MAN suspende 600 contratos de trabalhadores

Linha de montagem - MAN Latin America




O Sindicato dos Metalúrgicos do Sul Fluminense informou nesta quarta-feira (10) que firmou um acordo com a MAN Latin America para que haja a suspensão temporária, por cinco meses, do contrato de trabalho dos funcionários do segundo turno da fábrica de Resende, no Rio de Janeiro. A garantia é que os empregos sejam mantidos até o dia 30 de abril de 2016. A suspensão deve atingir 600 empregados a partir de 6 de julho.

De acordo com o sindicato, os funcionários suspensos devem receber uma bolsa qualificação (FAT) e complementação salarial das empresas durante o período da suspensão temporária do contrato. Os depósitos do FGTS e do INSS serão feitos juntos com a complementação salarial. O sindicato também negociou a manutenção de benefícios trabalhistas como Plano de Saúde, Cartão Alimentação e 100% da PLR (Participação nos Lucros e Resultado).

Os funcionários podem optar pelo Plano de Demissão Voluntária (PDV), mas o sindicato alerta que “não é a melhor opção neste momento”. “Quem optar pelo Plano terá direito de receber 60% do salário por cada ano trabalhado na empresa e tendo como valor mínimo de R$ 5 mil. Além disso, as empresas oferecem cinco meses de plano médico mediante o pagamento de R$ 1 mil que será descontado da verba do incentivo financeiro. Esse benefício é opcional e deve ser exercido pelo empregado no momento da formalização do desligamento.”

LEIA MAIS  BNDES publica estudo para mostrar que não teve culpa na greve dos caminhoneiros

Fonte: Jornal do Brasil




Deixe sua opinião sobre o assunto!