RJ concentra 20% do total de roubos de cargas registrados em todo o país

Mercedes-Benz




O número de roubo de cargas tem aumentado no Rio de Janeiro, informou o Bom Dia Rio nesta terça-feira (15). Um dos pontos considerados mais críticos é a chegada ao município do Rio pela Rodovia Presidente Dutra. De acordo com a Federação de Transporte de Cargas do Estado, os produtos mais visados pelos bandidos são os eletroeletrônicos, alimentos, cigarros e remédios. O Rio de Janeiro concentra 20% do total de roubos registrados em todo o país.

Dados do Instituto de Segurança Pública mostraram um crescimento de mais de 50% de março a maio de 2014, em relação ao mesmo período do ano passado – foram quase 1,3 mil assaltos em três meses.

“Eu fico sim com medo, porque nem todas elas [estradas] têm policiamento 24 horas. Então, dependendo do lugar e do horário eu fico com medo”, contou o caminhoneiro Luciano Freitas Cardoso.

O caminhoneiro Ivan da Silva contou que já foi assaltado quatro vezes. “Eu saí, fui abordado por quatro elementos. Levaram o carro, levaram a carga. Depois me liberaram e achamos o carro em outro local”, contou Ivan.

O bairro da Pavuna, na capital, é considerado o mais perigoso. Os criminosos atacam os caminhões que chegam pela Avenida Presidente Dutra, Avenida Brasil e Via Light. A proximidade com as comunidades Lagartixa, Pedreira e Quitanda facilita a fuga.
“Eles estão chegando aleatoriamente, pedem ao motorista a nota fiscal, verifica qual é a carga, vê se interessa ou não, e interessando eles não abrem nem a porta do motorista porque sabem que podem haver um aviso que o caminhão está sendo sinistrado. Então eles pedem para acompanhar a quadrilha. Normalmente utilizam fuzis e até granada para este tipo de assalto”, contou Venâncio Alves de Moura, diretor de segurança do SINDICARGA.

As ações violentas já causaram muito prejuízo. A Associação Nacional de Transporte de Cargas estima que o valor chegou a R$ 1 bilhão em 2013 em todo o país.

Os motoristas contaram que se protegem como podem. “Rodar fora de hora, transportar a carga fora de hora”, afirmou um motorista. Outro disse que não para em qualquer lugar e não confia em ninguém.

A Polícia Civil tem uma delegacia especializada em roubo de cargas. Em nota, a corporação informou que há inquéritos instaurados para identificar e localizar criminosos envolvidos nestes crimes.

Fonte: G1

RECEBA NOSSOS CONTEÚDOS NO E-MAIL





Seu e-mail (obrigatório)






Deixe sua opinião sobre o assunto!