Ford dá folga aos trabalhadores

As montadoras seguem fazendo uso de medidas para ajustar a produção à demanda retraída. Na semana passada, foi a vez da unidade da Ford do bairro Taboão, em São Bernardo, que colocou de folga, dos dias 1º a 5, os funcionários da produção de caminhões e automóveis, com a redução de banco de horas acumulado. A empresa conta, nessa fábrica, com total (incluindo também pessoal da áreas administrativa e de logística) de 4.300 funcionários, mas não divulgou quantos pararam.

No setor, a necessidade de oferecer folgas, licenças remuneradas, férias coletivas e, em alguns casos (como o da Mercedes-Benz e da Volkswagen) lay-off, ou seja, a suspensão temporária de contratos de trabalho, são consequência da demanda fraca. Em agosto, por exemplo, o total de carros que saíram das linhas de montagem foi 5,3% maior que em julho, mas as vendas tiveram queda de 7,6%. Com isso, os estoques de veículos nos pátios e nas lojas voltou a crescer, chegando a 42 dias (tempo necessário para a comercialização pelo ritmo atual do mercado).

Fonte: Diário do Grande ABC





Deixe sua opinião sobre o assunto!