Redução de acidentes é fundamental para a sustentabilidade do transporte de cargas

por Blog do Caminhoneiro

Novo Volvo FH (2)A redução do número de acidentes envolvendo caminhões é decisiva para a sustentabilidade econômica das transportadoras e valorização do transporte rodoviário de cargas. Esta é uma das conclusões dos Seminários Volvo de Segurança Zero Acidentes, promovidos em 2014 pelo Programa Volvo de Segurança no Trânsito (PVST) em diferentes regiões do país para debater a segurança viária no transporte de cargas.

Um levantamento feito pela Volvo com as principais seguradoras do mercado aponta que o sinistro médio com um caminhão pesado ou semipesado é de R$ 150 mil em prejuízos materiais. Além disso, o tempo médio que o veículo fica parado para conserto é de 43 dias. O levantamento aponta ainda que 13% dos sinistros possuem danos corporais e 7% vítimas fatais.

“A Volvo é reconhecida pela sua liderança em segurança veicular. Temos o caminhão mais seguro do mundo e o gerenciamento da frota para evitar acidentes traz muitos ganhos aos negócios. Não há valor financeiro que compense a perda de uma vida”, afirma Solange Fusco, diretora de Comunicação Corporativa do Grupo Volvo América Latina.

Acidentes com caminhões é o segundo colocado no ranking de acidentes por tipo de veículo, atrás das colisões envolvendo automóveis. No Estado de São Paulo, considerando as rodovias federias e estaduais, foram registrados 94.404 acidentes no ano passado, dos quais 30.018 envolveram caminhões.

De acordo com dados da Polícia Rodoviária Federal, em 2014, aconteceram 166.223 acidentes nas rodovias federais que cortam o país. Deste total, 28.871 envolveram caminhões, resultando em 7.844 feridos e 1.436 mortos.

“Estes números correspondem a praticamente dez acidentes aéreos por ano. Nós, como uma empresa que mais investe constantemente em segurança não estamos alheios a esta situação. Há quase 30 anos mobilizamos a sociedade para aumentar a segurança no trânsito e agora estamos engajando o setor de transporte comercial nesta meta de zerar os acidentes envolvendo os veículos da marca”, argumenta Solange Fusco.

Em 2014, a Volvo adotou no Brasil a visão de Zero Acidentes lançada pelo Grupo Volvo na Europa, e que tem como ideal de futuro, zero acidentes envolvendo seus veículos. A empresa também direcionou as ações e iniciativas do Programa Volvo de Segurança no Trânsito (PVST) para o transporte de carga e passageiros, com foco na redução de acidentes com veículos comerciais e na valorização dos profissionais que atuam no setor. Há 28 anos, o PVST mobiliza a sociedade em busca de soluções para diminuir os acidentes de trânsito no Brasil.

Entre as ações desenvolvidas pelo PVST em busca da meta de Zero Acidentes com seus veículos estão, a publicação do atlas da acidentalidade, que traz um panorama detalhado dos acidentes nas rodovias federais do país; a realização de seminários regionais para engajar os transportadores e entidades na discussão de como reduzir acidentes com caminhões e ônibus; e a publicação do manual da ISO 39.001, voltada para gestão da segurança viária nas empresas.

No ano passado, já foram realizados quatro fóruns regionais em Curitiba-PR, Porto Alegre-RS, Balneário Camboriú-SC e Contagem-MG. Este ano, além de São Paulo, os seminários também serão realizados em Fortaleza, Salvador e Goiânia.

“Os seminários são importantes para engajarmos os transportadores, e debater necessidades e soluções de acordo com as características de cada região do país”, explica Anaelse Oliveira, responsável pelo PVST. De acordo com ela, os fóruns realizados no ano passado atingiram plenamente o objetivo. “A participação das empresas mostra que o desafio de buscar o Zero Acidentes não é impossível. É uma questão de inserir a segurança como item prioritário na gestão do negócio, planejar e realizar ações concretas e de longo prazo”.

