Iveco faz parceria com ABESC para desenvolver soluções sob medida para setor de concretagem

tector concreto




A Iveco é a primeira fabricante de caminhões a se tornar associada da ABESC (Associação Brasileira de Empresas de Serviços de Concretagem), que reúne empresas fornecedoras de equipamentos, materiais e insumos utilizados no transporte, preparo e lançamento de concreto dosado em central (feito em betoneiras). Fundada há 35 anos, a ABESC tem como associados os principais grupos do setor e representa 75% do concreto dosado do país.

Para Osmar Hirashki, diretor comercial responsável pelas vendas corporativas da Iveco, a parceria com a ABESC faz parte da estratégia da fabricante de estar mais perto dos clientes, entendendo as necessidades de cada segmento e antecipando-se ao mercado. “O trabalho feito pela associação contribui para a evolução do setor de construção, um dos mais importantes do país, porque promove a pesquisa de novas tecnologias e o aperfeiçoamento constante de processos. Poder colaborar com essas discussões aumenta nossa responsabilidade e motivação para desenvolver equipamentos cada vez mais eficientes”, afirma.

De acordo com a ABESC, atualmente, cerca de 20% do concreto produzido no Brasil é feito em centrais dosadoras. Em países com tecnologias mais avançadas, como Estados Unidos e Alemanha, o percentual ultrapassa 80%. “Temos condições de dobrar a produção de concreto dosado na construção civil brasileira nos próximos anos”, garante Jairo Abud, presidente da ABESC. Entre as vantagens apresentadas por ele estão o aumento da produtividade nas obras, a redução de custos e de prazos de entrega.

LEIA MAIS  Iveco Bus Experience leva soluções e novidades ao Peru e ao Paraguai

O aumento da demanda também terá reflexos na procura por caminhões voltados para o segmento. Esse é um dos focos da parceria entre ABESC e Iveco. A associação foi formalizada no fim do ano passado, via CNH Industrial, companhia à qual a Iveco pertence, e já apresenta os primeiros resultados práticos. “A Iveco mostrou disposição em ir a campo, ouvir as empresas da área e trabalhar em conjunto para criar soluções sob medida para o segmento. Os primeiros testes já estão sendo feitos”, acrescenta Jairo.

LEIA MAIS  Iveco mostra a sua força no agronegócio na Região Sul

Fonte: Iveco




Deixe sua opinião sobre o assunto!