em muitas portas de empresas pelos “guardas”, porteiros e responsáveis por nos despachar. Pensam que somos todos ignorantes, sem estudo e analfabetos. Quando questionamos, somos logo ameaçados “você nunca mais carregará em nossa empresa” como se não fosse uma via de mão dupla, onde precisamos deles e eles de nós! Ou mudem a postura, vendo o motorista como alguém capaz e responsável pela movimentação de quase 90% do PIB do Brasil. Não temos espaços para estacionar em grande parte de postos e se chegamos de madrugada vem logo um “vigai” dizendo que aqui ou ali não se pode mais estacionar. Onde estão os pátios que deveriam a nós ser fornecidos pelas empresas concessionárias das rodovias? Só querem nos explorar com pedágios exorbitantes e não oferecendo nada. Vejamos o exemplo da MG-050, privatizada pelo PSDB (Aécio Neves) que não tem piso bom, não se vê obras de melhorias, a parte que fica entre Divinópolis e Juatuba em MG está toda cheia de “calos” e deformações no piso, mas o pedágio está lá a R$4,50 por eixo! Temos de gritar bem alto para sermos ouvidos!

    Resposta
    • 06/06/2014 em 18:12
      Permalink

      Pois tu tá certo, Zé Cueca, esse rabanho de ladrões privatizaram as rodovias e as mesmas continuam uma verdadeira cueca borrada. A Dillma(com dois ll de collor), privatizou meio mundo de rodovias com pedágios caríssimos e ate agora nenhuma melhoria sequer. Esses governantes do PT SÃO TUDO PORQUEIRA, só tão pensando no bolso deles próprios…

      Resposta
  • 05/06/2014 em 17:44
    Permalink

    O SALARIO DE 5 MIL NEM DONO DE CAMINHAO TIRA PORQUE MENTIR ASSIM AQUI NO MATO GROSSO TEM BOM PROFICIONAL NÃO TEM É DONO DE CAMINHAO SÃO TUDO UM CHAMIXUNGA SOQUE O SANGUE DA JENTE.

    Resposta
  • 05/06/2014 em 17:01
    Permalink

    Alessandro e Marcio falaram a verdade esta e a realidade o resto e conversa pra ingles ver.

    Resposta
  • 05/06/2014 em 15:47
    Permalink

    Salário de R$ 5 mil reais??? Que piada!!! Engraçado que as empresas na sua maioria culpem os motoristas que não se qualificam, quando elas mesmas não dão oportunidade para que isso aconteça, aniquilando seus motoristas com carga horária abusiva, falta de apoio na estrada, caminhões em muitas delas sucateados, pagando uma mixaria de salário e não dando oportunidades a motoristas que não possuem ainda experiência de estrada e querem entrar para o transporte. Estranho que vão buscar bolivianos, paraguaios e outros fora do país, quando aqui não dão oportunidades! Mas existe uma explicação, quando contratam estrangeiros podem pagar o que quiserem, pois o regime de contrato deles é outro, e nos seus países estão acostumados a receber salário miserável e a trabalhar com carroças, quando aqui um Scania 113 pra eles é um caminhão 0km!!! Aí me aparecem com matérias dizendo que falta caminhoneiros no mercado! Não falta amigo!!!! Falta respeito, dignidade e reconhecimento com os que hoje aqui estão!!! Tudo em nome da ganância dos empresários e da falta de competência de quem gere os transportes no país!

    Resposta
  • 05/06/2014 em 15:14
    Permalink

    Falam e falam que não tem motorista, que tem caminhões parado, mas ninguém da chance para os novatos todas pedem 6 meses de experiencia, por isso tem tanto caminhão parado no Brasil.

    Resposta
  • 05/06/2014 em 15:01
    Permalink

    eu tenho chnE estou parado a 4 meses fazendo viagens para os outros mando curriculo paras as empresas ngm responde mais fica ai minha msgm se algm interressar meu cel e 17-981465411 disponivel para mudar d cidade

    Resposta
  • 05/06/2014 em 13:28
    Permalink

    Que mentira deslavada salário de até R$5.000,00 no transporte de grãos! O que ocorre de verdade é salário baixo na carteira, mais comissão (que aliás até este momento continua proibida, pois a lei 12.619 ainda está em vigor apesar de ter caído no Senado também), que até atinge o valor de 5 mil BRUTO, mais ninguém fala que as despesas de estrada (diárias) saem deste valor , sobrando líquido no fim do mês em média R$2.600,00, sendo a que maior parte deste valor vaipor fora do hollerith ferrando com o valor da aposentadoria lá na frente, e também ferrando com o valor do FGTS, das férias e do 13°. é tudo ilusão, jogo de números para enganar quem não sabe fazer conta e sem falar que pra tirar 5 mil
    bruto na comissão, tem que engolir rebite, dormir 04 horas por noite e ficar os 30 dias do mês sem ir pra casa, esperando em filas e pátios que mais parecem chiqueiros, sendo humilhado e discriminado. Isso não é vida, nem pra brasileiro, nem pra estrangeiro. ENTÃO É MENTIRA QUE FALTA MOTORISTA, O QUE FALTA SÃO CONDIÇÕES DIGNAS E SALÁRIO COMPATÍVEL!

    Resposta
    • 06/06/2014 em 12:01
      Permalink

      Falou tudo garoto, é só ilusão mesmo!!!!!!!!!!!

      Resposta
    • 10/06/2014 em 14:32
      Permalink

      Nossa classe ta desvalorizada,mas vai melhora precisa melhora abraço irmãos da estrada Deus abençoe e tudibaooo

      Resposta
  • 05/06/2014 em 13:04
    Permalink

    A ONDE FICA LOCALIZADA EMPRESA QUE PAGA SALARIO DE CINCO MIL REAIS PARA MOTORISTA

    Resposta
    • 07/06/2014 em 22:41
      Permalink

      Sou carreteiro e Desempregado,mandei curriculum pra todo lado,só as empresas de contratação que te pedem curriculum,isso enquanto vc não pagar pra que te arrumem emprego,se empresas tivessem enteresse colocaria seu Proprio email e valores sem sindicato,pois esses sim são Urubus,Paguem Bem e terão motoristas eternos.

      Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!