A adoção da certificação da ISO 39001, norma que estabelece critérios para a implementação de um sistema de gestão de segurança viária nas empresas, foi um dos caminhos apontados para se chegar a um futuro com Zero Acidentes.

Outra medida apontada é a necessidade de ampliar o investimento em treinamento dos motoristas com foco no comportamento, para que assumam um papel de gerenciadores de riscos nas estradas. Esta medida, além de contribuir para a redução do número de acidentes, é uma ferramenta importante de valorização da profissão.

Ideal da visão Zero Acidentes é zerar os acidentes com veículos do Grupo Volvo

A visão Zero Acidentes, lançada pelo Grupo Volvo na Europa em 2012, e adotada no Brasil em 2014, tem como ideal de futuro zerar o número de acidentes envolvendo veículos do grupo. Com base no pressuposto de que a perda de vidas é inaceitável, é considerada uma filosofia para o planejamento de ações de segurança viária de longo prazo.

“É uma meta visionária, bastante ousada e desafiadora. Porém, as mudanças são conquistadas a partir de grandes desafios. A Volvo tem a segurança em seu DNA e com este ideal, reforça o compromisso da marca, não só em produzir os veículos mais seguros do mercado, mas também de mobilizar e engajar o setor de transportes para ser protagonista para a redução de acidentes”, afirma Solange Fusco, diretora de Comunicação Corporativa do Grupo Volvo América Latina.

No Brasil, as ações da visão Zero Acidentes estão sendo desenvolvidas pelo Programa Volvo de Segurança no Trânsito (PVST), que focou suas ações no transporte comercial. Para atingir esta meta, o programa está desenvolvendo uma série de ações para engajar os concessionários da marca, clientes, transportadores, funcionários, fornecedores, governo e a sociedade na visão de Zero Acidentes.

“Sozinhos, não temos como avançar. Para buscar o Zero Acidentes precisamos somar esforços, engajar as empresas e entidades do setor de transporte de carga e passageiros nesta meta, para juntos encontrarmos soluções que aumentem a segurança no transporte comercial”, argumenta Anaelse Oliveira, responsável pelo PVST.

Para engajar os públicos estratégicos o PVST está promovendo, desde 2014, debates sobre os desafios do transporte comercial, publicando materiais que ajudem a planejar e desenvolver ações que reduzam os acidentes nas rodovias; além de programas de capacitação de motoristas como o Transformar, que desenvolve comportamentos seguros por meio do gerenciamento de riscos.

Zero Acidentes

A Visão Zero é um posicionamento de segurança no trânsito aprovado pelo Parlamento Sueco em outubro de 1997, segundo o qual ninguém será morto ou ferido gravemente em acidentes de trânsito. Trata-se de uma visão estratégica de longo prazo. Além de estratégica, é uma atitude ética perante a sociedade, pois o princípio da Visão Zero é que, apesar de todo o desenvolvimento tecnológico dos veículos, o homem continuará a cometer erros no trânsito, mas não pode pagar por eles com sua própria vida. A Suécia, apesar de ter um pequeno percentual de fatalidades no trânsito, já reduziu em mais de 50% o número de mortos e espera chegar à zero, ou muito próximo disso, em 10 anos.

Tecnologias de segurança são decisivas para redução de acidentes nas rodovias

Novo Volvo FH (1)Marca líder em segurança, a Volvo segue firme com sua determinação de produzir os veículos mais seguros do mercado. Desde a sua fundação, em 1927, a Volvo investe em inovação e tecnologias para oferecer mais segurança ao transporte de carga e passageiros. Ao adotar a visão Zero Acidentes, o Grupo Volvo reforça o seu compromisso com a segurança.

Os novos caminhões da Linha F, lançados no Brasil no segundo semestre do ano passado, levam o transporte de carga a um novo patamar em termos de tecnologia, produtividade e segurança.

