ZF equipa os ônibus que irão compor o novo Sistema BRT de Recife

Image converted using ifftoany




A ZF é a marca escolhida para equipar os ônibus do transporte público de Recife, capital que foi umas das cidades-sede da Copa do Mundo. Cerca de 96% dos ônibus que irão operar no novo sistema BRT da capital pernambucana contarão com a transmissão Ecolife automática de seis velocidades da ZF.

No total, são 100 ônibus Scania e 88 da Volvo. “Engatamos a sexta marcha na capital pernambucana com a transmissão automática da ZF, a única a estar presente em ambas as marcas de ônibus do sistema BRT da capital, com 100% da frota Scania e quase a totalidade nos ônibus Volvo”, diz Alexandre Marreco, gerente de Desenvolvimento de Negócios de Sistemas de Transmissão da ZF.

Entre os frotistas de Recife, estão as empresas Mobi Brasil, Rodotur, Itamaracá e Cidade Alta. De acordo com o diretor de suprimentos da Mobi Brasil, Tarcísio Sitônio, vários estudos foram feitos antes da empresa adotar os ônibus Scania equipados com as transmissões ZF, e entre estava a performance obtida com o produto ZF. “Para a escolha final, nos baseamos nos serviços de assistência técnica de boa qualidade, além dos testes que nos trouxeram resultados positivos em consumo e eficiência”, afirma o executivo.

A Mobi Brasil iniciará sua operação pelo Corredor Leste/Oeste com 20 ônibus. O corredor já conta com 14 estações prontas, do total de 25 previstas pelo projeto. Nesta via, a previsão é que sejam transportadas cerca de 126 mil pessoas diariamente por 12 quilômetros de extensão. O sistema permitirá o deslocamento entre as regiões Leste e Oeste da região metropolitana de Recife, contemplando os municípios de São Lourenço da Mata, Camaragibe e a capital Recife.

Já o corredor Norte/Sul, que liga a PE-15 ao centro do Recife, tem conclusão prevista para setembro. O Norte/Sul conta com 27 estações instaladas em uma extensão de 33 qulômetros, e contemplará os municípios de Igarassu, Ilha de Itamaracá, entre outros. Além desses pontos, também alcançará importantes pólos de apoio a viagens, como hotéis, aeroporto, estações ferroviárias e de metrô. Entre os dois corredores serão 188 ônibus, quase a totalidade deles equipada com a transmissão automática ZF Ecolife.

Para Alexandre Marreco, a presença da ZF em mais esse novo sistema BRT no Brasil demonstra a contribuição que a tecnologia Ecolife pode trazer para a mobilidade. “Os benefícios de uma caixa automática para ônibus urbanos são inúmeros. Temos o maior conforto aos passageiros e condutores, além de vantagens operacionais aos transportadores, na forma de economia de combustível, redução da manutenção do trem de força e no aumento da vida útil dos componentes do sistema de freios”, explica o executivo da ZF.

Outro benefício está no software TopoDyn Life, responsável pela troca de marchas e reconhecimento da topografia e peso transportado pelo veículo. A escolha é feita pela “inteligência artificial” do programa, que calcula rapidamente qual é a marcha necessária.

O retardador hidráulico primário é outro destaque, que para quase totalmente o veículo até uma velocidade de 6 km/h sem a utilização dos freios. Um sistema que se mostra ideal para as aplicações urbanas, onde os deslocamentos lentos são comuns por conta do forte tráfego.

A ZF também garante um pós-vendas de qualidade aos frotistas. “Dois treinamentos já foram ministrados aos motoristas pernambucanos em março, por meio das concessionárias locais. Com isso, os motoristas poderão extrair o melhor desempenho possível das transmissões automáticas”, informa Alexandre Marreco.

Fonte: Divulgação