Noma avança 38 posições entre as maiores do Sul do país

basculante meia cana Noma




Após ter sido eleita pelo segundo ano consecutivo como a ‘Marca Mais Desejada do País’ na pesquisa promovida pela Fenabrave – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, a Noma fecha 2014 com mais motivos para celebrar seu desempenho. Uma das líderes na fabricação de implementos rodoviários tambémcresce, de maneira sustentável, na lista das 500 Maiores do Sul – Grandes & Líderes.

De acordo com o estudo anual realizado pela Revista Amanha, em parceria com a PwC – multinacional de auditoria e consultoria, a Noma avançou 38 posições em relação ao levantamento produzido no ano passado, e ocupa agora a 189a colocação entre as 500 maiores. A marca representa uma ascensão de 17%. A pesquisa também comprova que a empresa subiu 9 degraus entre as paranaenses e aparece em 76a posição, um desempenho 10.5% maior que 2013. Os resultados foram celebrados durante o evento de premiação promovido pela publicação, nesta terça-feira em Curitiba.

Para Marcos Noma, presidente da Noma a empresa tem cumprido com sua meta de avançar na ampliação de seus negócios, de forma gradual e com visão de longo prazo,mesmo com toda a turbulência do cenário econômico dos últimos anos. “Atuamos de forma transparente e investimos em soluções tecnológicas para gerar resultados reais ao transportador. O sucesso da linha Fênix é reflexo dessa filosofia e as boas conquistas são incentivos para continuarmos a trabalhar sério e focados em qualidade”, analisa.

LEIA MAIS  Venda de caminhões tem alta de 50% em janeiro

O ranking produzido há 24 anos analisa três indicadores: Patrimônio Líquido (50%), Receita Bruta (40%) e Lucro Líquido (10%). Essa análise exclusiva visa mostrar a real força das empresas no mercado. Com o apoio do bom desempenho do Agrobusiness a soma dos patrimônios líquidos das 500 maiores aumentou – de R$ 245,4 bilhões para R$ 250,5 bilhões. A liderança da lista mais uma vez ficou com a gigante de siderurgia Gerdau, do Rio Grande Sul.

LEIA MAIS  Volvo investe mais R$ 250 milhões e contrata 300 funcionários para segundo turno de produção

Fonte: Noma




Deixe sua opinião sobre o assunto!