Sem balanças, postos de pesagem são desativados em rodovias do RS

posto de pesagem abandonado




Há mais de um ano, não é feita a pesagem de veículos nas rodovias federais do Rio Grande do Sul por falta de balanças. Onze postos do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre) estão desativados e a falta de fiscalização contribui para piorar a conservação das estradas (veja o vídeo).

O Rio Grande do Sul possui 9.411 quilômetros de rodovias federais onde, diariamente, passam veículos de todos os tipos, inclusive caminhões de carga com excesso de peso. Somente na BR-285, em Ijuí, na Região Noroeste, passam cerca de quatro mil veículos de carga todos os dias. Hoje, o controle de peso é feito pela Polícia Rodoviária Federal apenas através da nota fiscal apresentada pelo motorista.

“Existem muitos que carregam com excesso os veículos de transporte de grãos, como soja, trigo, concreto usinado e areia, principalmente.O ideal seria a pesagem desses veículos através das balanças rodoviárias”, afirma Ervino Macial, chefe substituo 10ª Delegacia da PRF.

A pesagem nos postos do DNIT foi suspensa em julho do ano passado após uma decisão judicial que considerou irregular a terceirização de serviços nas rodovias de todo o país. De acordo com o DNIT, as balanças não estão funcionando por causa da ação civil pública do Ministério Público do Trabalho.

O departamento recorreu da decisão e aguarda a resposta do recurso. Estão em andamento tratativas para formalizar um termo de ajustamento de conduta que permitirá a reativação dos postos de pesagem.

Para que haja um controle maior, o Ministério Público Federal de Santo Ângelo deu um prazo de 90 dias para que o DNIT retome os serviços em três postos de pesagem da rodovia, um em Ijuí e dois em Entre-Ijuís.

O DNIT também tem 30 dias para para fazer a manutenção e conservação. Fatores como clima e incidência de chuvas também prejudicam as rodovias, mas o excesso de peso é o principal problema. Trafegar com veículo acima do peso permitido gera multa tanto para o motorista quanto para o dono da carga.

Fonte: RBS TV




Deixe sua opinião sobre o assunto!

error: Cópia de conteúdo desabilitada !!