O novo FH mantém sua liderança como o caminhão mais seguro do mundo. A nova cabine é mais ampla e ainda mais forte que a anterior, com uma célula de sobrevivência que diminui o impacto dos acidentes nos ocupantes da cabine. É produzida com materiais de resistência elevada, como o aço bifásico nas barras de absorção de choque e nas portas; e o aço mais resistente disponível atualmente para os painéis da carroceria, moldado em prensa termoendurecido de resistência ultra elevada. “Com o uso destes aços de novas qualidades pudemos projetar uma cabine mais resistente, sem aumentar o peso”, afirma Glênio Karas, engenheiro de vendas da Volvo.

Toda a área envidraçada do FH foi ampliada e os retrovisores têm agora um design mais arrojado. O novo design e as colunas mais estreitas permitiram uma redução de cerca de 20% da obstrução da visão do motorista. A visibilidade ampliada garante uma viagem ainda mais segura e menor risco de acidentes.

O ACC (Piloto Automático Inteligente) também passou por melhorias e agora pode fazer frenagens de emergência até o caminhão parar totalmente. As luzes de freios agora podem piscar intermitentemente no caso de frenagens bruscas, alertando os veículos que vêm atrás, diminuindo assim os riscos de colisão traseira. O veículo pode também vir equipado com Faróis Dinâmicos, que acompanham o movimento da direção, e como equipamento de série, o freio de estacionamento possui acionamento elétrico – basta desligar a ignição do veículo e retirar a chave para promover o estacionamento de toda a composição automaticamente.

O FUPS (Front Underrun Protection System, em português Sistema Anti-intrusão Frontal) também foi aperfeiçoado para garantir mais resistência à impactos frontais. O sistema foi desenvolvido para proteger os ocupantes de veículos menores no caso de colisões frontais, evitando que o automóvel entre embaixo do caminhão.

Outra novidade é a oferta de um freio auxiliar, o retarder, além do já poderoso freio motor Volvo VEB, agora com até 510cv, o que garante um poder de frenagem somado de mais de 1.100 cv de potência, no caso de um caminhão equipado com motor de 13 litros.

O conforto do motorista também é fundamental para a segurança. Maior conforto e ergonomia garantem mais atenção do condutor no trânsito. Os novos caminhões Volvo foram desenvolvidos pensando no motorista e todas as novidades foram introduzidas objetivando melhorias para ele: uma cabine um metro cúbico maior que a anterior, garantindo mais 300 litros de área de armazenamento, e um banco ainda mais confortável para a viagem; painel totalmente novo, com botões e funções ainda mais à mão e mostradores no centro; uma coluna de direção com o maior número de ajustes do mercado; um teto solar que pode ser usado como saída de emergência em caso de tombamento e a VDS (Volvo Dynamic Steering) um novo sistema de direção que revoluciona a dirigibilidade, manobrabilidade e segurança do caminhão.

A suspensão dianteira também é totalmente nova. Recebeu uma nova geometria das molas e também uma nova calibragem dos amortecedores, além da nova suspensão a ar com freios a tambor. “Ela melhorou ainda mais a dirigibilidade em altas velocidades, tornando também a direção mais firme em mudanças de faixas, ultrapassagens e em curvas”, destaca Glênio Karas, engenheiro de vendas da Volvo.

Tecnologias tradicionais

Além das inovações, os novos caminhões são equipados com as tradicionais tecnologias de segurança. O novo FH pode vir equipado, por exemplo, com o ESP (Controle Eletrônico de Estabilidade), ACC (Piloto Automático Inteligente), LKS (Monitoramento da Faixa de Rodagem), entre outros itens de segurança.

O ESP é um moderno equipamento que reduz a possibilidade de derrapagem e capotagem em curvas. Quando o caminhão entra numa curva com uma velocidade excessiva, por exemplo, o sistema automaticamente reduz o torque do motor e faz uma aplicação individual dos freios nas rodas, corrigindo a trajetória da composição.

Já o LKS (Lane Keeping System) alerta o motorista caso o veículo saia da faixa de rodagem em virtude de um descuido ou desatenção, e é muito útil para evitar acidentes casuais, mas muito graves. Este mecanismo integra também um moderno dispositivo – o DAS, o Detector de Nível de Atenção. O equipamento é acionado automaticamente quando o condutor apresenta um estilo de condução irregular, ziguezagueando o veículo na pista, um comportamento característico de fadiga e sonolência ao dirigir.

