Inovação Mundial da ZF: o Sistema de Transmissão Modular TraXon

Image converted using ifftoany




A ZF apresenta seu novo sistema de transmissão automatizada para caminhões pesados. Com um conceito modular e uma transmissão básica totalmente nova, a TraXon atende a demanda do mercado de veículos comerciais por uma solução versátil que abrange uma vasta gama de aplicações. A transmissão inovadora combina diversas soluções ao mesmo tempo, e proporciona mais torque sem comprometer a relação entre peso e potência. A TraXon apresenta um maior escalonamento das marchas enquanto a emissão de ruídos foi diminuída e, dependendo da aplicação, pode não ser acionada apenas por uma embreagem seca, mas também por um módulo híbrido, módulo de dupla embreagem ou conversor de torque. Além disso, ela pode ser combinada com uma tomada de força (PTO) dependente do motor. Para a nova transmissão, a ZF desenvolveu uma estratégia revolucionária de mudança de marchas chamada PreVision GPS, a qual trabalha de uma maneira antecipada e especialmente econômica em termos de consumo de combustível, graças a uma conexão de GPS e uma interface com os dados de navegação.

Com a TraXon e um vasto número de inovações realizadas no hardware da transmissão e no software de controle, a ZF estabelece novos padrões e possibilita uma enorme diversidade funcional na transmissão para veículos comerciais. “Com a TraXon, nosso objetivo é a sustentabilidade”, declara Rolf Lutz, integrante do Board e responsável pela Divisão de Tecnologia de Veículos Comerciais. “O desenvolvimento foi focado em um aumento adicional da economia e de benefícios ao cliente, bem como na adequação de toda a vasta gama de aplicações no transporte”, completou Lutz.

Transmissão básica eficiente

No centro da inovação, essa transmissão básica apresenta dimensões bem compactas com grupo desmultiplicador, grupo principal e grupo redutor, bem como dois eixos intermediários e um eixo principal. Com este projeto eficiente em termos de economia de espaço, combinado aos conjuntos de engrenagens recentemente projetados, a TraXon transforma-se em um ponto de referência em termos de relação entre peso e potência. A nova transmissão da ZF pode transmitir torques consideravelmente acima de 3.000 Nm, sendo ideal para caminhões com um peso bruto total de 60 toneladas. A TraXon está disponível nas versões com 12 ou 16 marchas – ambas nas versões Direct Drive ou Overdrive – esta última com uma particularidade de relação de redução longa para velocidade mais alta. Todas as versões da transmissão básica TraXon se caracterizam por um escalonamento de marchas alto, possibilitando que o motorista manobre o caminhão de maneira equilibrada e confortável, sem que a transmissão se torne mais propensa ao desgaste, por exemplo devido ao uso excessivo da embreagem.

Os engenheiros de desenvolvimento da ZF conseguiram reduzir consideravelmente a emissão de ruídos da TraXon em comparação à AS Tronic, em uma média de 6 dB a menos. Para isso, foi projetado um novo desenho de dentes das engrenagens, inovações na carcaça da transmissão, assim como a integração de um amortecedor de ruídos.

Além disso, o conceito da transmissão permite duas engrenagens de marcha à ré adicionais, totalizando quatro velocidades reversas como opcional. Estas engrenagens permitem reversões mais longas e rápidas para aplicações especiais, tais como caminhões que são usados em canteiros de obras em estradas. Em termos de eficiência, a transmissão básica TraXon com eficiência de transmissão de 99,7% (Direct Drive) está muito bem colocada em comparação com os concorrentes.

