Transportadoras dos Campos Gerais no Paraná movimentaram R$ 2,8 bi

Transprimo

O segmento de transporte é um dos principais setores da economia na região dos Campos Gerais. Estatísticas da Receita Federal apontam este, entre os 20 segmentos fiscais existentes, como o terceiro que mais arrecada impostos na região, atrás apenas da indústria e do comércio. Além de somar aproximadamente 2 mil transportadoras e sediar grandes empresas neste ramo, a região é referência no setor de serviços para o segmento no país, e pelo grande entroncamento rodoviário, onde estão as empresas que movimentam, mensalmente, cerca de R$ 2,8 bilhões em mercadorias, segundo dados do Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas de Ponta Grossa (Sindiponta).

Entre o R$ 1,78 bilhão em impostos arrecadados em 2014 na região abrangida pela Delegacia da Receita Federal do Brasil em Ponta Grossa, R$ 247,7 milhões (ou seja, quase 15% do montante) foram recolhidos junto ao setor de transporte e armazenagem. Neste setor, segundo o delegado regional da Receita Federal, Demetrius Soares, então inclusos os segmentos de transporte de cargas (incluindo dos Correios) e de passageiros. O considerável valor da tributação, segundo o delegado, é reflexo da expansão da região. “Como a atividade econômica da região está aquecida, com a arrecadação fechando acima da média nacional, esse segmento reflete esse cenário econômico atual”, informa Soares.

O fundador do Sindiponta e membro do conselho superior do sindicato, Ademar Correia da Silva Barbosa, conforma a importância do setor em números. “As nossas empresas são nacionais, e não apenas locais, que percorrem o Brasil inteiro, até mesmo Paraguai e Argentina. Atualmente, são transportados R$ 2,8 bilhões em mercadorias pelas empresas da nossa região por mês, e temos 55 mil pessoas trabalhando diretamente em empresas de transporte da região, sendo mais de 100 mil indiretos”, explica. O município possui empresas com frotas superiores a 400 caminhões; uma delas possui cerca de 800. “Calculamos que, na nossa cidade, temos perto de 800 empresas de transporte, sendo 2 mil na região”, completa.

“Se você for em qualquer cidade do Brasil vai encontrar um caminhão de Ponta Grossa”, declara Edis Moro Conche, ex-presidente do Sindiponta e diretor comercial da Transprimo, uma das principais transportadoras da região, que tem cerca de 200 funcionários. “As matrizes são aqui, mas trabalham no Nordeste, Norte, São Paulo, Rio Grande do Sul. Podemos dizer que as maiores empresas do Paraná, de transporte, estão em Ponta Grossa; temos a maior frota por habitantes do Brasil. Nossas empresas trabalham para as maiores indústrias no país, como Petrobras, Bunge, Copersucar, Vale, Cargill: em 100% delas tem uma empresa Ponta-grossense prestando serviço”, conclui.

Indústrias impulsionam o setor

A região se destaca nesta área por vários fatores. Além da posição geográfica privilegiada, e das características agrícolas, o histórico industrial contribuiu para o desenvolvimento do setor. “O transporte é uma atividade muito tradicional da cidade. Ele já vem desde os anos 70, com o complexo de soja instalado na cidade, e isso agregou, fez com que as pessoas que trabalhavam no transporte fossem crescendo junto com as empresas que vieram se instalar. Temos empresas especializadas em qualquer tipo de transporte, como de líquidos, de cargas especiais, cargas perigosas, industriais”, declara Moro. Para ele, esse momento de desenvolvimento industrial deve continuar fomentando o setor. “Essas empresas certamente fizeram um estudo do transporte para se instalar, para que tivessem empresas para atender na retirada de produtos da fábrica deles. E, atualmente, as transportadoras da região estão preparadas tanto em volume de caminhão, quanto na qualidade de frota e mão de obra, com certificações internacionais”, completa.

Região se destaca na prestação de serviço especializado

Além da relevância das empresas de transporte, a região também é referência no Brasil no setor de serviços e na mão de obra especializada. São centenas de lojas de autopeças e oficinas que prestam serviço especializado com qualidade. “Pode-se dizer que os melhores serviços estão na região, com oficinas especializadas, concessionárias, peças . E a qualidade da mão de obra que existe na cidade: os motoristas da região são mais responsáveis, mais dedicados”, afirma Moro.

Fonte: Jornal da Manhã

QUER RECEBER NOSSOS CONTEÚDOS NO SEU WHATSAPP?
MANDE UMA MENSAGEM COM SEU NOME CLICANDO NO NÚMERO

042-98800-6519





RECEBA NOSSOS CONTEÚDOS NO E-MAIL

Seu e-mail (obrigatório)


Deixe sua opinião sobre o assunto!