Greve dos caminhoneiros pode derrubar o governo, diz o Senador Blairo Maggi

Protesto de caminhoneiros fecha parte da rodovia Fernão Dias



Protesto de caminhoneiros fecha parte da rodovia Fernão Dias

O empresário e senador Blairo Maggi (PR-MT), um dos maiores produtores de soja do mundo, alertou para as eventuais consequências de uma crise com os caminhoneiros, em discurso da tribuna da Casa. “Este é um assunto que derruba governo; este é um assunto que complica a vida de governo”, afirmou o parlamentar.

Para o senador da base aliada, o País passa por uma situação “econômica complicada”, porque recentes aumentos de preços nas áreas de energia, combustíveis e outras já mexeram no bolso do brasileiro. Segundo ele, a crise nas estradas agora pode mexer com o “estômago”. “Enfim, a coisa pode se complicar e não queremos que esse movimento comece a ser utilizado por vias e por meios políticos para atingir outros objetivos”, disse.

O governo deve instalar ainda nesta terça-feira, 24, uma mesa de negociação reunindo caminhoneiros e grandes empresas para discutir melhorias nos valores dos fretes de carga rodoviária no País. A mesa foi a saída encontrada pelo Palácio do Planalto para pôr fim à paralisação dos caminhoneiros, que bloqueiam diversas rodovias. Os caminhoneiros reivindicam melhores pagamentos pelo transporte e uma redução no valor do diesel, o que ainda está em estudo pelo governo.

Para Blairo Maggi, a situação não está “muito complicada de resolver”, mas precisa ser resolvida, precisa ter posição. O senador defendeu o adiamento, em um ano, do pagamento de prestação de caminhões financiados pelos transportadores e ainda defendeu a aprovação integral da nova Lei dos Caminhoneiros, que, aprovada pelo Congresso, espera a sanção da presidente Dilma Rousseff.

Fonte: Estadão Conteúdo




Deixe sua opinião sobre o assunto!