PALFINGER amplia sua linha de guindastes MD‏

Palfinger_Innovation Day (1)




A PALFINGER, um dos líderes mundiais em tecnologia e produção de equipamentos hidráulicos para movimentação de cargas, está ampliando seu portfólio no Brasil. A unidade brasileira, com sede em Caxias do Sul (RS), acaba de reforçar sua oferta de soluções com a introdução de dois novos equipamentos da linha MD (MADAL) e com a apresentação de uma linha completa de produtos para trabalhos em altura, composta por cestas aéreas e plataformas montadas sobre caminhão, o que marca a criação uma nova unidade de negócios.

Complementarmente, a companhia reforçou, com o lançamento de novos acessórios como cesto acoplado NR12 e para 46kV, seu posicionamento na área de guindastes da linha PK, dedicados às operações mais complexas como montagem industrial e atividades em grandes obras de infraestrutura. As novidades foram apresentadas no evento Innovation Day, realizado em São Paulo em 20 de maio, reunindo representantes da empresa e clientes de todo o país.

“A proposta do evento foi a de ressaltar que a PALFINGER é uma empresa com soluções inovadoras, além de aproveitar o momento para lançar novos produtos para o mercado de movimentação de cargas, ou seja, guindastes, e de pessoas, no caso das cestas e das plataformas aéreas”, resume Leandro Schünke, Gerente da unidade de negócios Pós-vendas. De acordo com ele, cerca de 60% do público alvo da empresa é formado por clientes que possuem operações que demandam guindastes para carga e descarga. Com esse foco em mente, a PALFINGER ampliou a linha MD (MADAL) de equipamentos articulados, que passa agora a ter três opções de equipamentos.

Agora, além do MD 45007, de 45 toneladas, os potenciais clientes podem optar pelo MD 30007, com momento de elevação máximo de 30 tm, e pelo MD 60007, de 60 tm. O MD 30007 está focado em operações rápidas de carga e descarga, apresentando um alcance máximo vertical de 20,5 m e horizontal de 17,5 m. Montado em caminhões com PBT mínimo de 23 toneladas, o guindaste tem giro de 360 graus e uma abertura de sapata de 5,7 m. Já o MD 60007 é indicado para atividades que exijam maior força de movimentação, com capacidade máxima de carga de 15 toneladas ­­(a 4 m da coluna). Ele exige um veículo com PBT mínimo de 29 toneladas para sua instalação e apresenta alcances horizontal e vertical similares ao MD 30007. Com os dois lançamentos, o tradicional MD 45007 continua sendo uma alternativa intermediária.

“Percebemos que existe uma grande fatia de mercado, representada por locadoras, que demandam guindastes tipo “trave”. Enquanto outros segmentos de mercado encontram nos equipamentos “canivete” versatilidade, flexibilidade e mais tecnologia embarcada para suas aplicações. Com a oferta destes dois tipos de guindastes, oferecemos soluções para movimentação de cargas em todos os mercados”, analisa o Especialista Técnico-comercial da Unidade de Negócios Guindastes, Leandro Machado, ao comentar os lançamentos.

Machado acrescenta que os três guindastes articulados incorporam recursos de série como o sistema regenerativo, que permite uma velocidade de abertura de lança 30% maior, botão de parada de emergência, que bloqueia todos os movimentos do equipamento, e filtro de alta pressão. A bomba e os pistões são outros componentes comuns, apresentando um design construtivo altamente resistente e compacto e fornecendo maior eficiência e durabilidade. A linha de acessórios conta com um controle remoto de última geração e guincho de cabo.

Nova unidade de negócios adiciona ao portfólio da PALFINGER produtos para trabalhos em altura, com alcance de 10 a 102,5 m

Além dos lançamentos de guindastes articulados – a PALFINGER apresentou linha de cestas e plataformas aéreas. A nova unidade de negócios foi implantada no final do ano passado e deverá ter equipamentos fabricados no Brasil a partir de 2015, com o objetivo de atender seus clientes mais rapidamente e permitir que eles financiem alguns produtos por intermédio do Finame.

De acordo com Gustavo Rigon, gerente dessa unidade de negócios, o portfólio de produtos inclui: cestas aéreas isoladas para 46kv ou não, com alturas de trabalho de 10 m a 24 m e plataformas montadas sobre caminhão, com alturas de trabalho de 13,5m a 102,5m.

“Os públicos alvo das cestas aéreas são as concessionárias de energia e as empreiteiras. Já no caso das plataformas locadores e usuários finais são o público alvo. Identificamos uma crescente demanda por produtos seguros e confiáveis em ambos segmentos”, explica Rigon.

As cestas aéreas são fruto de um contrato de joint venture com a Hidro Grubert, tradicional fabricante de cestas aéreas e líder de mercado na Argentina. Estes produtos atendem 100% das exigências do Anexo XII da NR 12 e podem ser adquiridos com um ou dois cestos.

Já as plataformas montadas sobre caminhão são produzidas pela própria PALFINGER, em fábricas na Itália e na Alemanha. Estes produtos atendem às mais rigorosas normas europeias de segurança e possuem cestos com capacidade para duas a sete pessoas. Estes produtos aliam alcance vertical de 102,5 m com alcance horizontal de 39 m, e contam com uma ampla gama de acessórios (de série ou opcionais), que permitem mais flexibilidade de operações aos seus clientes.

Fonte: PALFINGER