Noma investe em projetos educacionais

basculante meia cana Noma




A Noma, uma das maiores fabricantes de implementos rodoviários do país, renovou dois programas sócio-educacionais de sucesso, implantado na empresa há anos. Um deles é o Projeto Aprendiz que, desde seu início (2008), já resultou na contratação de 150 aprendizes entre 14 e 18 anos de idade. A iniciativa é uma parceria com o Promec – Proteção ao Menor Carente de Sarandi (PR), cidade sede da fábrica.

Para se candidatar a uma vaga em determinado setor que o atraia, o adolescente necessita estar estudando no ensino regular e passar por uma triagem de perfil vocacional. O contrato com os aprendizes é de dois anos e já resultou na efetivação de dezenas de jovens. Em 2015 foram contratados 35 novos jovens que atuam na empresa em escala de meio período, três vezes por semana. Os outros dois dias eles assistem aulas coordenadas pelo projeto, que tem o apoio do Senai, com foco em capacitá-los e habilitá-los nas rotinas administrativas e de produção.

Aos 14 anos de idade, Thiago Lopes entrou na Noma através do Projeto Aprendiz e hoje aos 19, é desenhista da área de engenharia de produtos. “Aprendi sobre responsabilidade e compromisso e pude ajudar financeiramente em casa. O Projeto e a oportunidade profissional ajudaram a direcionar minha carreira”, comenta o jovem que estuda engenharia em uma universidade paranaense.

Flavia Wesselovicz, responsável pela coordenação das ações dos projetos sócio-educativos da Noma, explica que a iniciativa visa oferecer a experiência do primeiro emprego, em um momento crucial na formação dos jovens. “É um programa de responsabilidade social que contribui com a comunidade e age como um celeiro importante para a empresa,revelando profissionais competentes, motivados e interessados em aprender ecrescer na carreira.”

Ensino para adultos

Outro projeto renovado pela Noma este ano é o Oficina do Saber, realizado em parceria com o Sesi/PR, com foco em integrar os profissionais da empresa no Ensino Fundamental, para que cursem o equivalente entre a 5a e 8a séries. Implantado na empresa em 2013, o programa oferece aos colaboradores aulas no local de trabalho, quatro vezes por semana. Ao todos 30 pessoas já foram beneficiadas e puderam dar continuidade em seus estudos.

O SESI disponibiliza um professor e os estudos são por meio de eliminação de disciplinas, entre inglês, ciências, artes, português, geografia, ed. física e até inclusão digital. Ao final decada ciclo o aluno recebe um certificado oficial do Ministério da Educação eCultura (MEC).

O projeto de socioeducativo gera oportunidade para que profissionais se empenhem em retomar seus estudos e conquistar avanços na carreira, além de melhorar a autoestima de quem buscaaprendizagem. É o caso de Deise Lima de 29 anos que atua no departamento demontagem da Noma e que abraçou a chance com muita garra. “A Oficina do Saber é tudo para mim. Não somente fez com que eu crescesse profissionalmente e conquistasse um bom salário, mas me fez ter perseverança e buscar uma vida melhor”, comemora.

Fonte: Noma




Deixe sua opinião sobre o assunto!

error: Cópia de conteúdo desabilitada !!