Exigência de exame toxicológico para caminhoneiros começará a valer em setembro

por Blog do Caminhoneiro

Caminhão no pôr do Sol ScaniaA resolução do Contran (Conselho Nacional de Trânsito) que determina a exigência de exame toxicológico para obter renovação da CNH (Carteira Nacional de Habilitação) das categorias C, D e E entrará em vigor no dia 1º de setembro. A regra foi publicada no ano passado e começaria a valer no começo de 2014, mas o início da validade foi adiado pelo Conselho.

O objetivo da medida é verificar o indício de substâncias psicoativas no organismo, como maconha, cocaína, crack e merla, substâncias derivadas do ópio como codeína, morfina e heroína, ecstasy, anfetamina e metanfetamina.

Atualmente, são exigidos apenas o exame de aptidão física e mental e a avaliação psicológica.

Para que os motoristas profissionais obtenham a renovação, os exames deverão apresentar resultados negativos para um período mínimo de 90 dias retroativos à data da coleta do material. Para garantir o resultado, as análises serão feitas com cabelo, pelos ou unhas. Se não apresentar o laudo que nega a presença das substâncias, a renovação do documento não será feita pelo Detran.

Caso o motorista esteja utilizando algum medicamento prescrito que contém alguma das substâncias na composição, deve comprovar com o receituário e a aptidão do profissional deve ser avaliada por médico credenciado pelo Departamento de Trânsito (Detran). Se for considerado temporariamente inapto, poderá fazer um novo exame 90 dias depois do primeiro e, caso o resultado seja negativo, poderá obter a renovação da carteira.

Fonte: Agência CNT de Notícias Texto de Natália Pianegonda

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

4 comentários

fa 10/07/2014 - 17:32

Concordo com José Marandola. Essa lei é um prato cheio para os advogados faturarem, pois caso o exame de positivo e não renovarem a carteira, como o motorista e sua família sobreviverão? Lei furada como a do bafômetro.
Deveriam humanizar as condições de trabalho do caminhoneiro também e não inventar dificuldades.

Reply
Jose Marandola 10/07/2014 - 14:11

e porque não exigem isto nas categorias A-B, que eu saiba não é só caminhoneiros que usam drogas e outros tipos de remédios!

Reply
otomar 09/07/2014 - 19:10

tou de acordo.só acho que ja pagamos tanta coisa e nao temos retorno.veja a aferiçao do tacografo.149,00 a taxa mais 100,00 de mao de obra de 2 em dois anos.isso sim é uma baita roubalheira.

Reply
roni 09/07/2014 - 15:01

quem vai pagar esse exame que não é barato quais os laboratórios serão licenciados isso ta me cheirando a roubo

Reply

Escreva um comentário