Projeto modular com diversas variáveis

Uma vantagem essencial da TraXon é seu projeto modular de transmissão. Isto torna possível combinar a transmissão básica com cinco módulos de arranque ou mudanças de marchas, o que na prática aumentam a rentabilidade da transmissão, dando aos fabricantes e operadores de frotas a máxima flexibilidade para cada aplicação e aumentando ainda o conforto do motorista. Complementando a embreagem seca mono e bidisco para aplicações com requisitos de torque particularmente altos, a ZF apresenta a “TraXon Hybrid”, um módulo híbrido para a TraXon – pela primeira vez em veículos comerciais pesados. Um motor elétrico com potência de 120 kW (161 cv) e uma embreagem de separação possibilitam todas as funções híbridas – tais como recuperação, condução elétrica, boosting e a função start-stop. Para transportes especiais, o motor elétrico também pode ser usado para a alimentação das unidades adicionais – por exemplo, para refrigeração. Os dispositivos que consomem energia elétrica na cabine do motorista podem continuar funcionando com a TraXon Hybrid, mesmo quando o motor de combustão é desligado. “Estudos têm mostrado que o uso de acionamentos híbridos em caminhões pesados gera economias consideráveis”, declara Winfried Gründler, responsável por Transmissão de Vans e Caminhões da Divisão de Tecnologia de Veículos Comerciais da ZF. “É verdade que aproximadamente 5% da redução de combustível está abaixo da economia que pode ser alcançada no trânsito de entrega. Com uma distância percorrida consideravelmente alta, a tecnologia híbrida é uma solução econômica para caminhões pesados, pois não consome muitos recursos e paga-se em um período de tempo razoável”, diz Gründler.

Combinando a transmissão básica TraXon e um módulo de dupla embreagem sob o nome “TraXon Dual”, a ZF prepara o terreno para uma tendência futura com os fabricantes de caminhões. Para economizar combustível, relações de eixo traseiro extremamente longas podem ser instaladas, reduzindo claramente a rotação do motor na marcha mais alta. Entretanto, isto aumentaria a frequência de mudanças de marchas com o sistema de transmissão automatizada comum, porque uma redução de marcha deve ser realizada em subidas leves. Com o módulo de dupla embreagem, é possível realizar downshifts e upshifts nas marchas superiores, sob carga e sem interrupção de torque – ao invés do processo de mudanças nas transmissões automatizadas convencionais dos veículos comerciais. Estas mudanças de marchas confortáveis e praticamente imperceptíveis também diminuem o consumo de combustível.

Também é possível combinar a transmissão básica TraXon com um conversor de torque para aplicação em caminhões rodoviários pesados. O “TraXon Torque” também pode tornar-se livre de desgaste com torques de entrada altos, o que corresponde a manobras suaves e confortáveis com custos baixos em todo o ciclo de vida.

Uma opção é a tomada de força (PTO) dependente do motor. Ela é instalada entre a transmissão e o motor do veículo, seguindo o princípio sanduíche e sendo especialmente atraente para os veículos comerciais onde os auxiliares exigem torques bastante altos, independentemente da velocidade do veículo – por exemplo, para caminhões especiais de bombeiros, guindastes móveis e bombas de concreto.

Funções versáteis graças ao software de controle

Os engenheiros da ZF desenvolveram uma plataforma de software padrão para a unidade de controle da transmissão que pode ser usada em todas as variações da TraXon. Um grande número de sensores de controle determina a inclinação, direção de rotação ou velocidades, possibilitando assim funções inovadoras da transmissão, tais como estratégia de antecipação de mudanças de marchas, função neutra em descidas e maior conforto ao manobrar ou dar partida.

A estratégia de antecipação de condução baseada em GPS – PreVision GPS – prova ser uma inovação absolutamente pioneira. A ZF proporciona às montadoras de caminhões a oportunidade de vincular a transmissão com dados de GPS e mapas digitais. Com a integração no veículo, a PreVision GPS evita mudanças de marchas que podem ser desnecessárias dentro do contexto do terreno – por exemplo quando uma unidade de controle de transmissão convencional faz uma mudança ascendente antes de uma subida acentuada ou uma curva fechada para pouco depois reduzir de novo para uma marcha inferior.

A nova função de neutro em descida da TraXon é um recurso sensível em trechos com ligeiros declives em rodovias ou estradas rurais: A transmissão passa a posição neutra durante a fase de descida e o motor em marcha lenta, evitando as perdas de arraste, e consequentemente economizando combustível e reduzindo emissões. Por outro lado, o controle baseado em topografia detecta imediatamente os declives acentuados e aplica o freio-motor e a transmissão ao invés da função neutra em descida, visando preservar os freios de serviço.

“A nova transmissão TraXon da ZF é a resposta a todas as megatendências conhecidas atualmente no tráfego de longa distância”, resume Rolf Lutz. “A maior flexibilidade possível com muitas variáveis em uma faixa de aplicação mais ampla, diminui os custos operacionais porque a transmissão aumenta a confiabilidade e reduz o consumo de combustível”, finaliza Lutz.

Fonte: Divulgação





Deixe sua opinião sobre o assunto!