Ipem autua 26% dos caminhões vistoriados em operação

O Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo (Ipem-SP) identificou irregularidades em 26% dos caminhões vistoriados na operação de fiscalização de tacógrafos na Rodovia Assis Chateaubriand, em Martinópolis, na manhã desta segunda-feira (25).

Em todos os casos, os motoristas foram autuados pela falta da verificação e certificação do instrumento. Os responsáveis têm o prazo de até dez dias úteis para apresentar defesa junto ao órgão estadual. A multa pode variar de R$ 768 a R$ 5 mil, dobrando em caso de reincidência.

Na região de Presidente Prudente, de janeiro a julho de 2014, já foram fiscalizados 456 veículos, com 91 autuações, o que representa 20% de multados.

Os fiscais examinam o tacógrafo de veículos de transporte com peso bruto acima de 4.536 kg, ou seja, caminhões de carga em geral ou de produtos perigosos. A ação integra a operação que ocorre em todo o Estado para identificar se os instrumentos estão de acordo com a legislação vigente.

O cronotacógrafo é fundamental para a segurança nas estradas, segundo o Ipem-SP. Considerado a “caixa preta” de caminhões, ônibus e vans escolares, o tacógrafo registra informações do percurso, tais como velocidade desenvolvida pelo veículo, distância percorrida e o tempo de direção sem paradas.

O equipamento contém um disco diagrama de papel ou fita que deve ser trocado a cada 24 horas ou a cada sete dias, e que guarda os dados citados.

Fonte: TV Fronteira




Deixe sua opinião sobre o assunto!