Cegonheiros são obrigados a realizar manobras irregulares para não danificar a carga

cegonheiros_arvores




Motoristas de caminhões-cegonha que fazem o transporte de automóveis 0km pelas rodovias do estado estão realizando manobras irregulares no trânsito. O motivo apontado pelos condutores deste tipo de veículo é que eles precisam ‘fugir’ de galhos de árvores que, por falta de poda, acabam invadindo a pista e colocando em risco a integridade da carga. Com isso, os demais motoristas acabam correndo perigo e tendo que se proteger no acostamento.

O motorista Miquéias Souza explica que, durante o dia a dia de trabalho, ações como estas acabam se tornando necessárias devido às condições das rodovias. “Já faz muito tempo que o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit-ES) não faz a poda. Então dificulta bastante devido a rodovia ser de pista simples e alguns trechos bastante estreitos e sem acostamento”, disse. A justifica também foi utilizada pelo também motorista Nilson Cossuol. “Dependendo da época e do dia que a gente vem e do trânsito, você tem que ir desviando das árvores, às vezes ir para a contramão. Essa é a nossa dificuldade”, contou.

O inspetor Samuel, da Polícia Rodoviária Federal, esclareceu que este tipo de manobra é proibida e coloca em risco todos os que utilizam a pista. “Se um ponto onde a altura do veículo não suporta e vai colidir com os galhos, ele tem que reduzir a velocidade, esperar o momento e sinalizar essa mudança de faixa, para realizar essa manobra com toda a segurança, de modo a evitar risco à terceiros que trafegam pela rodovia”, explicou.

Segundo o superintendente do Sindicato Patronal das Empresas de Transporte de Cargas (Transcares), Mário Natali, os motoristas são orientados a agirem de forma correta, mas é preciso haver mudanças nas estradas para que os resultados sejam efetivos. “Todo o caminhão que transporta automóveis em cegonha normalmente leva consigo na cabine um facão, uma foice ou um gancho para retirar galhos para poder passar. Parece ser incrível, mas essa é a verdade. Um transporte de carga tão importante e fundamental no país necessitar parar e mudar de faixa para evitar acidentes desse tipo”, falou.

Procurado para falar sobre a poda das árvores nas rodovias, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit-ES) informou que o serviço está sendo feito pelo próprio Sindicado Nacional do Cegonheiros, que pediu autorização para realizá-lo. Os trabalhos já foram concluídos na BR-101 e, agora, a poda acontece na BR-262. O prazo para conclusão é de 60 dias.

Fonte: TV Gazeta




4 comentários em “Cegonheiros são obrigados a realizar manobras irregulares para não danificar a carga

  • 12/08/2014 em 14:55
    Permalink

    o que o fabio esta dizendo nao procede na china vai duas fiadas de carro em cima e uma em baixo a cabine nao atrapalha e o rebogue que e alto ou corta as arvores de beira de pista o os engenheiros tem que estudar um meio para rebachar a carreta

  • 11/08/2014 em 16:33
    Permalink

    Pneus menores, cabines mais baixas e menos carros solucionam o problema!

    • 11/08/2014 em 18:58
      Permalink

      O que resolve é o poder público fazer o dever de casa pois cobrar tributos ele faz direitinho. Temos sim que pressionar os nossos governantes para executarem as tarefas sob sua responsabilidade e não empurrar para o sindicato da categoria que o faz como último recurso para continuar trabalhando pois a incompetência em gerir as rodovias é clara e gritante no governo.

  • 11/08/2014 em 13:52
    Permalink

    É verdade, é uma vergonha. Já fui cegonheiro e este foi um dos principais motivos por ter saído desse ramo da profissão, é um absurdo o que o motorista precisa fazer em certas estradas para poder passar, porque se danificar o veículo é para o motorista que sobra o prejuizo. O discurso da PRF é legal, correto, mas gostaria que algum deles andasse algum dia na boléia com um cegonheiro em uma rodovia bem movimentada e sem podas nas arvores, vamos ver o que ele acha!

Fechado para comentários.