Motoristas poderão ser obrigados a acender faróis

A Câmara dos Deputados analisa o Projeto de Lei 7329/14, do deputado João Ananias (PCdoB-CE), que torna obrigatório o acendimento dos faróis dos veículos durante o dia nas rodovias.

Atualmente, o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) obriga os condutores a manter as luzes baixas acesas durante a noite e, em túneis, no período diurno. Segundo a proposta, também deverão ter os faróis acesos durante o dia os veículos de transporte coletivo regular de passageiros e as motos.

“Esse é um procedimento que começou a ser adotado na Europa na década de 1970, como um método de baixo custo para evitar colisões frontais”, argumentou o deputado.

LEIA MAIS  Falta de caminhoneiros está mudando a indústria de transportes nos EUA

Com a aprovação do projeto, Ananias espera que o número de acidentes nas rodovias seja reduzido, em razão da maior visibilidade dos veículos que transitam em alta velocidade.

Tramitação

A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada pelas comissões de Viação e Transportes; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Íntegra da proposta: PL-7329/2014

LEIA MAIS  Iveco é a montadora que mais vende caminhões na Argentina

Fonte: Agência Câmara Notícias Texto de Thyago Marcel




Um comentário em “Motoristas poderão ser obrigados a acender faróis

  • 29/08/2014 em 20:23
    Permalink

    Se aqui soubessem criar leis mais alinhadas com o países sérios em segurança veicular, essa lei claramente deveria solicitar o emprego das luzes diurnas que são acionadas ao ligar o veículo. Na Europa, já é lei os veículos e caminhões Euro 6 virem com este recurso, e usando leds nessa opção de luz reduz o consumo de combustível comparado as luzes halógenas, e se reduz o consumo de combustível o impacto de poluentes é menor. Mas é aquela coisa, ainda somos atrasados em segurança automotiva com tantas mortes muito acima de países que valorizam itens e medidas de segurança. Enquanto estamos na obrigatoriedade de ABS e Air Bag duplo, na Europa controle de estabilidade passou a ser requisito, e produtos de acesso ofertam mais air bags.

    Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!