O caminhão pode vir equipado ainda com Farol de Conversão, um farol adicional que se acende quando o motorista aciona a seta do pisca-pisca.

Volvo lança manual para implementação de norma de gestão em segurança viária

O Programa Volvo de Segurança no Trânsito (PVST) está lançando o Manual da ISO 39.001, norma internacional de certificação em gestão de segurança viária. O material está disponível para download no portal do PVST e orienta as empresas como obter a certificação.

O manual faz parte de um conjunto de ações realizadas pela Volvo para fortalecer no Brasil a visão do “Zero Acidentes”, adotada recentemente pelo Grupo Volvo, que tem como ideal de futuro zerar os acidentes envolvendo os seus produtos.

“Esta é uma visão ousada, mas sabemos que a soma de ações e a disposição das empresas do setor de se engajar neste desafio de zerar acidentes envolvendo produtos da marca, trará avanços para aumentar a segurança no trânsito”, afirma Solange Fusco, diretora de Comunicação Corporativa do Grupo Volvo América Latina.

A norma ISO 39.001 estabelece o roteiro para implementação de um sistema de gestão para que empresas e empresários do setor de transporte avancem em práticas de segurança viária. Como a norma, lançada no exterior em 2012, ainda não foi traduzida no Brasil, o manual antecipa detalhes dos requisitos exigidos para sua implantação e mapeia ações a serem adotadas. O objetivo é possibilitar aos transportadores e operadores de transporte uma visão do caminho que devem percorrer para a adoção de um sistema próprio e organizado para a gestão da segurança viária.

A decisão de lançar o Manual da ISO 39.001 veio dos seminários regionais promovidos pelo PVST entre setembro e novembro de 2014, que reuniu mais de 450 lideranças do setor do transporte de cargas, do Paraná, Santa Catarina, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

“Nosso objetivo, ao lançar o manual, foi ir além da discussão, disponibilizando a essência do conteúdo em um documento de orientação para as empresas interessadas em implementar a norma. Mais que a certificação, as empresas que adotarem a ISO 39001, terão avanços na gestão viária, se tornarão mais competitivas além de prestar benefícios inestimáveis para a sociedade”, explica Anaelse Oliveira, responsável pelo Programa Volvo de Segurança no Trânsito.

Apesar de ainda ser recente, organismos responsáveis pelas certificações de Norma ISO estimam que uma nova norma atinge um grau de maturidade a partir do quarto ano de sua criação. “Estima-se que dezenas de empresas já tenham sido certificadas no mundo. No Brasil, a receptividade observada nos seminários do PVST em relação à chegada da ISO foi muito boa, o que nos leva a crer que cedo veremos empresas nacionais certificadas. As empresas que já possuem outras ISO (9000, 14001), certamente não encontrarão grandes dificuldades de implementá-la”, destaca Paulo Cesar Gottlieb, da TRS Engenharia, responsável pelo Manual.

De acordo com Gottlieb, no Reino Unido, uma transportadora certificada pela ISO 39.001 obteve 10% de redução do valor em seu seguro, o que garantiu não só o pagamento da certificação, mas a manutenção do sistema pelos próximos sete anos. “Acredito que aqui também as empresas descobrirão os benefícios trazidos pela implementação da norma”, reforça.

Com essa ação a Volvo, mais uma vez, confirma seu comprometimento na busca de soluções que contribuam para aumentar a segurança no trânsito. Este ano, os encontros com transportadoras de cargas para discutir formas de reduzir os acidentes no transporte comercial e de implantar a ISO 39001 serão entre maio e julho. Estão previstos encontros regionais em São Paulo, Goiânia, Salvador e Fortaleza. A participação nos eventos é gratuita e as inscrições podem ser feitas no portal do PVST, a partir de maio.

As datas serão anunciadas dentro dos próximos dias.

O manual pode ser acessado para download no portal do PVST: www.pvst.com.br

Fonte: Volvo

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

Escreva um comentário