Depois de greve, ALL promete obras paliativas no pátio

fila-de-caminhoes-durante-manifesto-no-terminal-all-rondonopolis-16-07-14




Um acordo entre entidades sindicais, Ministério Público do Trabalho e representantes da América Latina Logística (ALL) colocou fim à manifestação dos motoristas que cobram por melhores condições de trabalho no terminal ferroviário de Rondonópolis. Na terça-feira (15), centenas de caminhoneiros promoveram, durante todo o dia, no Complexo Intermodal, localizado há 25 quilômetros de Rondonópolis pela BR-163, o bloqueio do acesso à área operacional da ALL, impedindo a operação da multinacional. O acordo ocorreu no terminal da ALL na noite do dia da manifestação, ainda quando ocorria o movimento dos motoristas.

Segundo está descrito na ata da reunião, o representante da ALL reconheceu que o pátio do terminal está ruim e declarou que a empresa está trabalhando um projeto no estilo do existente no pátio do Porto de Paranaguá, no Paraná. Porém, até a execução das obras, irá promover melhorias paliativas como cascalhamento e compactação do solo.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas dos Transportes Terrestres de Rondonópolis (STTRR), Luiz Gonçalves da Costa, ficou acordado com a ALL que a partir do próximo domingo (20), a multinacional vai começar a executar o patrolamento, cascalhamento e compactação do pátio de caminhões. Além disso, um caminhão pipa será disponibilizado para molhar diariamente o solo como forma de minimizar a poeira. A ALL tem o prazo de 90 dias para concluir o cascalhamento do pátio.

LEIA MAIS  PRF recupera caminhão furtado em Mato Grosso

Segundo Luiz Gonçalves, a ALL declarou que o novo projeto previsto para ser construído nos moldes do pátio do Porto de Paranaguá, será executado em uma área próxima ao terminal ferroviário de Rondonópolis. “Eles terão um cronograma de 12 meses para execução do projeto e, quando for concluído, o atual pátio, sem infraestrutura necessária, será desativado. O uso dele novamente ocorrerá só após um novo acordo com os motoristas”, explicou.

Conforme Luiz Gonçalves, a ALL ainda se comprometeu em disponibilizar um funcionário da empresa para enlonar e desenlonar os caminhões. Foi assumido pela multinacional o compromisso de verificar a viabilidade de melhorar a iluminação, disponibilizar copos descartáveis e aumentar o número de bebedouros para seis, também se comprometeu em designar uma comissão para avaliar procedimentos internos para sinistros ocorridos na ALL e melhorias da higiene dos banheiros.

LEIA MAIS  Representantes que não representam tentam ganhar notoriedade usando os caminhoneiros

Quanto ao pagamento das estadias previsto após a quinta hora de espera, em conformidade com lei 11.442/2007, Luiz Gonçalves declarou que a ALL alegou que não há consenso nessa questão e o problema deve ser resolvido juntamente com as embarcadoras e tradings. “Diante desta negativa, o Procurador da República Guilherme Rocha Gopfert, informou que será instaurado um procedimento que envolverá ALL, tradings [empresas que operam com importações e exportações de produtos] e transportadoras para discutirem o cumprimento da lei número 11.442 que rege o tempo de espera para carga e descarga. O representante da Procuradoria do Trabalho esclareceu que, independentemente do pagamento da estadia, o tempo de espera deve ser pago pelo empregador e o valor pode ser superior ao valor da estadia”, disse Luiz Gonçalves.

Fonte: A Tribuna MT




2 comentários em “Depois de greve, ALL promete obras paliativas no pátio

  • 19/07/2014 em 20:06
    Permalink

    e isso ai turma das filas e sofrimento dos patios sujos de terra que cobram como o da vale em araguari em 20 reais e a poeira come alto, por isso temos que brigar pelo nosso direito ,são muito abusados com o não comprmento das obrigações greve neles que consertam apoio total.

    Resposta
  • 19/07/2014 em 20:05
    Permalink

    e isso ai turma das filas e sofrimento dos patios sujos de terra que cobram como o da vale em araguariem 20 reais e a poeira come alto por isso temos que brigar pelo nosso direito são muito abusados com o não comprmento das obrigações greve neles que consertam apoio total.

    Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!