Milho é estocado a céu aberto com atraso no escoamento de soja em MT

estoque de milho




Cerca de 10 mil toneladas de milho se acumulam no pátio de uma cooperativa de agricultores de Sorriso, a 420 km de Cuiabá, do lado de fora dos silos, após passar pela secagem dos grãos. A capacidade estática de armazenagem da cooperativa é de 115 mil toneladas, mas os silos ainda estão ocupados com 70 mil toneladas de soja que foram colhidas no início do ano. Por isso, o milho está sendo estocado a céu aberto.

O escoamento da soja atrasou neste ano, reflexo do protesto dos caminhoneiros, que trancou as principais rodovias por onde passa a produção agropecuária em vários estados do país em fevereiro e março deste ano.

Todos os dias, cerca de 120 caminhões chegam cheios de milho para descarregar na cooperativa. Nesse ritmo, a expectativa é que em menos de uma semana, não haja lugar para receber mais carga.

“Devido ao atraso lá atrás, que começou com a greve dos caminhoneiros, e acabou tendo problema de ferrovia e porto, não conseguimos embarcar nada. Então, vem embolando os problemas e ficamos com o milho todo aí estocado”, comenta o diretor executivo da cooperativa, Anderson Oro.

Nos últimos oito anos, a capacidade de armazenamento na cooperativa até aumentou. Mesmo assim, o espaço atende apenas a 20% da produção dos 22 agricultores cooperados. Como a colheita do milho dos associados chegou a apenas metade da área plantada, a solução foi encontrar saídas para diminuir o problema, como fazer parcerias com outros armazéns.

“Tem produtores com silos bolsa nas fazendas, mas tínhamos contrato com esse milho que recebemos e que está vendido, pois os contratos foram feitos na cooperativa. Então precisamos receber esse milho para depois embarcar”, diz o diretor executivo.

Oro comenta que a expectativa é de que os embarques de milho da cooperativa comecem no início de agosto, mas a maioria será escoada mesmo em setembro, conforme os contratos firmados com os clientes.

Atraso no escoamento de soja em MT fez cooperativa deixar milho a céu aberto

O presidente do Sindicato Rural de Sorriso, Laércio Lenz, informa que, além da cooperativa, mais dois armazéns de empresas privadas estão mantendo o milho do lado de fora dos silos. Segundo ele, a colheita no município está perto de 70% da área total de 334 mil hectares semeados, mas acredita que os produtores não enfrentarão problemas com a armazenagem a céu aberto neste momento, já que o período é de seca no Estado.

“Quem tem armazém sabe que a colheita está acima da capacidade de armazenamento, mas sabe que não chove nessa época. Tem armazém que na segunda semana de colheita, em junho, já começou a colocar milho para o lado de fora”, diz Lenz, que acredita que nesta semana a colheita chegará ao fim no município.

Neste ano, Sorriso deve colher 2,5 milhões de toneladas de milho, 22% a menos que em 2014. Em todo o Estado, a safra deve chegar a 20,3 milhões de toneladas, quase 15% acima do que foi colhido no último ano.

Segundo dados do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), na última semana, a colheita de milho no Estado chegou a 47,52% da área semeada nesta safra, sendo que o percentual é equivalente a 1,5 milhão de hectares. Foram semeados nesta safra 3,2 milhões de hectares com o cereal em Mato Grosso.

Fonte: TV Centro América




Deixe sua opinião sobre o assunto!

error: Cópia de conteúdo desabilitada !!