Motoristas sofrem com longos congestionamentos

Motoristas que trafegam pela Rodovia dos Imigrantes, entre Cuiabá e Várzea Grande, têm enfrentado congestionamento de até 10 quilômetros. O motivo são as obras de recuperação profunda de pavimento da estrada, iniciadas há pouco mais de uma semana pela a Rota do Oeste, empresa da Odebrecht Transport.

Ontem pela manhã, a fila de veículos ia das proximidades do Distrito de Bom Sucesso e ao bairro São Matheus, em Várzea Grande (sentido Distrito Industrial/Trevo do Lagarto).

“Tem que ter muita paciência. Mas, já passava da hora dessa rodovia ser recuperada”, disse o caminhoneiro Luciano Gomes, 56 anos, que vinha de Rondonópolis em direção à Lucas do Rio Verde.

Porém, apesar de considerar a obra importante, Gomes diz que a medida é apenas paliativa.

“Pelo fluxo de carros e caminhões, essa rodovia deveria ser duplicada”, cobrou o caminhoneiro que esperava há pelo menos uma hora em um posto de combustível, localizado no Distrito de Capão Grande, em Várzea Grande, que a fila de veículos andasse.

LEIA MAIS  Caminhoneiros miram agronegócio após recuo da Petrobras no diesel

Segundo o frentista, Leandro Silva, o congestionamento tem sido diário e os motoristas têm levado mais de duas horas para fazer o percurso. “Muitos motoristas de carros pequenos e até de algumas carretas, quando acham uma brecha, acabam trafegando pelas laterais (acostamento) da rodovia e tem sido muito perigoso”, comentou.

A Concessionária Rota do Oeste deu início às obras entre os quilômetros 495,3 e 524, compreendendo um trecho de 28 quilômetros. Importante via de escoamento da produção agropecuária de Mato Grosso, o trecho recebe cerca de 10 mil veículos por dia, sendo 70% de carga.

Segundo a assessoria de imprensa da empresa, as melhorias emergenciais no pavimento já tinham sido concluídas e agora os trabalhos incluem a retirada da malha danificada e implantação de uma nova camada asfáltica. A Odebrecht Infraestrutura é responsável pela realização das obras.

LEIA MAIS  Brasil registrou 22 mil roubos de carga em 2018

Com o início dos serviços no contorno de Cuiabá, a Rota do Oeste cumpre seu cronograma de obras em 2014, que ainda prevê a duplicação da BR-163 entre Rondonópolis e o Terminal de Cargas da ALL (América latina Logística), iniciada em junho, e a recuperação profunda do pavimento em um trecho de 80 quilômetros entre o Posto Gil e Nova Mutum, que começou em julho e deve ser concluída até o final do ano. Os três pontos foram identificados como prioritários.

As obras na Rodovia dos Imigrantes devem ser concluídas até novembro deste ano, antes do período chuvoso no Estado e do início do escoamento da safra 2014/2015. O objetivo é que a intervenção no trecho melhore as condições do pavimento no local, dando mais fluidez ao trânsito.

Fonte: Diário de Cuiabá




Deixe sua opinião sobre o assunto!