A BELA CAMINHONEIRA – MERCEDES-BENZ ACTROS 2646 6X4

por Blog do Caminhoneiro

mercedes-benz actros

Descendo ou subindo ladeira
Rodovia brasileira um dos teatros.
Era a mais bela caminhoneira.
dirigindo Mercedes Benz Actros

Mulher extremamente encantadora.
Cada detalhe a fazia bela.
De caminhão, excelente condutora.
Atendia pelo nome de Rafaela.

Olhos negros, pele morena
belo nariz, lábios carnudos.
Quando seus encantos entravam em cena
a admiração deixava os homens mudos.

No volante tinha habilidade e paciência.
Levava aquele gigante com naturalidade.
Sabia que má condução tinha consequência.
Por isso dirigia sempre com tranqüilidade.

Pilotar caminhão não tinha mistério.
Por todo lado já tinha rodado.
Só uma coisa a tirava do sério:
Naldinho que era seu namorado.

Naldinho era carreteiro
esquentado e briguento.
Por Rafaela entrava em desespero.
Tratava-se de um homem ciumento.

Ele trabalhava para transportadora.
Dirigia Scania série Rei da Estrada.
De outras empresas, demitido fora,
mas da vida não aprendera nada.

Rafaela era muito assediada
mas dava-se ao respeito e sabia seu valor.
Naldinho não tolerava cantada
e isso causava-lhe muito dessabor.

Puxando tanques de combustível
Naldinho achava-se o tal.
No fundo, violento e irascível.
Índole direcionada para o mau.

Rafaela já estava cansada
de ver Naldinho aprontar barraco.
Falar com ele não resolvia nada.
Era homem de caráter fraco.

Para piorar esta situação
misterioso caminhoneiro apareceu.
Scania LKS era seu caminhão.
Apresentou-se com nome de Tadeu.

Homem gentil e educado,
esbanjava carisma e simpatia.
Por Rafaela ficou encantado.
Que era comprometida ele sabia.

Logo o rapaz percebeu
que o namorado era pavio curto.
Ao ver Rafaela conversar com Tadeu
Naldinho explodiu e entrou em surto.

Tadeu explicou, impassível.
Mas Naldinho nem quis saber.
O rapaz era teimoso, terrível.
Disse que Tadeu iria sofrer.

A safra de soja sendo colhida
Tadeu e Rafaela fazendo transporte.
Levando diesel, Naldinho na lida,
sentindo um ciúme de morte.

Rafaela e seu caminhão potente
admirava o Scania de Tadeu.
Mesmo antigo, era um bruto valente.
Andava tão bem quanto o seu.

Rafaela seguindo pela rodovia
acabou furando um pneu.
O caminhoneiro que a ela seguia,
auxiliou na troca o Tadeu.

Rafaela ficou agradecida
ao caminhoneiro que a ajudou.
Naldinho em ação ensandecida
quando ficou sabendo, surtou.

Discutiu com Rafaela
que pôs ponto final no assunto.
Naldinho não ficaria mais com ela,
pois ela dele não queria ficar junto.

Naldinho tentou se desculpar
mas Rafaela não quis conversa.
Ela não iria mais aturar
aquela criatura perversa.

Depois desse acontecimento
Tadeu ficara ainda mais solícito.
Namorar Rafela era seu intento,
deixou para ela isso bem explícito.

Fazendo sempre mesmo trajeto
na mesa sentavam juntos para almoço.
Tadeu demonstrava carinho e afeto.
Rafaela sentia-se atraída pelo moço.

Não demorou a se espalhar
noticia de Tadeu e Rafaela o namoro.
Isso Naldinho não podia suportar.
Para ele era muito desaforo.

Queria brigar com Tadeu
que ignorou ofensas de Naldinho.
Com xingamentos não se ofendeu.
Deixou ele falando sozinho.

Saiu com seu Scania do local.
Naldinho com bitrem saiu atrás.
Poderia tomar atitude passional.
Talvez até matar o pobre rapaz.

Correram avisar Rafaela
que ficou apavorada.
Saiu com o caminhão dela
voando com o bruto pela estrada.

Tadeu viu no retrovisor
que Naldinho o seguia.
Apertou firme o acelerador.
Á frente linha férrea cortava a via.

O trem já se aproximava
apitando e com luz acesa.
Naldinho atrás de Tadeu acelerava
como um lobo atrás da presa.

Tadeu cruzou a passagem de nível
com o comboio a pouca distância.
Naldinho ignorante e irascível,
de brigar com Tadeu tinha ânsia.

Mesmo vendo a chegada do trem
Naldinho puxando pesado reboque.
Tentou cruzar, faz o que não convêm.
Impossível evitar o choque.

O comboio, aos reboques atingiu,
causando violenta explosão.
Tadeu parou e de seu Scania saiu
pois Naldinho ficara preso no caminhão.

O fogo consumia o combustível
e chegaria até o cavalo mecânico.
Tadeu, corajoso e impassível,
sangue frio, não entrou em pânico.

No momento que Rafaela chegava,
a carreta queimando, em escombros.
Viu Tadeu que correndo levava
Naldinho carregado nos ombros.

Quando estava a distância segura
colocou Naldinho, inerte no chão.
Olhando para trás viu aquela altura
ocorrer outra violenta explosão.

Tadeu em ato heróico e altivo
demonstrara ter caráter reto.
Se Naldinho ainda estava vivo
devia a vida a seu desafeto.

Pela sua irresponsabilidade
Naldinho acabou sendo pego.
O fruto da sua maldade:
Perdeu a mulher e o emprego.

Depois de tudo isso o Naldinho
de seus erros se arrependeu.
No final acabou sendo padrinho
no casamento de Rafaela e Tadeu.

Roberto Dias Alvares

COMENTAR

Artigos relacionados