Balança estragada na BR-277 faz risco de acidentes crescer

balanca - pesagem de caminhoes - br-277




Nos primeiros seis meses de 2014, segundo o Departamento de Estadas e Rodagem (DER), 2.305 veículos foram autuados por excesso de peso em Guarapuava, na região central do Paraná. No mesmo período, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou 114 casos, o que corresponde a 69% das multas de todo o ano de 2013. A balança na BR-277, responsável pelas pesagens, não funciona desde junho. O aparelho estragado faz crescer o risco de acidentes e contribuiu para a destruição das estradas.

“Um caminhão é projetado para determinada tonelagem. Quando você carrega excesso de peso, o projeto feito por um engenheiro acaba sendo prejudicado, o que acaba provocando muitos acidentes graves na região”, explica o inspetor da PRF, Cláudio Adão.

A polícia não tem o número específico de casos de acidentes envolvendo veículos com excesso de peso. Entretanto, de janeiro a setembro deste ano, a PRF registrou 187 acidentes com veículos de carga entre Irati, também na região central, e Guarapuava. “Nós que temos carros pequenos acabamos ficando com medo dos caminhões maiores”, desabafa o mecânico Luiz Aguinaldo.

A concessionária Caminhos do Paraná, responsável pela balança na BR-277, informou que o aparelho foi interditado para manutenção porque não estava funcionando corretamente. Assim, a pesagem dos veículos estava sendo prejudicada. A previsão da empresa é de que, até o fim de novembro, a balança esteja funcionando normalmente.

Fonte: RPC TV





Um comentário em “Balança estragada na BR-277 faz risco de acidentes crescer

  • 01/11/2014 em 17:32
    Permalink

    pelo que sei o que estraga as estradas são a má qualidade dos materiais onde cobra como se foce de primeira e na verdade é de segunda!!!!!!!!

Fechado para comentários.